Browsed by
Mês: fevereiro 2014

Nas palmas das mãos de Deus

Nas palmas das mãos de Deus

Nas palmas de minha mãos 1“Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei; os teus muros estão continuamente perante mim” Isaías 49.15-16.

Toda mãe tem muito orgulho quando fala do seu filho. Tudo a encanta. Desde as coisas mais simples até as mais complexas. Desde o seu nascimento a criança traz muita alegria aos pais. Tudo é novidade para eles a respeito da criança. O filho nunca tem idade para deixar o aconchego e o convívio com os pais.

Deus nos trata com muito carinho. Ele nos ama e acompanha o nosso desenvolvimento espiritual. Deus compara o seu amor ao amor de uma mãe que não se esquece do filho em momento nenhum de sua vida. Mas mesmo que essa mãe se esquecesse do filho que ainda mama, Ele não se esqueceria dos que Ele ama. Deus nos disse que estamos gravados nas palmas de suas mãos. Quando nós lemos gravados, sabemos que estaremos sempre nas palmas das mãos de Deus.

Deus nos disse também que os nossos muros estão continuamente perante Ele, isto é, a nossa segurança está sempre diante d’Ele. O Senhor não descuida um só instante. Ele nos mantém sempre debaixo de Seus cuidados. Quando tomamos a decisão de aceitar o Senhor Jesus como único e suficiente salvador pessoal, estamos entrando debaixo da proteção de Deus. Ele gravará o nosso nome nas palmas de Suas mãos, e o Seu cuidado sobre nós entra em vigor. Os nossos nomes são carregados todos os dias nas palmas das mãos de Deus. Ele nunca se esquece de nós.

“Pois vocês são um povo santo para o Senhor, o seu Deus. O Senhor, o seu Deus, os escolheu dentre todos os povos da face da terra para ser o seu povo, o seu tesouro pessoal” (Dt. 7.6; cf. 2 Sm. 7.23-24).

Toda pessoa é chamada pelo Senhor nosso Deus para fazer parte desse povo santo, ser escolhido dentre todas as pessoas. Porque cada pessoa é única diante de Deus. Toda decisão é individual. Todos que aceitam o chamado do Senhor nosso Deus, vão fazer parte do povo santo e do tesouro pessoal que o Senhor separou para Si, e contarão com os cuidados do Senhor em cada momento de suas vidas.

Graça e Paz!

Sementes de mostarda

Sementes de mostarda

Sementes de mostarda“… O reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda, que um homem tomou e plantou no seu campo; o qual é, na verdade, a menor de todas as sementes, e, crescida, é maior do que as hortaliças, e se faz árvore, de modo que as aves do céu vem aninhar-se nos seus ramos” Mt. 13.31,32.

O Senhor Jesus usou em Sua parábola a ilustração de uma planta, cuja semente Ele disse que é a menor entre as sementes, mas depois de cultivada, se torna a maior das hortaliças. A mostarda que existia naquela região, na época de Jesus, era uma planta que atingia mais de um metro e vinte de altura, podendo chegar até três metros.

A parábola compara a pequenina semente ao reino de Deus. Esta semente, ao ser transmitida a uma pessoa, é muito pequena, porque é só um pouquinho da mensagem passada para ela. Daí, o reino de Deus ser semelhante ao grão de mostarda. A semente pequenina é a Palavra de Deus. Plantada no coração do ser humano, nasce, cresce, se fortalece e dá muitos frutos, tornando-se uma grande árvore espiritual. É impossível contar as sementes que uma pessoa planta, porque uma semente pequenina plantada, em um futuro bem próximo, também começará produzir frutos.

A semente de qualquer planta é revestida de um invólucro que protege sua essência (a partícula que vai brotar). Após ser lançada em terra, ela germina, nasce, cresce, se fortalece e dará frutos. Esta semente perde o invólucro que fica na terra, mas ele ofereceu possibilidade daquela semente ser preservada até o seu plantio. A semente espiritual, a Palavra de Deus é a mesma coisa. Ela possui proteção até ser plantada no coração humano, daí germina uma bela planta que dará muitos frutos para o Senhor nosso Deus. Esse invólucro que é a proteção que envolve a semente é o transmissor da Palavra que a leva e a planta na hora certa, no lugar certo e na pessoa certa que o Senhor chamou para fazer parte do Seu povo santo.

“Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas” Ec. 11.6.

“Porque haverá sementeira de paz; a vide dará o seu fruto, a terra, a sua novidade, e os céus, o seu orvalho…” (Zc. 8.12).

Graça e Paz!

Correspondência Real

Correspondência Real

Correspondência real“Ora, a mensagem que, da parte d’Ele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há n’Ele treva nenhuma” 1 João 1.5.

Caso alguém necessite redigir uma correspondência a uma rainha ou a um rei, esse alguém se preocupa como escrever corretamente a mensagem. Deve cuidar dos pronomes de tratamento, correção gramatical, enfim, ter uma linguagem correta e clássica. Há necessidade de muitas revisões. Não pode haver erros, e deve-se ter o cuidado com o corpo da mensagem, para que não haja ofensas, mal-entendidos ou palavras dúbias.

Quando uma pessoa ora, geralmente, não tem tanta preocupação com o que vai falar como falar. Não cuida do linguajar, dos termos usados sem reverência, muitas vezes até zomba de outra oração. A preocupação deveria ser superior a preocupação com a rainha ou o rei terreno, porque quando a pessoa ora ela está falando com o Rei superior a todos os reis da terra. A preocupação deveria fazer parte da reverência, do cuidado ao se dirigir ao Senhor Deus. Deveria ter em mente a superioridade de Jesus, que sendo Deus, esvaziou-se do Seu poder, e veio habitar entre nós. Realizou um magnífico ministério e nos oferece de graça a salvação de nossas almas imortais.

A atenção, a reverência, a consideração devem fazer parte de todo aquele que se acha salvo pelo sangue de Jesus. Para a comunicação com Deus não há necessidade de fazer revisão de gramática, não precisamos enviar cartas por meio de uma embaixada, basta nos dirigirmos a Ele onde quer que estejamos.  Cristo morreu e ressuscitou, podemos nos aproximar do trono de Deus em oração a qualquer hora, em qualquer circunstância. No caso, o embaixador é cada um dos salvos, cada qual representa o seu Rei. Portanto, deve se apresentar da melhor forma possível sempre que solicitado. Não há uma hora exata para nos apresentar diante de Deus em oração. Por isso devemos estar sempre em nossos postos de filhos do Deus Altíssimo. Imagine a nossa responsabilidade diante d’Ele.

A nossa correspondência Real é um privilégio que todos os salvos tem. A oração é a melhor mensagem enviada a Deus através de Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador pessoal. Não temos idéia da magnitude desse ato de orar e ser ouvido pelo Senhor da Glória, e, mais importante, Ele responde a nossa correspondência (oração). Ele nos abençoa com toda sorte de bênçãos. Somos pequeninos espiritualmente, mas Jesus nos ama assim mesmo, e nos protege das ciladas do inimigo de nossas almas. Quanto mais nossas correspondências chegarem até o Senhor, mais comunhão teremos com Ele. E o nosso crescimento espiritual é uma constante em nossas vidas.  Amo o Senhor nosso Deus porque a Sua misericórdia dura para sempre. “Porque o Senhor é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade” (Sl. 100.5).

Graça e Paz!

 

 

A Bíblia é um guia seguro

A Bíblia é um guia seguro

Bíblia 10Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. 2 Tm. 3.16,17.


A Bíblia é o livro dos livros. Ela é toda inspirada por Deus, e nos oferece todos os propósitos da vida cristã. A Bíblia é a revelação escrita de Deus aos homens. Ela é útil para todos, porque todos necessitam ser ensinados, corrigidos e repreendidos. A Bíblia é a Palavra de Deus, nos oferecendo de graça o caminho da salvação. Nela encontramos o antídoto que afasta o inimigo de nossas almas.

A Palavra de Deus é a semente, que plantada no coração humano, germina, nasce,  cresce, se fortalece e dá muito fruto. Toda pessoa que tem essa Palavra maravilhosa em seu coração, não a guarda somente para si, mas transmite-a a outras pessoas que ainda não a conhecem.

As Escrituras são a fonte de água viva para o nosso coração. Nelas há o descanso, o refrigério para as almas necessitadas (espiritualmente). Nelas há a felicidade prometida, que é o tema principal do Velho e Novo Testamentos. O principal ponto dessa felicidade é no porvir, na mansão celeste. “… todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” João 3.16b.

“Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim” João 5.39.  As Escrituras (Bíblia) foram escritas por homens divinamente inspirados por Deus. Deixando escrito tudo quanto o Senhor quer de nós. E tudo quanto consta nelas é sempre atual, porque a mensagem de Deus ao ser humano não muda. Deus é imutável, e a Sua Palavra também.

Desde a primeira até a última página das Escrituras há a presença de Jesus Cristo, e tudo o que Deus quer do ser humano. Todo um manual com indicação das bênçãos prometidas pelo Eterno, e como caminhar firme e seguro até as mansões celestiais. Deus planeja o melhor para os seus. Todo ser humano que o Senhor nosso Deus chamar Ele cuidará como muito zelo e carinho. Todo ser humano tem a oportunidade de aceitar o chamado de Deus. Deus não faz acepção de pessoa. Ele ama a todos igualmente, mas deixa a cargo de cada um a decisão de aceitar ou não o Seu chamado.

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” 2 Pe. 1.20,21.

Graça e Paz!

Semeadura e Crescimento Espiritual

Semeadura e Crescimento Espiritual

Semeadura ... 1“… Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e, vindo as aves, a comeram. Outra parte caiu  em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra.  Saindo, porém,  o sol, a queimou, e porque não tinha raiz, secou-se. Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram. Outra (semente), enfim, caiu em boa terra e deu fruto; a cem, a sessenta e a trinta por um”. Mt. 13.3b a 9.

Quando uma pessoa reserva um terreno para cultivar um determinado tipo de planta, e este terreno tem ervas daninhas, como por exemplo, algum tipo de grama que é difícil de desarraigar, ou outro tipo de planta de difícil limpeza, a pessoa tem muito trabalho para preparar a terra, para plantar o tipo de semente que ela quer cultivar. Não se pode semear boa semente em um terreno infestado de pragas e de plantas ruins, porque as plantas ruins acabarão com as plantas boas, e impedirão que estas deem bom resultado, uma boa colheita.

Na semeadura espiritual acontece o mesmo. O semeador planta em terra apresentável, aparentemente boa, bem cuidada, mas ele não conhece essa terra na sua essência. Uma parte das sementes cai à beira do caminho, ou seja, qualquer lugar, onde as aves as comem. As pessoas de plantão (malignas) estão sempre prontas para destruir, arrebatar tudo o que foi semeado, essas são as aves destruidoras da boa semente.

Outra parte cai em solo rochoso, solo duro, seco, onde a terra é pouca.  Logo nasce, mas a terra não é profunda, o sol a queima, e porque não tem raízes, ou tem raízes tenras, seca facilmente. O solo rochoso é o coração de pedra de uma pessoa que ouve a Palavra e a recebe com alegria, mas existe pouquíssima terra ou boa vontade para com as coisas boas, frutíferas, capazes de oferecer paz, harmonia, amor, encontre cultivo ideal. A má vontade é tão grande que a semente brota, mas logo em seguida seca, não há cuidados, nem cultivo. Qualquer angústia ou perseguição por causa da Palavra, logo o escandaliza. Toda planta é tenrinha e precisa ser cuidadosamente cultivada.

Outra parte das sementes cai entre espinhos, mas estes a sufocam. Os espinhos se desenvolvem mais rapidamente que a boa semente. Enquanto os espinhos se sobrecarregam de frutos daninhos, a boa semente é sufocada. Os espinhos são pessoas que tem a incumbência de arrancar tudo de bom que a outra recebe. Os cuidados do mundo e a preocupação com o dia-a-dia sufocam a Palavra, e esta fica infrutífera. O espinho é tão nocivo que só serve para queimar no fogo. Nada se aproveita dele, a não ser passar raiva com suas ações e seus resultados.

Outra (semente) cai em terra boa e dá fruto. Esta semente cai numa terra boa, preparada para receber a boa semente. Esta terra é independente de todo e qualquer obstáculo, recebe a boa semente, que germina, nasce, cresce e dá muito fruto. Esta semente cai no coração de uma pessoa que recebe com alegria a Palavra de Deus. Esta semente é útil onde quer que ela esteja. Toda pessoa pode receber a boa semente, e fazer dela a melhor árvore no jardim do nosso Deus. Deus se compraz em Suas grandes árvores e seus frutos.

A semente é a Palavra de Deus, e é igual para todas as pessoas.  A sua aceitação e resultados, é que difere de pessoa para pessoa. Deus dá o livre arbítrio a toda e qualquer pessoa, para que ninguém alegue ignorância no futuro. Tudo depende de cada um individualmente. Cada pessoa é um mundo, cada mundo com suas resoluções e aceitações. A boa semente está a disposição de todos, basta querer ser salvo por Cristo Jesus.

“Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura, com abundância ceifará” 2 Co. 9.6.

Graça e Paz!

A obra-prima de Deus

A obra-prima de Deus

Obra-prima de Deus 1No início dos textos bíblicos vemos que o Senhor Deus nos mostra como era a Terra. “A terra, porém, estava sem forma e vazia: Havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito do Senhor pairava por sobre as águas” Gn. 1.2. O Senhor iniciou a criação sobre a terra. Primeiro Ele disse: “Haja luz; e houve luz” Gn. 1.3. Em seguida, ele criou os mais diversos tipos de animais, e por último Ele criou o ser humano, e o colocou no paraíso celeste.

Mas o ser humano desobedeceu ao mandado do Senhor, deixando de ser totalmente dependente d’Ele, para fazer as coisas a seu modo. Então, o casal perdeu as regalias de morar no paraíso celeste. Deus os expulsou de lá para habitarem a Terra. Toda criação do Senhor é uma obra-prima. Por mais que analisemos cada uma, nunca chegaremos nem perto daquelas criadas pelo ser humano.

Se formos visitar uma exposição, ou um lugar onde se encontram as obras-primas dos mais variados artistas, dos mais variados autores, não há semelhança com a criação do Senhor. Por exemplo, analisamos a perfeição do ser humano fisicamente, todos os membros nos seus devidos lugares, com suas devidas funções. Um membro não pode exercer a função do outro, mesmo que se queira isso. O ser humano é uma máquina perfeita e que trabalha também com a maior exatidão.

 A perfeição emocional: é uma função maravilhosa do ser humano, através dela ele ama, toma atitudes pensadas, planejadas. Evita confrontos com outrem; toma iniciativas para o seu próprio desenvolvimento pessoal, para o bem-estar pessoal, em sociedade, em cultura.

A perfeição mental: é maravilhosa, porque através dela a pessoa adora a Deus, planeja os seus caminhos baseados na Palavra de Deus; decide o que ela pretende ser profissionalmente, decide sobre a sua vida e dos que dependem dela; a pessoa adquire desenvolvimento cultural; com a mente cria a mais poderosa tecnologia para o bem, e muitas vezes para o mal; com a mente o ser humano cria e desenvolve um mundo maravilhoso, ou destrói esse mesmo mundo; as possibilidades são infinitas.

Se analisarmos os detalhes, nos surpreenderemos como o ser humano é complexo e complicado. Se analisarmos os animais encontramos a mesma perfeição em cada um, e em cada espécie. Cada animal é composto de incontáveis divisões de órgãos. Cada qual com a sua função. Cada animal só reproduz outro de sua espécie. Não existe reprodução entre duas espécies diferentes, como por exemplo: ovelha com cavalo, galinha com cachorro, outro exemplo: a rosa, com seu caule marronzinho e verde, com as folhas verdes e o seu fruto é uma rosa linda, com cores diferentes, cada qual com a sua, considerada a rainha das flores; a beterraba, que é muito vermelha, solta tinta muito forte, mas tem uns fios brancos, muito brancos, e a tinta da beterraba não os tinge. E assim poderíamos passar muito tempo analisando cada obra-prima do Senhor nosso Deus. Todas muito perfeitas e muito bonitas.

A obra-prima de Deus é a mais rica perfeição que conhecemos em formas e cores. Nenhum pintor conseguiu pintar as cores perfeitas que o Senhor colocou em um cachorrinho (que tem várias cores);  as cores perfeitas que há em um pavão, ou que há em passarinho (de várias cores). A obra-prima de Deus na Natureza é indizível a sua beleza. As mais variadas cores, flores que nos enche de alegria e satisfação; os mais belos rios com seus peixes, algas, plantas verdes, flores. O mar, a sua imensidão, sua beleza nos traz tranquilidade, alegria. A obra-prima de Deus quanto ao céu cheio de estrelas, as quais o Senhor as chama pelo nome e sabe o número delas “Conta o número das estrelas, chamando-as todas pelo seu nome” Sl. 147.4.

O Senhor Deus criou uma obra-prima perfeita, que ser humano nenhum conseguiu imitar por mais que tentasse. Porque cada unidade tem suas características próprias, um mundo próprio, uma vida preciosa dentro do seu corpo. Por isso todo ser humano tem obrigação de adorar, e louvar o seu Criador que não descuida de sua criação um só minuto. Tudo está sob o Seu comando e o Seu querer.

Graça e Paz!

O Senhor anda sobre os altos da Terra

O Senhor anda sobre os altos da Terra

NaturezaMIQUÉIAS – 1.3

“Porque eis que o Senhor sai do seu lugar, e desce, e anda sobre os altos da terra”. Mq 1.3.

Dada a imensidão do universo, a grandiosidade do nosso Deus pode nos alegrar com o valor que dá aos seres humanos. Ele sai do Seu lugar, e anda por todos os cantos da terra, vigiando, abençoando o Seu povo, respondendo as nossas orações, cuidando de cada um em particular.  Os seus cuidados são perfeitos e amorosos.

O Senhor se comunica com o ser humano. Em Gênesis 3.8 – “Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim”. Ainda em Gn 12.1 e 2, encontramos o Senhor falando com Abraão:  “Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei”./ “de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção”.

Em Êxodo 3.1 e 2 – “Apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote…” / “Apareceu-lhe o Anjo do Senhor numa chama de fogo, no meio duma sarça; Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia”.

Em Juízes 6.11, o Senhor fala com Gideão – “Então, o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: O Senhor é contigo, homem valente”.

Em 1 Samuel o Senhor fala com ele várias vezes: “O Senhor chamou o menino: Samuel, Samuel! Este respondeu: Eis-me aqui!” 1 Sm 3.4.

Em Isaías 6.8 – “Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim”.

Em Lucas 10.1 a 12, o Senhor dá a incumbência aos seus seguidores que vão e levem a Sua Palavra a todas as pessoas que ainda não A conhecem. Alerta, também para que toda pessoa que ouvir de bom grado, e for de paz, a Palavra seja confirmada, mas se a pessoa não ouvir, não aceitar, não for de paz, quando o pregador sair de perto desta pessoa, que limpe até o pó que ficou nos seus sapatos. A oportunidade oferecida pelo Senhor é mais que ouro, ou outro metal precioso qualquer, é a vida eterna juntamente com Ele no Paraíso Celeste.

São tantas as comunicações do Senhor Deus com o ser humano descritas na Sua Santa e bendita Palavra, que nós ficaríamos enumerando uma série muito grande de versículos ou de passagens.

O Senhor está sempre perto de nós, e pronto para nos fazer companhia, nos livrar de perigos, de ciladas do inimigo. Ele está sempre pronto a nos dar conhecimento de Sua Palavra.  O Senhor Deus nos alerta: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6. Quanto mais uma pessoa busca conhecimento espiritual através da Bíblia Sagrada, da oração, meditação, consagração, mais bênçãos ela recebe em sua vida, além do passaporte para a vida eterna.

A Palavra de Deus é alimento para saciar a fome de alma faminta espiritualmente. Jesus disse: “Eu sou o pão da vida” João 6.48, v. v.50,51.  Jesus é fonte de água viva: “Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” João 7.38. Todas as pessoas nascem com um lugarzinho reservado no coração, para preenchê-lo com a presença do Deus Altíssimo. Em Isaías 1.19 – Temos: “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra”.

Todo ser humano é livre para escolher entre ouvir e seguir o bem que consta na Palavra de Deus, e comer o melhor desta terra; ou seguir as próprias idéias, que não levam a lugar nenhum, a não ser a vida de derrota, contaminada por todos os males existentes no mundo. Quando uma pessoa acha que suas idéias são valiosas, que estão agradando, o profeta Isaías diz: “… Toda cabeça está doente, e todo o coração, enfermo” Is 1.5b.

A Palavra do Senhor nos oferece conteúdo para que vivamos bem alimentados espiritualmente, e se formos bem alimentados, teremos boa saúde espiritual, emocional, psíquica. Toda pessoa saudável espiritualmente, ela também o é materialmente. Uma pessoa não precisa de muito para viver, porque por muito dinheiro que uma pessoa tenha, ela não compra com ele uma só bênção.  Precisamos da presença da Palavra do nosso Deus “Porque sois povo santo ao Senhor, vosso Deus, e o Senhor vos escolheu de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe serdes seu povo próprio”. Dt 14.2. Ser chamado pelo Senhor nosso Deus é um privilégio maravilhoso, abençoado. Toda a pessoa tem a mesma chance de aceitar o Senhor da Glória e tornar-se parte do povo santo ao Senhor. Deus não faz acepção de pessoas.

Graça e Paz!

Cremos na Bíblia como Palavra de Deus

Cremos na Bíblia como Palavra de Deus

Bíblia Sagrada 3“Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim” (João 5.39.

Cremos na Bíblia como a Palavra de Deus. Desde a primeira página até a última há uma coerência perfeita. O Velho Testamento foi escrito pelos homens que Deus escolheu e dotou de princípios santos. Escreveram inspirados pelo Espírito Santo de Deus. No Velho Testamento encontramos o Senhor Jesus manifestando-se como o Anjo do Senhor. Encontramos a Santíssima Trindade: Deus Pai criador de todas as coisas; Deus Filho (a Palavra – o Verbo (João 1.1) se tornou homem e habitou entre nós, e desenvolveu um vasto ministério, curando: enfermos, surdos, mudos, aleijados, endemoninhados, e principalmente trouxe a preciosa salvação de almas; e o Espírito Santo – que age em nossas vidas, fazendo-nos entender a mensagem da Palavra de Deus, respondendo as nossas orações; abençoando todo aquele que se converte a Jesus.

É o Espírito Santo quem faz a pessoa conscientizar-se, convencer-se de seus pecados, e arrepender-se deles. A pessoa arrependida busca a Jesus, aí o Espírito Santo trabalha para a sua conversão. Trabalha também o crescimento espiritual. A pessoa que tem a bênção do Espírito é próspera espiritualmente. O crescimento espiritual ocorre livremente, basta à pessoa querer e buscar conhecimento através da leitura bíblica, meditação e oração.

A Bíblia é o manual de Deus para todo aquele que n’Ele crê. Neste manual tem todas as orientações, todas as dicas, todo caminho a ser seguido pela pessoa que o Senhor chamar. Sempre que queremos saber como funciona uma máquina, ou outro objeto que necessite de pesquisa sobre seu funcionamento, buscamos o manual relativo a ela. Para a pessoa também, que quer saber sobre o que funciona bem para a sua vida, busque a Bíblia, e terá as respostas para as questões em evidência. Este manual não fica desatualizado, não perde a sua validade, não amarela as folhas, muito pelo contrário, ele é sempre atualíssimo. Este manual é excelente! É um tesouro, porque oferece o mapa de uma vida feliz e abençoada por Deus.

Graça e Paz!

Um novo coração

Um novo coração

radar 2Ezequiel 36.26 a 28 – “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” v. 26. O Senhor conhece bem o ser humano, e sabe que ele possui um coração de pedra. Porque a pessoa, quase sempre, é egoísta, egocêntrica, e quer que tudo gire em torno de si, como se o mundo fosse só dela. Geralmente, a pessoa não pensa em comunidade, em Deus, em religião, no bem-estar do próximo. Muitas vezes, nem na família. Tudo é estorvo para ela. Tudo que a pessoa quer é levar vantagem em tudo. A sua única visão é ganhar muito materialmente, como se ela fosse viver a eternidade aqui na terra.

Deus promete que tirará o coração de pedra (duro, difícil) e dará um coração novo, um coração de carne, isto é, um coração amável, amigo, amoroso, bondoso, voltado para Deus. Essa é a restauração que Deus faz na vida de uma pessoa. Com o pecado na vida do ser humano, houve a separação entre ele e Deus. Deus restaura a alma/espírito de uma pessoa levando-o a aceitar a Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador pessoal. Daí, o transplante do coração de carne, no lugar do coração de pedra, ou seja, um novo coração voltado para Deus, com a visão do Reino de Deus. Esse coração consegue: transmitir amor, respeito, dedicação, fidelidade, ver com bons olhos o próximo. Para esse coração os bens materiais são necessários, mas não são mais importantes que os bens espirituais. Os bens espirituais nunca se acabam, nunca perecem, pelo contrário, são acumulados para futuro no reino dos céus. O coração de carne é o que Deus quer perto d’Ele. Esse coração leva a Palavra de Deus a todas as pessoas que necessitam ouvir, aceitar, crescer no conhecimento espiritual; ora com as pessoas, e para as pessoas que pedem suas orações; visita os enfermos, os acamados, os oprimidos do inimigo de nossas almas.

“Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis”v. 27. O Senhor promete colocar dentro do ser humano um novo coração e o Seu Espírito para que ande nos Seus estatutos, e que guardem os Seus juízos e os observem. Como é importante que a pessoa tenha o coração de carne, tenha o Espírito do Senhor. A pessoa não necessita de mais nada para ter o seu crescimento espiritual, que ocorre gradualmente, e dar continuidade do crescimento do Reino de Deus aqui na Terra. Toda pessoa que o Senhor chamou, e chama é responsável por este ministério tão maravilhoso, de levar outras pessoas a ter o coração de carne e o Espírito de Deus em sua alma/espírito.

Quando pensamos na reverência que devemos ter para com Deus, temos a consciência da responsabilidade também. Reverência deve ser praticada vinte e quatro horas por dia, e do fundo do coração/alma/espírito, ela é interior, caso não seja assim, a pessoa sofre as consequências. Deus não se deixa enganar. Deus acompanha cada passo dos que Ele mudou o coração e pôs o Seu Espírito no interior dos que foram escolhidos por Ele. Deus não faz acepção de pessoas, todos tem a mesma oportunidade diante d’Ele.

“Habitareis na terra que eu dei a vossos pais; vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus” v.28. Todo aquele que recebeu o novo coração, coração de carne, recebeu também o Espírito do Senhor, tem a promessa do Senhor que habitará na terra que o Senhor prometeu aos nossos ancestrais, desde a mais remota antiguidade. A Terra prometida é a Nova Jerusalém celestial preparada para os salvos e bem-aventurados. Nós seremos o Seu povo e Ele será o nosso Deus.

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” Salmo 51.10.

Graça e Paz!

A Oração de Jabez

A Oração de Jabez

Oração

Nos tempos remotos viveu um homem muito temente a Deus, cujo nome era Jabez. Ele enfrentou sérios problemas com o seu nome. Jabez significava ‘dor’, ‘sofrimento’. A sua mãe lhe dera esse nome porque disse: “Porque com dores o dei a luz” (1 Cr. 4.9b). Na época de Jabez, o significado do nome era de elevada importância, e determinava o futuro e a vida de uma pessoa. Todo nome tinha um significado, isto é, definia a personalidade, o caráter, de uma pessoa. Jabez sofria muito quando era chamado de ‘dor’, ‘sofrimento’. Mas Jabez era um servo do Deus Altíssimo. Servo fiel que confiava totalmente no poder do seu Deus. Ele cresceu aprendendo a respeito do Deus Eterno, e as histórias que seus pais contavam o que esse Deus maravilhoso fizera no passado ao seu povo.

Um dia, Jabez estava muito aborrecido, talvez irritado, ou sem paciência com as pessoas que o rodeavam, porque procuravam zombar do seu nome e em conseqüência dele próprio. Então ele resolve falar com Deus seriamente. Ele parou em um determinado lugar, elevou os seus olhos para o alto e fez uma preciosa oração, e expôs ao Senhor toda a sua angústia. Ele cria totalmente no Senhor Deus, e sabia que o Senhor lhe responderia a oração. Sendo o Deus Eterno o mesmo que tirara o povo judeu da escravidão do Egito, e o mesmo Deus que dera várias vitórias ao seu povo, poderia transformar em vitória tudo aquilo que ele enfrentava em relação ao seu nome.

Jabez era totalmente anônimo na história bíblica, quando aparece e é transformado em ilustre, de um momento para outro pelo próprio Deus, que atendeu a sua oração, e o eternizou na Sua Santa e Bendita Palavra. Existe apenas este versículo que relata a fé de Jabez, e a resposta à sua oração. Com sua oração simples e sincera, com quatro pedidos diretos e uma resposta que mudou para sempre sua vida e de sua descendência.

“Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos”, porque pela fé pura e sincera ele orou a Deus com pureza de coração. A fé pura e sincera num Deus maravilhoso o distinguia de seus irmãos. A fé e a resposta de Deus à sua oração o tornaram mais ilustre que seus irmãos. A vida debaixo da bênção de Deus é a melhor coisa do mundo, e torna a pessoa mais ilustre que as outras que a cercam.

Quando Jabez orou, seu foco foi estritamente em seu Deus onipotente, maravilhoso e protetor. “Oh! Tomara que me abençoes…”. Ele pediu a Deus que o abençoasse muitíssimo. Ele precisava da bênção de Deus em sua vida, tanto na área espiritual, como na área emocional, como na física. Ele invocou o Deus Altíssimo que viesse em seu socorro. Jabez fez os pedidos a Deus que eram a vontade e o desejo do seu coração, e Deus respondeu por que o pedido de Jabez era coerente com Sua soberana vontade. A bênção de Deus e a resposta à oração fazem parte de todo àquele que com o coração limpo se dirigir ao Senhor expondo as suas necessidades.

“… e me alargues as fronteiras…”. Jabez quis que o Senhor Deus lhe alargasse as fronteiras do conhecimento, da sabedoria, da paz, do convívio com os irmãos, da habilidade que lhe era necessário para tratar com as pessoas, do bem-estar. As fronteiras são infinitas, por isso devem ser almejadas por todo servo do Deus Altíssimo.  Assim, ele pode viver melhor a sua vida emocional, psicológica, sábia, e pode alargar as suas fronteiras para muito longe, e ver o seu desejo realizado.

“… seja comigo a tua mão…”. Depois que o Senhor alargou as fronteiras de Jabez, de tal maneira que ele pediu que a mão do Senhor estivesse sempre com ele. Ele cria que o Senhor Deus o guiaria nos Seus caminhos, o conduziria pelas estradas áridas da vida. E que o Senhor estaria sempre com ele.

“… E me preserves do mal…” Jabez sabia que dependia única e exclusivamente de Deus. Toda a sua vida estava entregue a Deus. Jabez pediu que o Senhor o preservasse do mal.

“E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”. Jabez orou confiantemente que o Senhor lhe responderia a oração. Assim o Senhor Deus o fez. Logo após a última palavra Jabez começa a receber a bênção que pediu ao Senhor. “E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”. Jabez começou uma nova vida com a bênção que o Senhor Deus lhe dera. “A bênção do Senhor é à base da verdadeira riqueza, pois não traz tristezas e preocupações” (Pv. 10.22).

Em resumo: Deus favorece aqueles que pedem com fé pura, coração limpo e espírito quebrantado. Ele não retém nada daqueles que querem e honestamente pedem aquilo que seja da soberana vontade de Deus. O foco da oração deve ser sempre o Deus Eterno, onipresente, onisciente e onipotente, e de acordo com Sua soberana e bendita vontade. Seja um Jabez com a fé pura, fiel, voltada totalmente ao Senhor Deus. Tenha a certeza de Sua resposta às orações. Apresente os pedidos e a sua gratidão a esse Deus maravilhoso que olha com muito carinho para todo aquele que n’Ele crê, e confia. E torna a pessoa que se volta a Ele uma pessoa ilustre frente aos demais que a cercam. Ilustre porque tem a bênção do Senhor Deus. A bênção torna uma pessoa ilustre perante Deus.

A “mão do Senhor” é um termo bíblico para expressar o poder e a presença de Deus na vida de seu povo (Josué 4.24 e Isaías 59.1).

“Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele” (2 Crônicas 16.9).

Graça e Paz!