A seara e os ceifeiros

A seara e os ceifeiros

 

A ceifa e os ceifeiros 1João 4.31-38.

“… Um é o semeador, e outro é o ceifeiro” v.37b.

Os discípulos de Jesus que se preocupavam com a Sua alimentação, rogavam-lhe: Mestre come! Mas Jesus lhes dizia que tinha uma comida para comer que os discípulos não conheciam. Eles se entreolharam e pensaram que alguém havia trazido comida para o Senhor. Então Jesus lhes disse: “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a Sua obra” v. 34. Daí, Jesus passou a ensinar Seus discípulos a respeito da seara espiritual. Ele ilustrou a seara como sendo campos já prontos para a ceifa ou colheita.

Os campos prontos para serem ceifados exigiam muito trabalho a ser feito, e que a seara era grande e os trabalhadores eram poucos, e continuam sendo poucos atualmente. Porque a área espiritual é muito vasta. A seara é o mundo que nos cerca, e os trabalhadores são todos os convertidos ao Senhor Jesus.  Por mais convertidos que haja, nunca é suficiente para o trabalho total.

Os discípulos insistiam para Jesus comer, eles se preocupavam com o alimento orgânico, material, mas Ele dizia que tinha uma comida para comer, que era fazer a vontade daquele que O enviou. Isto Jesus disse para demonstrar que o alimento espiritual é muito mais importante que o alimento orgânico ou material. Quem está alimentado espiritualmente, sente-se bem, e o alimento orgânico ou material é apenas um complemento para a pessoa, ou um meio de existência. A preocupação de Jesus com o alimento espiritual justifica-se porque ele é eterno, e a pessoa necessita dele constantemente para o seu bem-estar, paz, harmonia, amor, confiança, tudo de melhor que o Senhor Deus tem preparado para aqueles que O amam.

Jesus chama a atenção dos discípulos para ceifa (colheita) “… erguei os olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa” v.35b. “O ceifeiro recebe desde já a sua recompensa e entesoura o seu fruto para a vida eterna; e dessarte, se alegram tanto o semeador como o ceifeiro” v.36. O semeador sai a semear a todos quantos abrirem os seus corações e de bom grado receberem com alegria a Palavra de Deus (a boa semente). A semente leva algum tempo para germinar, para em seguida, brotar, crescer, e se fortalecer, tornando-se uma grande árvore espiritual. Outras vezes a semente demora dias, meses, anos para germinar, mas germina. Por isso, um é o que semeia e outro é o que colhe e ambos ganham galardões nos céus. O importante é semear muito, e colher muito. Assim é o crescimento do Reino de Deus.

Jesus disse: “Eu vos enviei para ceifar o que não semeastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho” v. 38.  O trabalho para o Reino de Deus é assim mesmo, um semeia, outro cuida e outro ceifa assim tudo caminha para o engrandecimento e a divulgação da Palavra de Deus. Quanto maior o seu crescimento, mais bênçãos o Senhor Deus libera a todos quantos Ele quer bem.

O trabalho do Senhor consiste em semear a boa semente (Palavra de Deus); meditação (crescimento espiritual), leitura da Palavra (mais conhecimento); oração (comunhão com Deus); intercepção (levar um pedido especial ao Senhor); pregação da Palavra (levar conhecimento às pessoas que ainda não conhecem o Senhor Jesus); visitação (levar a Palavra, oração a quem necessita de apoio espiritual; ou se alegrar com os que se alegram; ou simplesmente uma palavra de ânimo), e muitos outros trabalhos que estão ao nosso alcance. Há uma infinidade de trabalhos espirituais a serem feitos, basta disposição para realizá-los.

“Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida” João 8.12.

Graça e Paz!

Comments are closed.