Browsed by
Mês: abril 2016

Rute e sua decisão

Rute e sua decisão

    “Não me instes para que te deixe, e me afaste de ao pé de ti: porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares à noite ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus”. Assim disse Rute a Noemi. Rt. 1.16.

Deus reverte as circunstâncias

Tempos depois morreu o marido de Noemi. Os dois filhos se casaram com moças da localidade, ou seja, moabitas.  O tempo passou e aconteceu que os dois filhos de Noemi, Malom e Quilion também morreram. Noemi sentiu-se solitária, embora vivesse com as duas noras, Rute e Orfa. Ela decidiu voltar à sua terra, e à sua parentela. Partiram. Noemi para Belém de Judá, e as noras para sua terra, Moabe. Quando Noemi e as noras se aproximaram de Moabe, ela quis despedir-se delas para que voltassem à casa materna. Orfa despediu-se de Noemi e de Rute e retornou a casa de sua mãe, mas Rute contestou, e não quis retornar a casa materna, antes firmou a sua decisão de acompanhar Noemi por onde quer que ela fosse. Os versículos 1.16 e 17 – Rute apresenta a Noemi a sua decisão.

A decisão inabalável de Rute foi fruto do trabalho espiritual de Noemi. O trabalho espiritual não acontece num piscar de olhos, sempre requer algum ou muito tempo para que  se fixe e produza resultado. Com certeza Noemi as ensinava a respeito do seu Deus. Deus vivo e verdadeiro. Rute aproveitou os ensinamentos, e se voltou totalmente a esse Deus maravilhoso. Entregou-se de corpo e alma a Ele. Confiou. Não duvidou. Decisão linda e digna de ser relatada e imitada.

Orfa ouviu os mesmos ensinamentos, mas não aprendeu nem apreendeu os ensinamentos que lhe foram transmitidos por Noemi. Preferiu voltar à sua casa materna, e à idolatria, porque Moabe era essencialmente idólatra.  Não se tem notícias dela depois que se despediu de Noemi. Assim acontece: quem crê no Deus vivo e verdadeiro tem as bênçãos e a alegria de viver; quem crê na idolatria não obtém bênção divina, porque a idolatria é inócua, sem valor algum. Ídolos não podem fazer nada por ninguém. Os ídolos são criações humanas feitos pelas mãos do homem. O homem é o seu criador, logo o homem é maior que o seu ídolo.

Ao chegar a Belém de Judá as duas procuraram parentes de Elimeleque para socorrê-las por algum tempo. Rute enfrentou serviço difícil, o de colher espigas no campo para ganhar o sustento dela e de Noemi. Rute renunciou a tudo que a cercava para ficar ao lado de Noemi e cuidar dela. Havia um costume entre os judeus, que se morresse algum homem de uma família, o irmão teria como obrigação casar-se com a viúva e suscitar herdeiro para o falecido. Quando este não tinha irmão, o encargo passaria ao parente mais próximo.

Assim aconteceu. Noemi e Rute ficaram amparadas na casa de um parente de Elimeleque, e por coincidência ele seria o resgatador mais próximo da viúva do parente falecido. O parente resgatador ficou encantado com a bondade, amor e personalidade de Rute, e por tudo que ela fizera para a sua sogra Noemi.  Ele imediatamente assumiu o seu compromisso de resgatador, casando-se com ela. Rute que havia abdicado a tudo que a vida poderia lhe oferecer, para cuidar de Noemi, recebeu bênçãos sem medida do Senhor Deus. Rute ganhou um marido, um filho que recebera o nome de Obede, um lar e muitos bens materiais.

O marido de Rute chamava-se Boaz, e  era dono de muitos campos. Noemi que se achava desamparada, recebeu ricas bênçãos do Senhor Deus, um lar juntamente com sua nora Rute, e um lindo neto para embalá-lo em seus braços. Teve uma velhice tranquila e cheia de dias. Todo aquele que confia somente no Senhor recebe de Suas mãos as mais ricas e variadas bênçãos. Quando tudo parecia sem solução, o Senhor veio ao encontro das duas e as encheu de bênçãos e de paz.

“Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a tua cabeça” Ec. 9.8.

 

Graça e Paz!

Justiça divina

Justiça divina

“Deus exige justiça e não sacrifícios” Amós 5.21.    09/02/16

Vez ou outra ouvimos  relatos de pessoas que fazem sacrifícios para agradar a Deus. Mas não param para pensar que Deus é Espírito, e só se consegue agradar a Ele com atitudes espirituais, como: orações, meditações, leitura bíblica, crescimento espiritual. Nada que é feito pelas mãos humanas agradam a Deus. Porque tudo que parte do ser humano é falho, insignificante diante d’Ele. Errado uma pessoa se dirigir a Deus como se ela determinasse ou exigisse isso ou aquilo. Deus é Supremo em tudo e por tudo. Por isso a pessoa deve se aproximar d’Ele com toda humildade e reverência, com coração contrito e espírito quebrantado. “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus! Sl. 51.17. Deus sabe com antecedência tudo o que a pessoa precisa ou vai pedir. Assim é como diz o Salmo  40.1.

É muito comum uma pessoa tratar com Deus como se Ele fosse humano e falho também, ou como se Deus estivesse a sua disposição para atender as suas necessidades. A pessoa promete fazer algo ao Senhor em retribuição a algum pedido que ela faz com antecedência, como se o Senhor fosse negociante de bênçãos, de milagres, de curas, de livramentos ou qualquer outra promessa. Sempre o que é prometido, é  algo que a pessoa determina e algo sem valor algum na presença de Deus, como por exemplo: deixar de comer doces por um ano ou dois. Qual é o valor espiritual contido nessa promessa? Ou deixar de cortar os cabelos por dois ou três anos. O que há de vantagem aí? E assim ocorre com uma infinidade de promessas inócuas, vazias, sem conteúdo nenhum espiritual. O determinante é sempre a pessoa, contudo, não é por aí. Deus é superior a tudo e a todos. A Sua vontade é suprema e única.

O Senhor Deus exige justiça e não sacrifícios (Amós 5.1). A pessoa deve primar sempre para a justiça em todos os setores de sua vida. Onde quer que esteja ou qualquer momento de sua vida, a justiça deve imperar. Desde a atitude mais simples, a justiça deve estar sempre presente. Deve conhecer a Palavra de Deus e a meditação para o seu crescimento espiritual. Com o crescimento espiritual a pessoa  viverá a justiça. A Palavra de Deus nos oferece o manual que nos orienta em tudo que necessitamos para uma vida feliz, tranquila, prazerosa espiritualmente.

A justiça é algo maravilhoso na vida de uma pessoa. Onde quer que ela esteja ela praticará a justiça. O conhecedor da justiça divina teme ao Senhor e vive corretamente. Todos ao seu derredor se beneficiam dessa aplicação, e confiam nessa pessoa como sendo uma pessoa digna de crédito, de respeito e de responsabilidade. Essa pessoa é de um valor inestimável. Além de, ela ser uma bênção onde quer que esteja, ela tem a paz de Jesus Cristo que enche o seu coração e lhe garante a vida eterna juntamente com Ele e os demais salvos por Ele.

É muito triste ver uma pessoa que torce ou mata a justiça, passa por cima da verdade para agradar a esse ou aquele. Que se vende para ganhar um dinheiro a mais ou mente, deturpando totalmente a justiça. Muitas pessoas têm atitudes gritantes frente à justiça. Tomam atitudes que desmerecem até o seu valor como seres humanos. Essas pessoas são muito infelizes, porque não conseguem agradar ninguém com suas atitudes vis, desonestas, corruptas. As suas consciências estão cauterizadas, o inimigo das almas imortais tomou conta delas, por isso as pessoas não sentem remorsos em desviar dinheiro, desviar a verdade, ganhar dinheiro fraudulentamente, mentir, condenar inocentes, enfim, essas pessoas são de nenhum valor, muitas vezes são dignas de piedade.

O Senhor Jesus não tem por inocente a pessoa que assim procede. Há um momento na vida da pessoa que tudo isso pesa, e pesa muito, e a pessoa não encontra lugar para o arrependimento. O futuro dessa pessoa é tenebroso, sem rumo certo para o porvir, enfim, cada pessoa prepara o seu futuro. A preocupação deve ser de todas as pessoas. Para Deus não há acepção de pessoas, todas são iguais perante Ele. O convite para a salvação é oferecido a todos, mas a decisão é individual e personalizada. Graças a Deus por isso. “O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre” Is. 32.17.

“O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas jamais faltam” Is. 58.11.

Graça e Paz

Nada e tudo

Nada e tudo

 

“Como saiu do ventre de sua mãe, assim nu voltará, indo-se como veio; e do seu trabalho nada poderá levar consigo” Ec. 5.15.

É uma ilusão que acompanha o ser humano no decorrer da vida, a de ser superior aos outros, ter maior valor, ser mais poderoso, mais, mais e mais. Mas a realidade é outra. A pessoa nasce sem possuir nada, sem condições nenhuma de sobrevivência sozinha, contudo, ela não leva em consideração tudo isso. Depois de adultos querem tudo. Mas tudo material. O espiritual fica em último plano ou para muitos nada existe. Nada satisfaz o egoísmo humano. Direciona todos os seus esforços para obtenção de mais ganhos, de ser grande na sociedade em que vive e participa. Quando atinge o auge dos seus planos, ele ainda nota que falta muita coisa para atingir o ápice de sua vida. Esse ápice é inatingível.

O que falta na vida do ser humano é a vontade de buscar a Deus em Espírito e Verdade. Se desde a mais tenra idade, ele tivesse os ensinamentos da Palavra de Deus, tudo seria diferente. Cresceria amando o seu Criador, e cresceria no Seu conhecimento. A Palavra de Deus é o manual de Deus para orientar a pessoa no caminho certo que deve seguir todos os dias de sua vida. Nela a pessoa encontra resposta para todas as dúvidas que geralmente a pessoa tem. Desde a pergunta de onde eu vim até a para onde vou? Todo trajeto está delineado na Palavra de Deus. Além das respostas às dúvidas difíceis até a segurança no caminhar do dia a dia. O valor da cultura espiritual é indescritível e inestimável. A paz e o bem estar que a pessoa desfruta são muito grandes, muito prazerosos.

Há uma diferença enorme, ou seja, são dois extremos. A cultura material que se aprende desde o dia do nascimento, transmitida pelos pais, irmãos, família, escola, vivência diária, é muito falha, incompleta, mutilada. Por mais culta que uma pessoa seja, ela tem essa falha. Já a cultura espiritual oferece à pessoa oportunidade de crescimento espiritual, amor, bondade, compreensão, honestidade, estabilidade, fidelidade… Essa cultura aumenta consideravelmente à medida que a pessoa se aproxima mais de Deus. Deus é todo Sabedoria. Muitas vezes, pessoa com pouquíssima cultura material ou semi-analfabeta, possui uma cultura espiritual invejável.

Em 2 Reis 2.9-14 –Estes versículos nos mostram que o profeta Elias foi transladado para o céu numa carruagem de fogo, com cavalos de fogo. Elias subiu ao céu num redemoinho. O Senhor Deus o tomou para si. Eliseu que o acompanhava ficara sozinho. Elias deixara cair a sua capa para que Eliseu a tomasse para si. A capa representava a única coisa material que Elias possuía. Ele não levara nada consigo mesmo, apenas o que acumulara espiritualmente. A capa ficara para Eliseu para que a usasse quando necessário. Também representava o que é material fica aqui, não sobe para o céu. Eliseu usou essa capa todas as vezes que fora necessário. Eliseu foi um grande profeta do Senhor.

O espírito é igual para todos. Crescimento espiritual é individual, e personalizado. Deus permite que cada pessoa tome a sua decisão. Ele não força ninguém, mas abençoa muitíssimo àquele que quiser aceitá-lO. Deus deixa livre a decisão de quem quer que seja. Ele não faz acepção de pessoas, todos são iguais perante Ele. Quando uma pessoa nos diz que não crê, ou que Deus não existe, não muda nada perante Deus. Deus é soberano em tudo e por tudo. O ser humano é um ser inteligente para tomar a decisão correta. A única oportunidade é aqui e agora. Porque depois que a pessoa partir para a eternidade, não haverá mais oportunidade. Acabou. Cada um vai desfrutar daquilo que preparou aqui.

“Semeia pela manhã a tua semente e a tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas” Ec. 11.6.

 

Graça e Paz!

Persevere em oração

Persevere em oração

 

A bênção da paz 5“Perseverai na oração, vigiando com ações de graças” Cl. 4. Quando uma pessoa ora concentrada na mensagem que ela quer tratar com Deus, geralmente, ela fica isolada do mundo exterior. Falar com Deus traz um bem estar extraordinário, porque o Senhor nos ouve. A oração isola problemas insolúveis, ou torna-os mais fáceis de resolver, ou solucioná-los.

A oração afasta os maus pensamentos, maus desejos, depressão, porque a pessoa está falando diretamente com Deus. Deus sempre tem tempo para ouvir uma pessoa, resolver problemas, orientá-la nas mais diversas dificuldades ou embates da vida. Sempre que a pessoa fala honestamente com Deus ela fica edificada, fortalecida, amada espiritualmente. Sempre lembrando que Deus é espírito, e que os verdadeiros adoradores O adoram em Espírito e Verdade (João 4.23). Nunca se dirigir a Deus para obter bens materiais, ou tentar fazer barganha, querendo oferecer alguma coisa para obter outra maior. “Pedi, e dar-se-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-á” Mt. 7.7.

Perseverar em oração para o crescimento espiritual, aumentar o conhecimento da Palavra de Deus, a comunhão com Deus e com os irmãos na fé. A oração é o elo de ligação da pessoa com o Senhor nosso Deus. Com essa ligação participamos das promessas que o Senhor revelou aos Seus eleitos em Sua Palavra – a Bíblia Sagrada. “““ “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados ““… ”“ Perseverai na oração, vigiando com ações de graças”. Cl.  3.12; 4.2.

“O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas jamais faltam” Is. 58.11.

Graça e Paz!