Browsed by
Tag: coração

Esperança

Esperança

“E o Deus da esperança vos encha de todo gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo” Rm 15.13.

Todo ser humano vive mergulhado na esperança de dias melhores em todos os sentidos.  Mas, o que menos conta na atitude humana é a esperança espiritual. Quase não ouvimos alguém se referir à importância espiritual na vida de alguém. Muitas vezes quando nos referimos a qualquer assunto com respeito ao espiritual, notamos que poucas pessoas ouvem ou se interessam, até parece que elas acham que Deus está distante e incomunicável. O que ninguém ou quase ninguém sabe é que todo ser humano tem um lugar reservado no coração, que deve ser preenchido com a presença do Senhor que é dono desse órgão, não órgão físico, mas órgão espiritual. Quando o Senhor ocupa o Seu lugar na vida de uma pessoa, essa vida é totalmente diferente das demais do grupo ou da sociedade em que ela vive.

A esperança é algo maravilhoso na vida de uma pessoa. Mesmo quando ela está num leito sem expectativa de cura, ela tem esperança de sair dali e realizar muitos sonhos idealizados. Mas, a verdadeira esperança deve ser espiritual, porque a pessoa que tem essa preocupação, busca, procura e coloca a sua vida de acordo com a necessidade verdadeira. Somente Jesus pode alimentar e estruturar a verdadeira esperança para o ser humano. Ele é porto seguro para todos que O recebem em seus corações (Ap 3.20). Uma vida repleta de esperança divina é uma vida rica espiritualmente (João 1.12).

A esperança é a verdadeira riqueza, porque ela nutre, fortalece, desenvolve na pessoa a vontade de vencer, de conseguir algo imaginado ou planejado antecipadamente. A verdadeira esperança está em Jesus Cristo, porque somente Ele pode oferecer a esperança viva. Isto é, uma esperança que transcende qualquer expectativa humana, porque é esperança de uma vida rica espiritualmente, frutífera, aqui e, no futuro vida eterna juntamente com o Senhor Jesus. É um retorno ao lar celestial para todo aquele que se decidir caminhar com o Senhor Jesus aqui e agora. “… por causa da esperança que vos está preservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho” Cl 1.5.

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” 1 Pe 1.3.

Graça e Paz!

Bênção de Deus

Bênção de Deus

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus” – Efésios 2:8.

O Senhor Deus deu-lhes as orientações imutáveis sobre tudo o que deveriam fazer, para viver em paz com Ele. Mas, eles desobedeceram, pecaram perante o Senhor Deus, e como a verdadeira justiça está n’Ele,  foram expulsos do paraíso celeste, da presença de Deus, sendo condenados ao árduo trabalho para obter o seu sustento, e enfrentar as dificuldades do dia a dia. Mas o Senhor sendo justo,  amoroso e compassivo, não voltou atrás quanto a sua bênção para o ser humano. Ela permanece viva até o dia de hoje, e o será eternamente.

As bênçãos de Deus são constantes em nossas  vidas. Desde o nosso levantar até o final do dia ao deitar, contamos com tantas bênçãos que é impossível enumerá-las. O Amor de Deus realiza milagres constantemente em nossas vidas. Em Isaías 55.13, o profeta nos diz que onde há a bênção do Senhor Deus, há também a Sua maravilhosa presença.  Com a presença de Deus em nossas vidas tudo se transforma: em lugar de espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta. O profeta trata do espinheiro (planta cheia de espinhos) e da sarça (árvore seca) espirituais, que são as dificuldades que a pessoa enfrenta no cotidiano. Dificuldades espirituais, geralmente ocorrem porque a pessoa  não valoriza ou não dá o devido valor às bênçãos de Deus;  assim, ela fica distante e desprotegida. Mas, quando ela se aproxima do Senhor Deus, e valoriza cada bênção recebida, o espinheiro se transformará  em cipreste, que é uma planta com flores lindas e muito perfumadas, da qual se extrai a essência para o perfume; a sarça dará lugar a murta, que é também uma planta cujas flores são muito cheirosas. Traduzindo espiritualmente essas comparações, podemos dizer que toda e qualquer dificuldade espiritual é resolvida com a presença e a valorização das bênçãos do Senhor Jesus no embate da vida.

A transformação de uma vida em cipreste ou murta é muito  rica em bênçãos. A pessoa passa a uma vida cheia de paz, amor, segurança. Tal é a segurança, que a pessoa tem certeza do seu lugar assegurado no porvir, nas mansões celestiais.  As bênçãos do Senhor Deus vem através da aceitação do Senhor Jesus Cristo em um coração quebrantado e um espírito contrito,  da leitura da Sua Palavra, da oração, da meditação.  A decisão é individual e personalizada, isto porque o que conta é a decisão espiritual de cada pessoa. E esta tomada de decisão só pode ocorrer mediante o querer, a sinceridade de quem está a receber a bênção da inclusão ao povo escolhido por Deus. Se não for assim, a salvação passará longe da pessoa. Somente Jesus oferece gratuitamente a salvação e a mudança de vida a uma pessoa.

A Palavra de Deus fixa em nossos corações a mensagem sobre os cuidados de Deus sobre a sua criação. A Palavra de Deus é a água da Vida, que mantém vivo e saudável todo aquele que busca aconchego no Senhor nosso Deus.  A Palavra de Deus é eterna, e transforma o coração por mais duro e difícil  que seja. Pois, o coração pode ser comparado ao monte Sião, porque o monte Sião está em seu lugar sempre. Não se abala com nada, permanece inabalável, através dos séculos  (Sl. 125.1). Assim acontece ao coração transformado pela Palavra de Deus, ele jamais se abala, mas permanece firme e fiel a Deus.  Assim precisamos ser para com Deus, inabaláveis. Firmes e confiantes até o fim. A cada ser humano é atribuída a bênção do Senhor Deus, a bênção da vida. Cabe a cada um honrar e corresponder a essa bênção maravilhosa. Porque Deus é inabalável, imutável. Ele é o princípio e fim. Apoc. 22.13.

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” Fl. 4.7.

Graça e Paz!

Deserto

Deserto

Voz do que clama no deserto. 1“O deserto e a terra se alegrarão; o ermo exultará e florescerá como o narciso” Is. 35.1.

“Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o Senhor e memorial eterno, que jamais será extinto” Is. 55.13.

Ao estudarmos a Palavra de Deus aprendemos que Deus é Espírito e Verdade. Ele quer que Seus adoradores O adorem em Espírito e Verdade (João 4.23). Tudo o que Deus quer do ser humano é que  procure se achegar a Ele com sabedoria espiritual. Isso a pessoa adquire através da leitura de Sua Palavra, da meditação, oração e cânticos espirituais. Toda a Palavra de Deus tem aplicação espiritual. Quando o profeta Isaías diz: “o deserto e a terra se alegrarão…” significa o deserto espiritual. Uma pessoa vive longe do seu Senhor, sem esperança, sem conhecimento, sem se preocupar em se achegar ao seu Senhor.

Mas quando esta pessoa se aproxima do Senhor e quer de livre e espontânea vontade conhecer o plano de Deus para a sua vida, então ele muda totalmente para melhor. O deserto e a terra  se tornarão alegres, com a mudança que aconteceu nesta alma/espírito. O que era seco, sem vida, sem esperança, torna-se em alegria. O ermo – lugar isolado e seco florescerá como o narciso. Narciso é uma flor muito perfumada, e muito bonita. Assim acontece com a alma que rendida a Deus passa a existir. Alegre, florida espiritualmente falando. Deus não promete um mar de rosas aos que se convertem a Ele, mas Ele promete proteção, amor, companhia, segurança, esperança, e principalmente estar  sempre acompanhando a pessoa por onde quer que ela ande ou esteja.

O profeta Isaías faz uma referência  ao espinheiro, que é de difícil acesso, Deus transforma o espinheiro, que representa alma rebelde, crítica, sádica, maligna,  que é transformada em cipreste, cuja planta dá flores muito perfumadas, bonitas. Ainda há referência a sarça, que também é uma planta ou árvore seca, sem atrativos, sem vida, sem beleza alguma, que  é transformada em murta, que é outra planta com flores perfumadas, lindas. Assim sendo, uma vida totalmente seca, sem atrativos, reticente, amarga, crítica,  torna-se uma vida cheia de bênçãos, torna-se bênção na vida de outras pessoas, ela passa a viver realmente. O Senhor pode todas as coisas, pode mudar, fazer renascer o brilho nos olhos de quem o perdeu.

“O deserto e a terra se alegrarão; o ermo exultará e florescerá como o narciso” Is. 35.1. Assim é a vida transformada por Jesus Cristo Senhor e Salvador de nossas vidas. A salvação é para agora e no futuro para a eternidade juntamente com Jesus e com os demais salvos e bem aventurados. É o retorno ao lar celestial, o paraíso celeste. Deus oferece a oportunidade a todos os seres humanos, para Ele não há acepção de pessoas. Mas Deus oferece também o livre arbítrio. A decisão é individual e personalizada. Ninguém pode tomar decisão no lugar de outrem. Cada ser humano é responsável por adquirir o seu lugar no paraíso celeste.

“Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o Senhor e memorial eterno, que jamais será extinto” Is. 55.13.

Graça e Paz!

Receita para ser feliz

Receita para ser feliz

Receita para ser feliz. 1

“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez vos digo: alegrai-vos!” Fp. 4.4.

“Louvar-te-ei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas”. “Alegrar-me-ei e exultarei em ti; ao teu nome, ó Altíssimo, eu cantarei louvores” Salmo 9.1,2.

A verdadeira felicidade é aquela oferecida pelo Espírito Santo. Somente Ele tem a receita para que o ser humano alcance a felicidade plena, independentemente das circunstâncias exteriores, que muitas vezes atravessam a sua frente. O apóstolo Paulo ao escrever aos Filipenses disse que eles deveriam alegrar-se sempre no Senhor (Fp. 4.4). Não só os Filipenses, mas todos quantos tiverem o Senhor Jesus como seu Senhor e Salvador pessoal. Porque Paulo cria que a alegria verdadeira era a espiritual. Porque esta alegria é verdadeira e eterna. A felicidade espiritual independe de toda e qualquer situação física, orgânica ou material. A alegria da salvação uma vez instalada no coração/espírito humano, nunca mais o deixa.

A conversão é a reconciliação do ser humano com o seu Deus através de Jesus Cristo, que é o intermediário. O ser humano reconciliado com o seu Deus terá o seu “prazer na lei do Senhor, e na Sua lei medita de dia e de noite” Sl. 1.2.  Aquele que assim procede será uma pessoa amável e bondosa com todos os demais, sem exceção. “Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos” Fp. 4.5. A pessoa será sempre cabeça e não cauda “O Senhor te porá por cabeça e não por cauda; e só estarás em cima e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do Senhor, teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir” Dt. 28.13. Todo servo do Deus Altíssimo necessita ter esta responsabilidade em mente, a de ser sempre cabeça, isto é, ter condições de sempre conduzir, orientar, ensinar, testemunhar, para que outras pessoas também trilhem os caminhos do Senhor nosso Deus. Porque o cabeça tem o selo do Espírito Santo, por isso deve zelar pela sua incumbência espiritual.  Aquele que não procede assim será conduzido, levado, por seres estranhos ao nosso Deus, e por caminhos errôneos. Deus não o terá por inocente.

Os cuidados do Senhor Deus para com o ser humano convertido é muito grande. Ele ordena que a pessoa caminhe nos Seus Santos e retos caminhos. Deus diz: hoje. A Palavra do Senhor é sempre atual. A ordem é que cada um dos Seus obedeça e cumpra os Seus mandamentos e os Seus decretos. Deus quer o melhor para cada ser humano. Se o ser humano obedecesse e trilhasse os planos de Deus para a sua vida, tudo seria diferente. A preocupação espiritual deve ser levada a sério. Todo servo do Senhor deveria transformar todos os seus assuntos em oração e meditação. Deveria também aprofundar-se no conhecimento da Palavra desse Deus maravilhoso. Somente Ele tem um Caminho de Paz que conduz ao paraíso celeste juntamente com Jesus Cristo, o Salvador e Senhor de todo salvo. “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra” Is. 1.19. Comer o melhor desta terra é simplesmente viver em completa paz com Deus, e ser espiritualmente adulto na fé, e ocupar o seu cargo de embaixador do Senhor Deus com dignidade e Amor.

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”Fp. 4.8.

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” Fp. 4.7.

Filhos e herdeiros

Filhos e herdeiros

Filhos e herdeiros de Deus 3Romanos 8.14-17

“Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” Rm. 8.14.

Todas as pessoas que se converteram, passaram a ter o Espírito Santo de Deus dentro do seu coração/alma/espírito. Se Deus mora realmente no âmago do ser humano, logo é chamado de filho de Deus. “Mas, a todos quantos O (Jesus) receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome” João 1.12.

“Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoração, baseados no qual clamamos: Aba, Pai” Rm. 8.15. A partir do momento da conversão a pessoa recebe o espírito de liberdade, de confiança, de amor, tudo isso vindo do Pai. Deus quer o melhor para o ser humano, Ele abomina o pecado, a desobediência, tudo que é contra a Sua Santidade. Deus quer que sejamos santos, porque Ele é Santo. ”Eu sou o Senhor, vosso Deus; portanto, vós vos consagrareis e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis por nenhum enxame de criaturas que se arrastam sobre a terra” Lv. 11.44. “… Santos sereis, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou Santo” Lv. 19.2.

Deus enviou Jesus Cristo para fazer o sacrifício na cruz do calvário, ressuscitar ao terceiro dia, aparecer aos discípulos, dar testemunho de que ressuscitara, vencera a morte. Foi assunto ao céu. Enviou o Consolador, que é o Espírito Santo de Deus. O Espírito Santo de Deus permanece através do tempo convencendo a pessoa do seu estado pecaminoso, e leva-a ao arrependimento e a aceitação do Senhor Jesus em seu coração/alma/espírito. O Espírito Santo de Deus oferece vida nova a todo aquele que quer tê-la, salvação das almas imortais.

Há inúmeras passagens na Palavra de Deus que se referem aos salvos e bem-aventurados como filhos de Deus. Quando uma pessoa recebe o Espírito Santo de Deus em seu coração/alma/espírito ela recebe também a sua inscrição para morar na eternidade juntamente com o Senhor Jesus, nas mansões celestiais. É importantíssimo que a pessoa saiba e tome uma decisão por Cristo Jesus. É uma decisão eterna, única, pessoal, personalizada. Ninguém pode tomar decisão por outra pessoa, porque é a atitude única diante de Deus. A chance é aqui e agora, do outro lado não haverá outra chance, por mais que se queira.

“O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo; se com Ele sofremos, também com Ele seremos glorificados” Rm. 8.16,17.

“Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não O conheceu a Ele mesmo” 1 João 3.1.

“… porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas” 1 Tes. 5.5.

Graça e Paz!

Jesus aparece aos discípulos

Jesus aparece aos discípulos

Jesus aparece aos discípulos 4João 20.19-29.

Jesus ressuscitara de manhã, no primeiro dia da semana. Logo à tarde, os discípulos estavam reunidos, com as portas trancadas, pois eles estavam com medo dos perseguidores. Esses perseguiam duramente os adeptos de Jesus. Aí “veio Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!” v. 19b.

Jesus identificou-se mostrando aos seus discípulos as mãos e o lado feridos. “Alegraram-se, portanto, os discípulos ao verem o Senhor” v. 20b.

Jesus disse-lhes novamente: “Paz seja convosco!”. “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio” v. 21. “E havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Se de alguns perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; se lhos retiverdes, são retidos” vs. 22,23. O Senhor Jesus desejou aos discípulos: Paz. Jesus é a Paz que todos precisam e devem buscar para o seu próprio bem estar, sua tranquilidade, vida cheia de bênçãos, de prosperidade espiritual, e em decorrência dessa prosperidade também a prosperidade material. Jesus soprou para que os discípulos recebessem o Espírito Santo, porque seria Ele que iria permanecer juntamente com cada um deles, e através dos tempos com cada um dos convertidos. Jesus sopra em todos igualmente, mas depende de cada um receber ou não o Santo Espírito de Deus.

Somente o Espírito Santo pode trazer uma pessoa ao arrependimento de seus pecados, e se converter ao Senhor Jesus. O sopro que recebemos de Jesus é o momento em que recebemos o Espírito Santo dentro do nosso coração/alma/espírito. Daí a maravilha de sermos feitos filhos de Deus. “Mas, a todos quantos O (Jesus) receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no Seu nome” João 1.12.

Quando Jesus caminhava fisicamente aqui, os perseguidores podiam persegui-lo, julgá-lo, condená-lo, matá-lo. Mas frente ao Espírito Santo de Deus é impossível aos perseguidores: persegui-lo, condená-lo, matá-lo, pois tudo mudou com a nova situação. A condenação veio sem que eles tivessem percebido ou perceberam e não puderam mudá-la. A maior parte deles ainda espera a vinda do Messias, realiza os rituais do Velho Testamento, e não aceita o Senhor Jesus.

Uma pequena parte desses judeus perseguidores converteu-se ao Senhor Jesus, e passou a gozar das bênçãos prometidas por Ele (Jesus). O Evangelho de João relata muito sobre os judeus que não aceitaram Jesus como o Messias, e ainda esperam a Sua vinda. Mas muitos judeus aceitaram, creram, e salvaram suas almas imortais. O Espírito Santo de Deus continua agindo em todos os corações que O querem em suas vidas. Para isso não há acepção de pessoas. Todos são iguais perante Deus. “Deus é Amor” 1 João 4.8.

Jesus disse: “Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho” Lc. 24.39.

Graça e Paz!

Guarda o teu coração

Guarda o teu coração

Guarda o teu coração 1“Sobre tudo o que deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” Pv. 4.23.

O provérbio acima mostra à pessoa que ela deve guardar o seu coração de atitudes ruins, rancores, iras, ódios, descontroles. Toda atitude tomada primeiro passa pelo coração, em seguida é levada à prática. É no coração que nascem as desavenças, críticas, iras, brigas, desentendimentos, fofocas. É no coração também que nasce a vontade de amar a Deus, conhecer a Sua Palavra; viver de acordo com o que Deus propôs ao ser humano. Com a Palavra de Deus o coração fica cada vez melhor, mais humano, mais piedoso, mais cordato. A Palavra de Deus oferece a grande oportunidade de um crescimento espiritual contínuo, e um bem-estar indizível àquele que se decide por Jesus Cristo.

Guarda o teu coração de todas as coisas malignas que estão no mundo, oferecendo de graça a perdição de uma alma imortal. À primeira vista, não parece tão tenebroso ser do mundo secular, distante do Senhor Deus. Tudo parece muito tranquilo, mas com o passar dos anos, as coisas mudam, aquilo que era bonito aos olhos de uma pessoa, passa não ser tão bonito assim. E quando as coisas apertam com uma enfermidade, com um revés na vida material, ou com uma depressão galopante, que muitas vezes arrasam a pessoa, aí ela tenta voltar-se a Deus. Muitas vezes ela consegue se aproximar de Deus, mas herdando todo resquício do pecado cometido outrora. Outras vezes, ela não consegue se aproximar de Deus, ficando somente nos remorsos (que não é arrependimento).

Guarda o teu coração para honrar e glorificar a Deus, para louvá-lO em Espírito e Verdade. Para receber as bênçãos que Ele tem preparado para todo aquele que n’Ele crê, que n’Ele tem o seu prazer. Este coração vive em paz, gozando das delícias celestiais aqui e agora. Essas delícias são espirituais, onde quer que a pessoa esteja ela tem a Luz de Cristo a brilhar em sua vida. Essa Luz é transmitida a todo aquele que deseja recebê-la também. Onde há um servo do Deus Altíssimo, há luz a brilhar na escuridão (pecado). Por mais pecados que uma pessoa tenha cometido, a Luz de Cristo dissipa-os todos, deixando a alma da pessoa mais branca que a neve. Isaías 1.18 – “Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã”.

Guarda o teu coração puro, limpo diante de Deus, e desfrute de tudo aquilo que o Senhor prometeu a quem O seguir nos Seus Santos e Retos Caminhos. “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra” Is. 1.19. A pessoa precisa querer e ouvir o Senhor. A decisão é pessoal, ninguém pode decidir por outro. Ninguém pode responder pela vida do outro. Somente a pessoa é responsável pela sua vida futura. “… comer o melhor desta terra” é ter todas as bênçãos prometidas pelo Senhor da Glória.

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” Tg. 1.17.

“Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda”. 2 Tm. 4.8.

Graça e Paz!

Um novo coração

Um novo coração

radar 2Ezequiel 36.26 a 28 – “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” v. 26. O Senhor conhece bem o ser humano, e sabe que ele possui um coração de pedra. Porque a pessoa, quase sempre, é egoísta, egocêntrica, e quer que tudo gire em torno de si, como se o mundo fosse só dela. Geralmente, a pessoa não pensa em comunidade, em Deus, em religião, no bem-estar do próximo. Muitas vezes, nem na família. Tudo é estorvo para ela. Tudo que a pessoa quer é levar vantagem em tudo. A sua única visão é ganhar muito materialmente, como se ela fosse viver a eternidade aqui na terra.

Deus promete que tirará o coração de pedra (duro, difícil) e dará um coração novo, um coração de carne, isto é, um coração amável, amigo, amoroso, bondoso, voltado para Deus. Essa é a restauração que Deus faz na vida de uma pessoa. Com o pecado na vida do ser humano, houve a separação entre ele e Deus. Deus restaura a alma/espírito de uma pessoa levando-o a aceitar a Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador pessoal. Daí, o transplante do coração de carne, no lugar do coração de pedra, ou seja, um novo coração voltado para Deus, com a visão do Reino de Deus. Esse coração consegue: transmitir amor, respeito, dedicação, fidelidade, ver com bons olhos o próximo. Para esse coração os bens materiais são necessários, mas não são mais importantes que os bens espirituais. Os bens espirituais nunca se acabam, nunca perecem, pelo contrário, são acumulados para futuro no reino dos céus. O coração de carne é o que Deus quer perto d’Ele. Esse coração leva a Palavra de Deus a todas as pessoas que necessitam ouvir, aceitar, crescer no conhecimento espiritual; ora com as pessoas, e para as pessoas que pedem suas orações; visita os enfermos, os acamados, os oprimidos do inimigo de nossas almas.

“Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis”v. 27. O Senhor promete colocar dentro do ser humano um novo coração e o Seu Espírito para que ande nos Seus estatutos, e que guardem os Seus juízos e os observem. Como é importante que a pessoa tenha o coração de carne, tenha o Espírito do Senhor. A pessoa não necessita de mais nada para ter o seu crescimento espiritual, que ocorre gradualmente, e dar continuidade do crescimento do Reino de Deus aqui na Terra. Toda pessoa que o Senhor chamou, e chama é responsável por este ministério tão maravilhoso, de levar outras pessoas a ter o coração de carne e o Espírito de Deus em sua alma/espírito.

Quando pensamos na reverência que devemos ter para com Deus, temos a consciência da responsabilidade também. Reverência deve ser praticada vinte e quatro horas por dia, e do fundo do coração/alma/espírito, ela é interior, caso não seja assim, a pessoa sofre as consequências. Deus não se deixa enganar. Deus acompanha cada passo dos que Ele mudou o coração e pôs o Seu Espírito no interior dos que foram escolhidos por Ele. Deus não faz acepção de pessoas, todos tem a mesma oportunidade diante d’Ele.

“Habitareis na terra que eu dei a vossos pais; vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus” v.28. Todo aquele que recebeu o novo coração, coração de carne, recebeu também o Espírito do Senhor, tem a promessa do Senhor que habitará na terra que o Senhor prometeu aos nossos ancestrais, desde a mais remota antiguidade. A Terra prometida é a Nova Jerusalém celestial preparada para os salvos e bem-aventurados. Nós seremos o Seu povo e Ele será o nosso Deus.

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” Salmo 51.10.

Graça e Paz!