Browsed by
Mês: fevereiro 2016

Naamã

Naamã

2 Reis 5.1 a 19 – “Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor
e de muito conceito, porque por ele o Senhor dera vitória à Síria; era ele herói de guerra, porém leproso” 2 Rs. 5.1.
Como grande comandante do exército que era, vencera muitas batalhas, e em uma delas prendeu uma menina de Israel, e a levou para sua casa para servir. A menina passou a servir na casa do comandante Naamã. Quando a menina tomou conhecimento que o seu senhor era leproso, – a lepra naquela época era algo mui ruim e discriminatória. – orientou-o dizendo-lhe que se ele estivesse em Israel, o profeta do Senhor Deus o curaria. A princípio Naamã não a levou a sério, mas depois de um tempo ele resolve certificar-se se era verdade.  Naamã levou esta notícia ao seu senhor,  rei da Síria.

O rei da Síria prontamente escreveu uma carta ao rei de Israel, pedindo que este curasse o seu comandante, mas o rei de Israel indignou-se, sentindo-se ofendido pelo rei da Síria, com a carta que este lhe enviara. Rasgou suas vestes, porque ele achou que o rei da Síria estava afrontando-o, com o pedido de cura da lepra do seu comandante. Rasgar as vestes era uma atitude coerente, humilde diante de Deus, porque a lepra era uma enfermidade conhecida como sendo castigo de Deus. A lepra na época era incurável, e geralmente, as pessoas eram afastadas da sociedade. O profeta Eliseu ouviu a respeito da indignação do rei, e perguntou-lhe porque ele havia rasgado suas vestes, e mandou que o comandante Naamã viesse até ele. Assim o comandante Naamã saberia que o Senhor Deus em Israel, tinha um profeta capaz de realizar todas as obras  que Ele quisesse, e em quem quisesse.A vontade de Deus é soberana.

O comandante atendeu prontamente ao profeta, e foi ter com ele. Ao chegar próximo a casa do profeta, este lhe enviara uma mensagem: “Vai, lava-te sete vezes, no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo” 2 Rs. 5.10. A princípio, o comandante se indignou muito, porque ele esperava que o profeta viesse ao seu encontro, olharia a sua enfermidade, estudaria o seu caso, mas o profeta apenas mandou-lhe uma mensagem. Depois Naamã se indignou também porque o profeta mandou-o lavar-se no rio Jordão, sendo que havia outros rios melhores em Israel. Contudo, os oficiais de Naamã achegaram-se a ele e lhe disseram: se o profeta tivesse pedido algo muito difícil, com certeza o comandante  faria, então porque não fazer o mais fácil? O profeta apenas disse: “… Lava-te e ficarás limpo”.

Assim fez o comandante como o profeta de Deus lhe havia dito. No final do último mergulho a sua carne estava tão limpa como a de uma criança. O comandante estava totalmente limpo, curado da lepra. Então, ele voltou com os seus oficiais até o profeta de Deus para agradecê-lo, e queria que este recebesse os presentes que ele lhe trouxera, mas Eliseu, o profeta, não aceitou. O comandante instou com ele para que aceitasse, mas Eliseu, ao não aceitar, despediu-o e disse: “Vai em paz”. 2 Rs.5.19. O profeta de Deus não misturou a ação da cura da enfermidade, que foi orgânica, física, com o agradecimento que é espiritual. O agradecimento do comandante que Eliseu aceitou foi ele reconhecer que havia um único Deus vivo e verdadeiro, que realiza os mais complexos milagres. Para Deus tudo é possível. Lc. 1.37.

O mesmo Deus de Eliseu é o nosso Deus. Esse Deus maravilhoso faz milagres a todo instante em nosso meio, basta parar e observar. A lepra, uma enfermidade física, orgânica, tão temida na época, permanece hoje na alma das pessoas. Quantas pessoas são leprosas espiritualmente falando, mas essas pessoas não vão procurar um profeta (pregador da Palavra) de Deus para se limpar totalmente dessa enfermidade. O Senhor Jesus é o rio Jordão (simbólico) que lava e purifica toda e qualquer pessoa que nele entrar. O Senhor Jesus pode limpar totalmente uma alma leprosa espiritualmente, e  torná-la igual à alma de uma criança, limpa, bonita, feliz, sincera, fiel. O Senhor Jesus também manda uma mensagem: “Vós estais limpos pela palavra que vos tenho falado” João 15.3. Is. 1.18. Imagine a alegria de Amã ao ver-se curado de sua enfermidade. Agora imagine uma pessoa coberta de lepra espiritual, chegar aos pés do Mestre amado Jesus Cristo e ficar totalmente livre de sua enfermidade, e ainda com a certeza de sua salvação para  o porvir. “Então, me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro” Ap. 22.1.

“Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer o mal” Is. 1.16.

Graça e Paz!