Browsed by
Tag: desobediência

Criador e Redentor

Criador e Redentor

“Virá o Redentor a Sião e aos de Jacó que se convertam, diz o Senhor” Is. 59.20.

Deus é Criador de tudo e de todos. Deus criou o ser humano para viver no paraíso e na presença d’Ele, mas desobedeceu a vontade de Deus, e foi expulso de um lugar maravilhoso criado única e exclusivamente para ele. Não valorizou o amor que Deus dedicou a ele. Com a expulsão do ser humano do paraíso, aconteceu a separação entre Deus e o homem. Essa separação tem como consequência os mais variados tipos de problemas presentes na vida de uma pessoa. Deus preparou um antídoto a essa desobediência e separação. Deus preparou um Redentor (aquele que redime), Jesus Cristo. Desde o princípio Jesus Cristo foi anunciado, e no tempo previsto por Deus, Ele veio em forma humana e realizou tudo o que fora predito pelos Profetas. Jesus Cristo é redentor. Redentor é aquele que resgata uma dívida de alguém.

Resgatar uma dívida de alguém é pagar o que a pessoa deve, e livrá-la daquele compromisso. Consta no Antigo Testamento a lei do resgate. Se alguma pessoa contraísse uma dívida, e não tivesse como saudá-la, e perdesse seus bens ou terras, uma pessoa da família deveria fazê-lo.   Era uma lei ou obrigação não permitir que um parente sofresse as consequências de uma dívida. Há o relato acontecido com Noemi no livro de Rute. Noemi partira com o marido Elimeleque e os dois filhos, abandonando suas terras, e foram para um lugar distante. Os anos se passaram e Elimeleque morreu. Anos depois os dois filhos também morreram. Noemi ficara sozinha e desamparada, então, resolvera retornar à sua terra natal, e uma de suas noras, Rute a acompanhara. Noemi voltara sem condições de se manter financeiramente, mas há um parente que se torna o seu resgatador, Boaz. Boaz resgata as terras herança de Elimeleque. Boaz não só resgata as terras como também cumpre outra lei que era suscitar herdeiro ao falecido, daí o casamento de Boaz com Rute, nora de Noemi. O herdeiro do falecido Elimeleque fora Obede, filho de Boaz com Rute, Obede foi avô de Davi.

Jesus Cristo é o Redentor, aquele que resgata qualquer dívida espiritual, por maior que ela seja, isto é, o pecado, Ele resgata o ser humano. Ele já pagou a dívida de todo aquele que n’Ele crê. O resgate é total: Ele cura as enfermidades da alma, endireita os caminhos, oferece alegria e bem-estar ao deprimido…  “Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros” Hb. 1.9.  Ele unge aos Seus com o “… óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para sua glória” Is. 61.3b.

A dívida que o ser humano tem com Deus é o seu desvio da Palavra de Deus, da ordem de Deus. Deus quer o ser humano seja íntegro, santo como Ele é santo. Cabe ao ser humano buscar cada vez mais a proximidade com Deus, e andar em Seus caminhos. Jesus Cristo oferece gratuitamente o resgate da dívida de cada um para com Deus. Jesus Cristo oferece o passaporte para a vida eterna juntamente com Ele e os demais salvos por Ele. I Pedro 1.16 – “Sede santos, porque eu sou santo”.  Lv. 11.45b – “… portanto, vós sereis santos, porque eu sou santo”. Lv. 19.2 – “… Santos sereis, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo”.

“Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito, sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes” Isaías 44.3.

O céu

O céu

“… Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus”  Ap. 2.7.

Vinde e vede! O céu é um lindo lugar. Cheio de luzes, de cores lindas, e de tudo que é maravilhoso. O apóstolo João nos relata isso em seu livro Apocalipse. Bem aventurado aquele a quem o Senhor Deus oferece a salvação e a pessoa a aceita de bom grado.  Essa decisão é de um valor incalculável, pois é para a eternidade. A Palavra de Deus chama de paraíso o céu onde Deus habita. Em 2 Co. 12.2-4 (cf Ap 1.10),  encontramos o relato de Paulo a respeito de um homem que fora arrebatado por Deus, e levado ao paraíso, e que ouviu palavras inefáveis. Lucas 23.43, Jesus disse àquele malfeitor que fora crucificado ao lado d’Ele: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso”. Em Hebreus 12.22 encontramos referências ao monte Sião e à cidade do Deus  vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia.

Em Ap. 2.7 lemos: “… Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus”. É maravilhoso demais estudarmos sobre o paraíso, à cidade do Deus vivo. Mais maravilhoso ainda é saber que o Senhor nosso Deus nos deixou um manual escrito para que o sigamos à risca.

O Senhor Deus criou o ser humano para habitar o seu jardim, e para desfrutar de uma vida tranquila e com todas as regalias que o Senhor tem para os Seus eleitos. Mas, o ser humano não satisfeito com tudo que o Senhor Deus lhe deu, desobedeceu, e tentou ser igual a Deus. A desobediência custou-lhe muito caro. Foi banido das moradas eternas, e enviado a terra para cultivá-la e tirar dela o seu sustento, além de enfrentar os duros e difíceis embates da vida. A desobediência entristeceu profundamente o Criador. Através de um único homem entrou o pecado no mundo, e a punição se estendeu a toda humanidade como herança. Daí a morte física. Contudo, o espírito é eterno, e não perdeu o seu valor. Deus na Sua imensa bondade providenciou um Salvador para todo aquele que n’Ele crê, seja salvo e volte ao lindo jardim preparado por Ele. Isto é, aquele que obedecer a Sua Palavra. Jesus Cristo é o Salvador e Senhor de tudo e de todos quantos creem n’Ele.

Deus é justo, bondoso, amoroso, oferece gratuitamente a salvação a todo ser humano, mas Ele quer uma decisão pessoal e personalizada. Deus não faz acepção de pessoas (At 10.34; Rm 2.11). Em Sua infinita bondade Deus preparou a salvação de todo aquele que de livre e espontânea vontade se converter ao Senhor Jesus Cristo. Quando uma pessoa reconhece que sozinha não consegue chegar até Deus, ela reconhece que necessita do Senhor Jesus para conduzi-la à vida eterna e ao paraíso preparado por Deus desde a fundação do mundo.

A desobediência continua a mesma na atualidade, e o ser humano querendo ser igual a Deus, ou exigindo de Deus a realização de um milagre, ou que Deus supra as necessidades materiais de alguém, e assim por diante. A ênfase atual é a mentira da prosperidade material. A mentira que o inimigo das almas imortais criou para dar aparência de verdade, mas que na realidade não passa de engodo. A prosperidade verdadeira é a espiritual, onde o ser humano pode se desenvolver infinitamente, não há limite. Essa prosperidade é agradável a Deus. Para isso a Palavra de Deus nos orienta corretamente. Onde há prosperidade espiritual, há bênçãos, felicidade, alegria, honestidade, amor ao próximo e a paz de Deus reinando em cada coração.

“Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles” Ap 21.1 a 3.

 

Graça e Paz!

O poder terapêutico da palavra

O poder terapêutico da palavra

 O poder terapêutico  da palavra 5

“A lei do Senhor é perfeita e restaura a alma; o testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices.” Sl. 19.7.

Desde o início da Bíblia Sagrada o Senhor Deus tem falado ao ser humano. Ele escolhera alguns homens consagrados, e os inspirara para escrever o que o Senhor tinha em mente, para a condução correta do ser humano. Tudo muito bem planejado. O ser humano foi criado para ser feliz e viver em comunhão com o seu Deus. Tudo era maravilhoso. Mas com a desobediência do ser humano tudo mudou. Recebeu o castigo de Deus que o afastou do paraíso celeste, enviando-o a cultivar a terra, e obter o seu sustento com seus próprios esforços, e comer do produto do seu trabalho.  Mas nem sempre o ser humano quis ouvi-lO, segui-lO. A Palavra de Deus tem um poder muito grande sobre a vida da pessoa, que ela pode condená-la a perdição eterna, ou pode salvá-la reconciliando-a com o seu Deus. O ser humano foi criado para ser feliz, viver tranquilo debaixo dos cuidados de Deus, e cuidar das demais coisas criadas por Ele. Deus criou o ser humano e dedicou-lhe a Sua Palavra para guiá-lo seguro pelas sendas da vida, e ser Palavra terapêutica para a alma imortal.  Mas o ser humano desobedeceu ao seu Senhor e Criador. Recebeu o castigo, para sair da presença de Deus, e ir cultivar a terra, viver do seu árduo trabalho, enfrentando todas as dificuldades porque estava longe do seu Deus.

A Palavra de Deus tem um valor terapêutico extraordinário. Onde há problemas gravíssimos, angústia, por pior que seja a situação pecaminosa de uma pessoa, a Palavra de Deus cura, resolve e restabelece. O Senhor nosso Deus é muito bom. Ele trata de todos os assuntos em Sua Palavra, e contém remédio para todas as doenças espirituais. Mas Ele dá o livre arbítrio para a pessoa. Cabe a cada uma se aproximar do Senhor, querer que o Senhor vá ao seu encontro. O Senhor realiza maravilhas através de Sua Palavra. Mas também condena os desobedientes, e não há interferência humana. A Palavra de Deus restaura a alma, oferece paz, tranquilidade, principalmente a salvação da alma imortal. O poder terapêutico da Palavra de Deus é tão grande que às vezes uma única palavra constrói uma vida, reconciliando-a com o seu Deus. O mesmo poder de uma só palavra pode condenar uma pessoa à perdição eterna.

“As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu” Sl. 19.14.

“Porque a palavra do Senhor é reta, e todo o seu proceder é fiel. Ele ama a justiça e o direito; a terra está cheia da bondade do Senhor” Sl. 33.4,5.

Graça e Paz!

Deus ouve e responde as orações

Deus ouve e responde as orações

Deus responde as orações de seus filhos. 7 xxx

“De manhã, Senhor, ouves a minha voz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando.” Sl. 5.3.

Deus criou o ser humano com todas as regalias possíveis e imaginárias. O Senhor colocou-o num belíssimo jardim onde havia do bom e do melhor. Ali não existia a dor, o sofrimento, a enfermidade, tudo era lindo e perfeito. Mas como o ser humano foi criado livre para tomar as suas próprias decisões, não foi capaz de conservar essa maravilha e viver em paz com Deus. Ele desobedeceu à ordem do Senhor para que não comesse do fruto que traria o conhecimento do bem e do mal. Devido a essa desobediência o Senhor expulsou-o do paraíso celeste, enviando-o a terra para que a cultivasse e tirasse dela o seu sustento, com o seu próprio trabalho. O conhecimento do bem e do mal trouxe muitos problemas para o ser humano, o principal deles é o pecado.

Deus é misericordioso para com o ser humano. Desde então Ele providenciou um salvador para todo aquele que n’Ele crê. Jesus Cristo, o Justo. Desde a primeira página da Palavra de Deus aparece a promessa de um salvador. O tempo passa, e desde o início dos tempos bíblicos o Senhor Jesus se manifesta ora como o Anjo do Senhor, ora através dos profetas. No tempo determinado e no lugar indicado pelo profeta. (Miquéias 5.2). Jesus Cristo é o próprio Deus que se tornou carne e habitou entre o povo. Jesus Cristo desenvolveu um riquíssimo ministério ensinou a Sua Santa e Bendita Palavra a todos quantos se interessaram em ouvi-la, e depois segui-lo; realizou uma infinidade de milagres. Tudo que fora dito no Antigo Testamento a Seu respeito, Ele realizou e tornou um presente de Deus a salvação de toda alma imortal. É um presente de valor incalculável. A eternidade juntamente com Jesus e os demais salvos.

Todo ser humano tem um lugar reservado em seu coração para a morada do Senhor Jesus Cristo. Quando a pessoa O aceita como seu único e suficiente Salvador pessoal, Ele faz morada em Seu lugar que está reservado no coração. “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” Ap. 3.20. Se esse lugar reservado para o Senhor não for assim preenchido, a pessoa pode correr atrás de tudo que é material, filosófico, físico, orgânico, que ela nunca preencherá esse lugar. Porque Deus não abre mão do que é Seu, e nem aceita nada feito pela mão humana, nem decisões humanas. Por isso, há muita gente correndo atrás do vento, e nunca chega a uma satisfação total. Outros ainda sofrem com solidão, mesmo estando no meio de uma multidão. Tudo porque a morada do Senhor continua vazia ou inabitada.

Todo ser humano que tem o Senhor morando em seu coração, esse foi redimido pelo Senhor. Quando ele orar, o Senhor ouvirá e responderá a sua oração. Esse será ricamente abençoado com a paz que excede a todo entendimento (Fp. 4.7); com o grande Amor de Deus em sua vida; com um caminhar tranquilo espiritualmente; além de um lugar preparado e reservado por Jesus na mansão celestial (João14. 2). Jesus é o único caminho que leva a salvação de toda alma imortal.

Jesus disse: “Eu sou o Caminho, e a Verdade, e a Vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” João 14.6.

Graça e Paz!