Palavras de despedida

Palavras de despedida

Palavras de despedida. xxxxxJoão 16.25-33.

“Estas cousas vos tenho dito por meio de figuras; vem a hora em que não vos falarei por meio de comparações, mas vos falarei claramente a respeito do Pai” v. 25.

Antes de se despedir dos Seus discípulos, Jesus os orientou a respeito dos acontecimentos que estavam próximos. Esclareceu-lhes que logo mais, Ele (Jesus) não mais falaria aos discípulos através de comparações, de figuras, mas falaria claramente a respeito do Pai. Disse também que o Pai os amava e que faria com que entendessem tudo o que foi falado por Ele (Jesus).

Os discípulos se alegraram porque agora estava tudo claro para uma melhor compreensão dos ensinos de Jesus. “Disseram os Seus discípulos: agora é que falas claramente e não empregas nenhuma figura. Agora, vemos que sabes todas as cousas e não precisas de que alguém te pergunte; por isso, cremos que, de fato, vieste de Deus” vs. 29,30.

Jesus empregava o uso de figuras e comparações em Seus ensinos, porque o povo não entendia a mensagem. A mensagem de Jesus era algo novo para as pessoas. Então Jesus falou por comparações e figuras que o povo conhecia para que entendessem a mensagem que Ele queria transmitir. No início, o povo não aceitava Jesus como sendo alguém que viera de Deus. Como entenderiam algo que nunca tinham ouvido e visto antes? Sabiam que os profetas falaram a respeito do Messias, do Cristo, mas era um conhecimento raso, mínimo. E o Messias viera pela primeira vez, e foi muito complicado aceitá-lo assim que tiveram contato com Ele. Jesus ensinava através de figuras e comparações usando palavras com significados conhecidos de todos, para que compreendessem a mensagem transmitida.

O tempo passou e através desse tempo e atualmente a aprendizagem continua tão ruim, quanto àquela que o Senhor ensinava fisicamente aqui. Jesus realizou um profícuo ministério, ensinou a muitos, ofereceu de graça a salvação das almas imortais através do Seu sacrifício na cruz do calvário. Pouquíssimas pessoas querem ser salvas. A maioria não crê, não aceita, não entende a mensagem de Jesus para as suas vidas.

Naquela época em que Jesus andava aqui fisicamente a dificuldade de aprendizagem era muito grande os principais sacerdotes e os fariseus queriam afastá-lo de vez da multidão, pois não queriam que o povo ouvisse e viesse a aceitar o plano de Deus para a salvação de todo aquele que cresse no Senhor Jesus. Hoje, a multidão continua rejeitando o conhecimento. Deixam de entender a mensagem que o Senhor Jesus nos transmite, para seguir o seu próprio caminho, a sua filosofia de vida. O convite do Senhor Jesus para segui-lo até as moradas nas mansões celestiais é dirigido a todas as pessoas, sem exceção.

“Respondeu-lhes Jesus: Credes agora?” v. 31.

Graça e Paz!

 

Comments are closed.