Razões para orar

Razões para orar

Conhecereis...“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis, batei, e abrir-se-vos-á”. Mt 7.7

Oramos porque temos um relacionamento pessoal com Deus. Somos filhos de Deus (João 1.12). Todo filho tem comunicação pessoal com o Pai. Deus fala conosco através de sua Palavra, e nós falamos com Ele através da oração. Nós fortalecemos o nosso relacionamento com Deus através da leitura de Sua Palavra (onde encontramos respostas para todas as questões, e crescemos no conhecimento); da meditação (através da qual Deus nos envia Suas mensagens), da Oração (falamos com Deus), e do louvor (glorificamos a Deus, cantamos belos hinos). Devemos agir como o profeta, que disse: “Fala Senhor, porque o teu servo ouve” 1 Sm 3.10.

Se a pessoa se afastar da comunhão com o Senhor, esse relacionamento se rompe ou fica muito fraco. Daí, a pessoa afastada do Pai (gasta todo o seu tempo em coisas de nenhum valor, coisas inúteis ou coisas mundanas, que não levam a nada). Esse afastamento leva ao desencanto com a vida, à pobreza espiritual, revolta com tudo e com todos, e no final, à volta sem nenhuma herança espiritual – quando há retorno. Nem sempre há tempo para o retorno. Tempo perdido não volta mais. Por isso se chama herança, uma vez gasta ou desperdiçada, não há recuperação.

Oramos porque Deus nos ordena: “Orai sem cessar” (1 Ts. 5.17). Devemos orar continuamente, para que recebamos as bênçãos do Senhor. Precisamos de bênçãos vinte e quatro horas por dia, e não somente quando separamos um tempo para orar. A oração tem um efeito extraordinário e poderoso em nossas vidas. Tudo se torna mais fácil, mais correto, mais simples, mais abençoado. O resultado é tranquilidade, paz, amor, mansidão, dinamismo, compreensão e bem-estar. “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Fp. 4.6-7).

Oramos porque isto demonstra nossa posição sob as ordens d’Ele e a nossa dependência d’Ele: “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda” (Sl 121.1-3). Sempre que nós nos dirigimos a Deus, nós olhamos para o alto, e nunca para baixo. Porque temos a certeza de que Deus mora nas alturas.  Assim diz o Senhor: “O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés…” Is. 66.1. Mas o Senhor acompanha cada passo, cada oração, daquele que O ama. Estamos sob as ordens do Altíssimo, porque nos sentimos protegidos e amados por Ele.

Oramos porque esta é uma forma de servir a Deus. O apóstolo Paulo escreveu: “Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graça, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito” (1 Tem. 2.1-2). Há muitas interpretações erradas a respeito de servir. Deus é espírito, e importa que Seus adoradores o adorem em Espírito e Verdade (João 4.23). Sendo assim, devemos servir a Deus através da oração, súplica, intercessão, ações de graça, em favor de todas as pessoas, inclusive aquelas pessoas investidas de autoridade, para que a vida nos seja tranquila, mansa, paz.

Oramos porque a oração fortalece a nossa fé. Quando oramos estamos em comunhão com Deus, e isto nos fortalece a fé. Porque temos a certeza de que Deus nos ouve, responde, abençoa. É muito importante orar e depois ouvir testemunhos das bênçãos que o Senhor realizara naquelas vidas que apresentamos os problemas, e foram resolvidos, outros foram curados.

Oramos porque cremos no poder da oração: “Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5.16). A pessoa que ora é considerada justa porque um dia recebeu o Senhor Jesus como seu único e suficiente Salvador pessoal. Jesus torna a pessoa justa, porque Ele é justo. Quando uma pessoa se converte, o Espírito Santo de Deus passa a habitar dentro do espírito da pessoa, daí a pessoa orar no espírito.

Oramos porque Deus sempre responde de uma forma ou de outra: “E esta é a confiança que temos para com Ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve. E responde as nossas orações. E quanto ao que lhe pedimos, sempre teremos uma resposta. “ 1 João 5.14-15. Muitas vezes oramos rapidamente ou repentinamente, porque algo está acontecendo ou vai acontecer no momento e não temos muito tempo para orar, mas precisamos de ajuda. O Senhor nos estende a mão, e nós nos livramos dos perigos, ou algo imprevisto. Temos um Deus maravilhoso que sempre nos guarda, e nos livra dos mais sérios problemas.  Nós nos descuidamos, não prevemos perigos, mas Ele está no comando de nossas vidas. Oremos sempre ao Senhor nosso Deus.

“… e tudo quanto pedirdes em oração, crendo , recebereis” Mt 21.22.

Graça e Paz!

Comments are closed.