A murmuração dos judeus

A murmuração dos judeus

A murmuração dos judeus 4João 6.41-59

Quando Jesus disse: “Eu sou o pão que desceu do céu” v.41b, o povo judeu encheu-se de inveja. Não podiam aceitar que Jesus dizia ser o Pão do Céu. Diziam entre si: “Não é este Jesus, o filho de José? Acaso não lhe conhecemos o pai e a mãe? Como, pois, agora diz: Desci do céu” v. 42. Os judeus não podiam aceitar nada diferente daquilo que eles próprios criaram, colocaram em prática, ou seja, rituais vazios, sem significado espiritual algum para Deus.

Os sacerdotes, os escribas (doutores da lei, entre os judeus), os fariseus (fariseu: hipócrita, excessivo formalismo, seguidor formalista de uma religião, fiel orgulhoso ou hipócrita, indivíduo hipócrita, fingido, que aparenta santidade, não a tendo – Dic. Aurélio) não queriam perder as regalias que tinham dentro da religião judaica. Então, passaram a perseguir e maquinar a morte de Jesus. Diversas vezes tramaram contra a vida de Jesus.

Os sacerdotes, os escribas e os fariseus deveriam conhecer muito bem a Palavra de Deus no Velho Testamento, e reconhecer o Senhor Jesus como o Filho de Deus prometido em todas as Escrituras do Velho Testamento, mas não parece que conheciam tão bem assim as Escrituras Sagradas ou a desonestidade era extrema, a tal ponto de zelar por rituais sem significado, cobrando do povo o cumprimento das leis que Deus dera a Moisés, mas que ninguém conseguiu cumprir.

Portanto, só Cristo cumpriu toda a lei, Ele foi o sacrifício vivo para salvar todo aquele que n’Ele crê. Deus dera a lei a Moisés, e este deveria passá-la ao povo. Como a lei era perfeita, não havia engano, nem meio termo, a pessoa cumpriria toda a lei ou se falhasse num só ponto, tudo estava errado ou não cumprido. Nenhum ser humano conseguiu cumprir a lei, então todos estavam condenados. Daí a vinda de Jesus para cumprir toda a lei e realizar o sacrifício vivo agradável a Deus. Através do sacrifício de Jesus veio a salvação a todo aquele que n’Ele crê.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus” Efésios 2.8.

“E a paz de Deus que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” Filipenses 4.7.

Graça e Paz!

Comments are closed.