Browsed by
Tag: coluna de nuvem

Povo eleito e abençoado

Povo eleito e abençoado

“Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos fará;  porque os  egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver. O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis” Êxodo 14.13-14.

Em uma época remota o Senhor Deus tirou o Seu povo da escravidão do Egito. No Egito, o povo judeu era escravizado, explorado, maltratado, enfim, era um povo considerado ignorante.  Mas, este era o povo que Deus abençoara na pessoa de Abraão e sua descendência. Este  povo clamou ao Senhor Deus por ajuda e misericórdia. O Senhor ouviu o seu clamor e veio ao seu encontro. O Senhor não só  libertou, mas  conduziu o Seu povo seguro e protegido de todo e qualquer mal. Embora o povo fosse pouco, ou quase nada  agradecido, o Senhor o protegia dia e noite. Durante o dia com uma nuvem protetora, para que não desanimasse pelo caminho; à noite com uma coluna de fogo, protegendo-o de qualquer ataque de animais selvagens. Tanto a nuvem como a coluna de fogo nunca se apartaram do povo. Êx. 13.21,22. Com a saída do povo hebreu do Egito iniciou-se a grande obra de Deus para com o Seu povo.

O êxodo do povo hebreu do Egito aconteceu devido a opressão e escravidão. O Egito ficou como símbolo da opressão, escravidão, da corrupção, da exploração…  O povo que se libertou politicamente dos egípcios ficou como símbolo de libertação. O Senhor conduziu o Seu povo, e ao atravessar o mar, a Arca da Aliança ia à frente. Quando chegou ao meio do mar o Senhor mandou que a mantivesse parada, até que o povo todo tivesse passado com os pés em terra seca. A Arca da Aliança simbolizava a presença do próprio Deus. O livramento foi tão grande que  aquele povo se viu livre dos egípcios para sempre “…os egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver”.

Realmente, quando o Senhor abriu as águas do mar dos Juncos ou mar vermelho, os hebreus passaram em terra seca, logo após os egípcios entraram também, mas o mar se fechou, levando consigo todos os cavaleiros que estavam ali. Nunca mais os hebreus os veriam. Meditando no versículo acima, concluímos que aquele acontecimento se repete dia após dia. Os opressores, aproveitadores, exploradores, caluniadores, fuxiqueiros, assassinos, corruptos, ladrões, mentirosos, estão e estarão caminhando com todas as pessoas no presente momento, mas quando o Senhor nosso Deus nos levar para a terra prometida, onde mana  leite  e mel, ou seja, para o paraíso celeste, nunca mais essas pessoas malignas serão vistas, nem lembrança alguma restará delas. O Senhor Jesus foi preparar lugar para todo aquele que se converteu e caminhou com  Ele. João 14.1-6.  “… os egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver” Êx. 14.13b.

Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida: ninguém vem ao Pai senão por mim” João 14.6.

Graça e Paz!

 

Fogo

Fogo

“Apareceu-lhe o Anjo do Senhor numa chama de fogo, no meio de uma sarça; Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia” Êx 3.2.

A palavra fogo nos transmite um significado muito forte, ora é algo apavorante, destruidor, queima, elimina, ora é muito benéfico, quando usado para cozer os alimentos, purificar objetos, como o ouro, a prata, proteger do frio, afastar animais ferozes na selva, pois o seu brilho, a sua luz, ofusca a visão dos animais, aquece em épocas frias, enfim, fogo faz parte da vida, não podemos nos desvencilhar dele. Mas o seu significado mais profundo é a essência do Deus vivo. Desde o início da Palavra de Deus encontramos o Senhor se manifestando através do fogo (Dt 4.12). Como podemos ver no versículo acima, o Senhor Deus se manifestou pela primeira vez numa chama de fogo. Assim o Senhor se manifestou ao povo de Israel. Também lemos que o Senhor Deus guardou este mesmo povo quando o guiava pelo deserto, a caminho da terra prometida.

Em Êxodo 13.21, encontramos o Senhor protegendo o Seu povo de dia com uma coluna de nuvem, e a noite com uma coluna de fogo. O Senhor Deus estava com o seu povo dia e noite. “O Senhor ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para guiá-los pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para alumiá-los, a fim de que caminhassem de dia e de noite!” “Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite” Êx 13.21,22. Assim, o Senhor as conserva até os dias atuais com o Seu povo. O Seu povo conta com uma coluna de nuvem de dia para protegê-lo das ciladas do inimigo das almas imortais, e uma coluna de fogo à noite para que não tropece e caia nas armadilhas do inimigo. Todo convertido ao Senhor Jesus tem essa proteção maravilhosa.

“Deus é fogo consumidor” Hebreus 12.29. Destrói o mau caráter, a mentira, o cinismo, a maldade, a concupiscência, a desonestidade, prostituição, a embriaguês, a falsidade, a inveja, enfim, tudo aquilo que emperra e impede a alma de se aproximar de Deus. O fogo de Deus é maravilhoso, purifica a alma tornando-a como o mais fino metal precioso. Ele trará vida em abundância, quando a pessoa é tocada pelo Santo Espírito de Deus, e ela O recebe de coração aberto e alegre. Ela cresce espiritualmente, e o crescimento espiritual transforma a pessoa sempre para melhor. Onde o Senhor Deus habita, o fogo é constante e maravilhoso. Deus é fogo consumidor e protetor. Ele limpa, purifica e protege a alma de quem caminha com Ele. Esse fogo é maravilhoso demais na vida de quem o possui.

E Eliseu orou: “Senhor, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu” 2 Rs 6.17.

 

Graça e Paz!

Proteção Divina

Proteção Divina

nuvens brancasÊx. 13.21

“O Senhor ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para  guiá-los pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite”. Êxodo 13.21.

Quando o Senhor Deus tirou o seu povo da escravidão no Egito, Ele guiava o seu povo através da caminhada que faziam até a terra prometida pelo Senhor. Deus os acompanhava com uma coluna de nuvem durante o dia, para que caminhassem em paz, na sombra; e a noite, os acompanhava com uma coluna de fogo, para alumiá-los e aquecê-los, e para que caminhassem em paz. Assim, o povo caminhou durante quarenta anos no deserto, até chegar à terra prometida. Através da Palavra de Deus sabemos que o povo chegou em paz, e passou a desfrutar das delícias daquele lugar. Era um lugar preparado por Deus, e prometido ao povo escolhido e separado por Ele.

Assim acontece a pessoa que se converte ao Senhor, a qual reconhece que por si só não consegue salvar a sua alma/espírito, que não consegue ter paz, então ela procura auxílio espiritual, e só o consegue quando tem um encontro com o Senhor Jesus. ”Nós O amamos porque Ele nos amou primeiro” I João 4.19.  A partir do momento da conversão (voltar-se ou retornar-se para Deus), uma vez que a pessoa tinha se desviado, se afastado do Caminho do Senhor. Afastando-se do Seu Caminho, a pessoa pratica tudo o que é contrário a vontade de Deus, como: iniquidade, idolatria, promiscuidade, impurezas, feitiçarias, mentiras, bebedice e muito mais.

“Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo conceda” João 15.16.  Todo ser humano tem oportunidade de se achegar a Deus, mas poucos são os que querem se aproximar e aceitar o Senhor Jesus como seu único e suficiente Salvador pessoal. A decisão é individual, ninguém pode influenciar ninguém a receber o passaporte para a vida eterna juntamente com os salvos e bem-aventurados.

Muitas pessoas retrucam que são religiosas, são fiéis aos olhos das pessoas que os cercam, são honestas, aparentemente está tudo certo, mas o Senhor sonda os corações, Ele conhece o mais íntimo do ser humano, por isso lemos no v. acima “Não fostes vós…”, porque o Senhor conhece o íntimo de cada um. Não basta parecer religioso ou fingir-se sê-lo, somente o coração dirá a verdade sobre a pessoa. “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti” Sl. 119.11.

Voltemos ao texto base: O Senhor Deus nos promete segurança “… o que me der ouvidos habitará seguro, tranquilo e sem temor do mal” Sl. 1.33.  O Senhor promete uma coluna de nuvem para nos proteger de dia, para nos guiar seguramente pelas sendas da vida; e uma coluna de fogo durante a noite, para caminharmos sem o terror noturno. Estas colunas nunca se apartam do povo de Deus. É uma proteção constante. Toda proteção relatada aqui é espiritual, nós não vamos ver fisicamente a coluna de nuvem, nem a coluna de fogo, mas elas estão constantemente sobre as nossas cabeças, revestindo-nos com toda proteção necessária; proteção essa extensiva a nossa vida cotidiana, isto é, física.

fogo IIAssim como, Deus guiava em segurança o povo que Ele tirara da escravidão política do Egito, e o levou seguro a terra que Ele prometera como presente, para que vivesse seguro no seu próprio patrimônio; também Ele promete a todo aquele que se converter do seu mau caminho, arrependido dos seus pecados, e se propuser andar nos Caminhos do Senhor (nunca se esquecer que há necessidade de pureza de coração, sinceridade de alma/espírito) e se mantiver fiel à Palavra de Deus, chegará tranquilo às mansões celestiais. João 14.2.