Jesus defende a sua missão e autoridade

Jesus defende a sua missão e autoridade

Jesus, a fonte de água viva 5João 8.21-59.

Jesus defende a sua missão e autoridade, dizendo que: “Vou retirar-me, e vós me procurareis, mas perecereis no vosso pecado; para onde eu vou vós não podeis ir” v. 21. Jesus disse isto porque os fariseus eram muito duros de coração, incrédulos, seguiam justiça própria, eles se achavam as próprias leis, o que eles decidiam, estava decidido, não havia lugar para contestação, nem revisão do julgamento. A visão deles era totalmente voltada para o material, temporal, sem refletir o que iria acontecer no futuro de suas vidas. O orgulho era bem maior do que ver em Jesus a oportunidade de salvação de suas almas. Na visão deles Jesus era simples demais para ensiná-los, salvá-los. Sendo que eles se consideravam os maiorais do povo, os mais sábios, mas eles não reconheceram a autoridade do nosso Deus. Deixaram a preciosidade da oferta de Jesus passar por eles, que era a salvação de suas almas imortais. Anos e anos se passaram, onde estão hoje as suas almas imortais?

A sabedoria do Senhor Jesus, era e é a verdadeira sabedoria, uma preciosidade incalculável. Era preciosa demais para que pessoas totalmente voltadas para o seu poderio, para o seu orgulho, para a sua distinção entre a multidão que a aceitava.   A Luz da sabedoria de Jesus Cristo ofuscou a personalidade e o caráter dos principais sacerdotes e dos fariseus. Imagine, tudo girava em torno deles. Aí aparece Jesus muitíssimo mais sábio do que eles. Não gostaram mesmo.  Geralmente, as pessoas são assim. Quando ouvem a respeito da Palavra de Deus, menosprezam ou preferem um Jesus ainda pregado na cruz, menos valorizar a verdadeira missão do Senhor Jesus, que é salvar todo aquele que n’Ele crê. Não valorizam a autoridade de Jesus. Jesus tem autoridade sobre tudo e sobre todos. Ele era e é o verdadeiro sábio, não havia necessidade de demonstrar a ninguém. Ele era e é a luz do mundo “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida” Jo. 8.12.

Jesus alertou aquele povo a respeito do pecado na vida de cada um. “Por isso eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados”. Jesus alertou o povo para que cresse em sua Palavra. Jesus sempre falava a respeito de tudo que o Pai lhe falava.

Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vós permanecerdes na minha palavra sois verdadeiramente meus discípulos; conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” vs. 31,32. Muitos judeus creram em Jesus, e passaram a segui-lo. Outros contestaram a Jesus dizendo que eram da descendência de Abraão, e como seriam eles escravos? Mas Jesus lhes falava a respeito do pecado “… todo o que comete pecado é escravo do pecado” v. 24b.

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” v. 36. Ser da descendência de Abraão não lhes dava o passaporte para a vida eterna, mas crer na Palavra de Jesus sim. Jesus nos oferece de graça o passaporte para a vida eterna juntamente com Ele e os demais salvos e bem-aventurados. O Senhor Jesus foi o sacrifício vivo que nos liga a Deus através de Sua Palavra.

“Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso, não me dais ouvidos, porque não sois de Deus” v. 47. À medida que Jesus falava do Seu Reino, o povo retrucava, dizendo até que Jesus tinha demônios. Mas Jesus continuou falando e alertando para a necessidade de crer em Sua Palavra. Jesus defende aqui a sua missão que é levar a Sua Palavra e salvar todo aquele que n’Ele crê. E levar também a Sua Palavra a todo aquele que não quis crer, antes quisera permanecer nas trevas, para que não alegue ignorância no último dia a respeito da Palavra de Jesus.

Muitos creram Jesus, e seguiram os Seus ensinamentos e ficaram felizes e salvos para a eternidade. Outros não creram e até pegaram em pedras para atirá-las no Senhor Jesus. Meditando, hoje, onde estão os que ouviram, aceitaram o Senhor Jesus em suas vidas. E os que ouviram, e não aceitaram, pelo contrário, queriam acabar com o Senhor Jesus. Onde estão e estarão para a eternidade?

Jesus voltará, mas não como da primeira vez, humilde, paciencioso, sofrendo todos os tipos de desfeitas, perseguições, humilhações. Ele voltará com poder e grande glória, como juiz, aí ninguém poderá se justificar. Não haverá tempo para arrependimentos. “… foi Jesus elevado às alturas, à vista deles (discípulos), e uma nuvem O encobriu dos seus olhos” Atos 1.9. “… Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir” Atos 1.11b.

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” João 14.27.

Graça e Paz!

Comments are closed.