Jesus aparece a sete discípulos

Jesus aparece a sete discípulos

Jesus aparece a sete discípulosJoão 21.1-25

Depois de ter aparecido algumas vezes, Jesus manifesta-se aos discípulos junto do mar de Tiberíades; estavam juntos: Simão Pedro, Tomé, Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu e mais dois dos seus discípulos. Simão Pedro disse que iria pescar, e os outros resolveram ir também. Saíram e pescaram durante toda a noite, mas nada apanharam. “Mas, ao clarear da madrugada, estava Jesus na praia; todavia, os discípulos não reconheceram que era Ele” v. 4. Perguntou-lhes Jesus: “Filhos, tendes aí alguma cousa de comer? Responderam-lhe: Não” v. 5. Então lhes disse: “Lançai a rede à direita do barco e achareis. Assim fizeram e já não podiam puxar a rede, tão grande era a quantidade de peixes” v.6.

O discípulo a quem Jesus amava, reconheceu que era o Senhor Jesus, e disse a Pedro. Pedro correu cingir-se com a sua roupa e lançou-se ao mar. Os demais discípulos vieram no barco trazendo a rede cheia de peixes. Ao chegarem à margem viram ali umas brasas e, em cima peixes; havia também pão. Disse-lhes Jesus: “Trazei alguns dos peixes que acabastes de apanhar” v. 10.  “Simão Pedro subiu no barco e arrastou a rede para a terra, cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes; e, não obstante serem tantos, a rede não se rompeu” v. 11. Jesus convidou-os para comer, mas ninguém ousou perguntar-lhe: “Quem és tu?” Porque sabiam que era o Senhor.

“Veio Jesus, tomou o pão, e lhes deu, e, de igual modo, o peixe”. v. 13. “E já era esta a terceira vez que Jesus se manifestava aos discípulos, depois de ressuscitado dentre os mortos” v. 14. Os discípulos andaram, comeram, participaram de todos os sinais que Jesus fez, mesmo assim, eles não O reconheceram à margem do mar de Tiberíades. Jesus comeu com eles.

Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro se ele O amava, Pedro respondeu que sim, e que o Senhor sabia que ele O amava então o Senhor disse: “Apascenta os meus cordeiros” v. 15b; O Senhor Jesus perguntou pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele respondeu que sim, que o Senhor sabia que ele O amava então o Senhor disse: “Pastoreia as minhas ovelhas” v. 16b; O Senhor Jesus perguntou pela terceira vez: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro já impaciente respondeu: Sim, Senhor, tu sabes todas as cousas tu sabes que te amo. Jesus lhe disse: “Apascenta as minhas ovelhas” v. 17b.

“(21.15) A tríplice repetição que Cristo faz do pronome possessivo ‘meus cordeiros… ’, ‘minhas ovelhas… ’, ‘minhas ovelhas… ’, vv. 15, 16, 17 recorda a todos os cristãos que tem responsabilidade pelos outros, que as pessoas que se encontram sob seu encargo pertencem, antes de tudo a Cristo. Todos que tem a incumbência de ensinar, de orientar, de conduzir são simplesmente colaboradores a quem foi encomendado o cuidado das ovelhas de Cristo. Comp. Hb 13.20; 1 Pe. 5.3.  Nosso dever para com Cristo não deve depender da intensidade de nossos sentimentos, mas de nossa percepção do que Ele fez por nós”. (Bíblia de Estudo Scofield – pág. 990, 991).

A missão que o Senhor coloca em nossas mãos para realizar é muito grande e requer de nós: santidade, sabedoria, discernimento, adoração, amor, entrega, humildade, alegria, vigilância, renúncia, nos dispondo com atitude de servos uns dos outros, para que Ele confirme a obra de nossas mãos e, assim, sejamos verdadeiros cristãos, irrepreensíveis e incansáveis na luta, firmes na fé e vitoriosos por Cristo Jesus.

“… logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” Gl. 2.20.

Graça e Paz!

Comments are closed.