Deus, nosso protetor

Deus, nosso protetor


 Deus, nosso protetor

“Guarda-me como a menina dos olhos, esconde-me à sombra das tuas asas.” Sl. 17.8.

O salmista rei Davi viveu situações extremas: desde dias muito felizes, grandes realizações, grandes vitórias, até situações dificílimas. Porque sendo rei, necessitava proteger e unir o seu povo. Daí, ele contar com muitos invejosos e inimigos. Os inimigos querem matar, destruir, roubar, mas nunca colaborar para o bem do próximo ou da nação. Davi sofria constantemente ataques adversários, mas ele sempre recorria a Deus para protegê-lo e guardá-lo em Seus cuidados. Embora Davi fosse um homem de guerra, que muitas vezes encontrava-se encurralado pelos adversários, ele nunca se afastou de Deus, muito pelo contrário, ele buscava ainda mais a presença do Deus Altíssimo para consolá-lo, fortalecê-lo e guiá-lo firmemente pelas sendas da vida.

Neste verso Davi usa duas figuras para ilustrar a proteção de Deus em sua vida. A primeira figura é a menina dos olhos. Esta parte dos olhos é a mais sensível e mais íntima que a pessoa procura proteger rapidamente diante de algum imprevisto. Todos sabem que a menina dos olhos é o ponto central dos cuidados mais rápidos, instintivos que se conhece. A segunda figura é a sombra. Esta figura indica proximidade, aconchego, proteção, porque uma sombra não vai muito além do corpo que a produz. A sombra nos transmite tranquilidade, bem estar, alívio. Porque se o tempo está muito quente ou escaldante, uma sombra por menor que seja é sempre bem-vinda. Davi usa a figura sombra das asas do Altíssimo. Que segurança esta figura nos traz à mente. Quando uma galinha enfrenta algum perigo com seus filhotes, ela os reúne todos debaixo de suas asas, na sombra, e os protege até que o perigo passe.

Davi creu assim no Senhor nosso Deus, e viveu seguramente debaixo das asas do Altíssimo, embora tivesse uma vida atribulada pelas responsabilidades em que viveu, em tempos difíceis e muito diferentes dos atuais. Davi foi um homem segundo o coração de Deus (1 Sm. 13.14). Ele clamava a Deus sempre que se via emaranhado nas dificuldades, e louvava sempre em agradecimento pelas bênçãos recebidas. Deus era tudo para Davi. Davi nos legou lindos Salmos, que nos fortalecem na caminhada diária. Assim Davi creu firmemente no Senhor e nos deixou um legado muito firme de fé, confiança, firmeza. O seu testemunho nos leva a querer também morar no esconderijo do Altíssimo, e descansar à sombra do Onipotente. (Sl. 91.1). Deus é o nosso abrigo no temporal e a nossa cidade refúgio para a nossa paz.

“O Senhor está no seu santo templo; nos céus tem o Senhor seu trono; os seus olhos estão atentos, as suas pálpebras sondam os filhos dos homens” Sl. 11.4.

Graça e Paz!

Comments are closed.