Browsed by
Tag: óleo de alegria

Criador e Redentor

Criador e Redentor

“Virá o Redentor a Sião e aos de Jacó que se convertam, diz o Senhor” Is. 59.20.

Deus é Criador de tudo e de todos. Deus criou o ser humano para viver no paraíso e na presença d’Ele, mas desobedeceu a vontade de Deus, e foi expulso de um lugar maravilhoso criado única e exclusivamente para ele. Não valorizou o amor que Deus dedicou a ele. Com a expulsão do ser humano do paraíso, aconteceu a separação entre Deus e o homem. Essa separação tem como consequência os mais variados tipos de problemas presentes na vida de uma pessoa. Deus preparou um antídoto a essa desobediência e separação. Deus preparou um Redentor (aquele que redime), Jesus Cristo. Desde o princípio Jesus Cristo foi anunciado, e no tempo previsto por Deus, Ele veio em forma humana e realizou tudo o que fora predito pelos Profetas. Jesus Cristo é redentor. Redentor é aquele que resgata uma dívida de alguém.

Resgatar uma dívida de alguém é pagar o que a pessoa deve, e livrá-la daquele compromisso. Consta no Antigo Testamento a lei do resgate. Se alguma pessoa contraísse uma dívida, e não tivesse como saudá-la, e perdesse seus bens ou terras, uma pessoa da família deveria fazê-lo.   Era uma lei ou obrigação não permitir que um parente sofresse as consequências de uma dívida. Há o relato acontecido com Noemi no livro de Rute. Noemi partira com o marido Elimeleque e os dois filhos, abandonando suas terras, e foram para um lugar distante. Os anos se passaram e Elimeleque morreu. Anos depois os dois filhos também morreram. Noemi ficara sozinha e desamparada, então, resolvera retornar à sua terra natal, e uma de suas noras, Rute a acompanhara. Noemi voltara sem condições de se manter financeiramente, mas há um parente que se torna o seu resgatador, Boaz. Boaz resgata as terras herança de Elimeleque. Boaz não só resgata as terras como também cumpre outra lei que era suscitar herdeiro ao falecido, daí o casamento de Boaz com Rute, nora de Noemi. O herdeiro do falecido Elimeleque fora Obede, filho de Boaz com Rute, Obede foi avô de Davi.

Jesus Cristo é o Redentor, aquele que resgata qualquer dívida espiritual, por maior que ela seja, isto é, o pecado, Ele resgata o ser humano. Ele já pagou a dívida de todo aquele que n’Ele crê. O resgate é total: Ele cura as enfermidades da alma, endireita os caminhos, oferece alegria e bem-estar ao deprimido…  “Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros” Hb. 1.9.  Ele unge aos Seus com o “… óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para sua glória” Is. 61.3b.

A dívida que o ser humano tem com Deus é o seu desvio da Palavra de Deus, da ordem de Deus. Deus quer o ser humano seja íntegro, santo como Ele é santo. Cabe ao ser humano buscar cada vez mais a proximidade com Deus, e andar em Seus caminhos. Jesus Cristo oferece gratuitamente o resgate da dívida de cada um para com Deus. Jesus Cristo oferece o passaporte para a vida eterna juntamente com Ele e os demais salvos por Ele. I Pedro 1.16 – “Sede santos, porque eu sou santo”.  Lv. 11.45b – “… portanto, vós sereis santos, porque eu sou santo”. Lv. 19.2 – “… Santos sereis, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo”.

“Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito, sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes” Isaías 44.3.

Óleo de Alegria

Óleo de Alegria

AZeite“… óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado, a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para a sua glória” Is. 61.3b.

Salmo 45.7; – “Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum de teus companheiros”.

O azeite era produzido em grande quantidade na época do Velho Testamento.  A abundância de oliveiras na antiguidade permitia uma grande produção, e em consequência a facilidade que todas pessoas tinham de obtê-lo. O seu uso era  largamente difundido, e as suas propriedades comprovadas no dia-a-dia das pessoas. O azeite sendo rico em propriedades saudáveis e de fácil aquisição, era largamente usado:   na cozinha (alimentos), na saúde (cura de feridas, pois era um excelente cicatrizante. O seu uso contínuo evitava uma série de problemas na saúde). O seu emprego era importante como unguento (usado para massagear o corpo após o banho ou preparo para grandes festas). Era usado também como combustível, para conservar acesos os candeeiros, que iluminavam as casas, e o templo. O azeite era empregado também nos sacrifícios dedicados a Deus. Usava-se o azeite como ilustração de consolo, nutrição espiritual, prosperidade espiritual (Sl 45.7). Com todas essas propriedades o azeite passou a simbolizar o Espírito Santo. O Espírito Santo é suficiente para suprir toda e qualquer necessidade do ser humano.

Jesus passou momentos agonizando no Getsêmani, ou Jardim das Oliveiras, situado nos arredores de Jerusalém. O nome Getsêmani significa “lagar do azeite” (lagar = espécie de tanque onde se espremem e se reduzem a líquido certos frutos, no caso a azeitona). A escolha do local trazia com exatidão o que estava acontecendo com Jesus momentos antes de ser crucificado, quando iria ser sacrificado e esmagado como uma azeitona, a fim de que a humanidade pudesse receber o Espírito Santo em seus corações. (O Novo Dic. Da Bíblia – Vol. I).

Jesus realizou o sacrifício como vimos nas linhas acima. Ressuscitou, subiu ao céu, e nos enviou o Espírito Santo. O Espírito Santo é dado em abundância a todo aquele que crê no Senhor Jesus, mas é necessário que a pessoa creia, que busque a Deus, que entregue o seu espírito nas mãos de Deus. É necessário que a pessoa se converta ao Senhor Jesus, aceitando-O como seu único e suficiente Salvador pessoal. Cada pessoa é um mundo diferente, e é única diante de Deus. Por isso, o salmista diz: “Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum dos teus companheiros” Sl. 45.7. Por que o o teu Deus te ungiu? Porque você é único diante d’Ele. Se você quiser e aceitar o Senhor Jesus em sua vida, hoje o Senhor Deus o ungirá com o óleo de alegria. Toda conversão é um milagre de Deus, porque “Nós O amamos porque Ele nos amou primeiro” I Jo 4.19. O óleo espiritual é derramado em grandes porções na vida do convertido, simbolizando prosperidade espiritual, saúde, bem-estar, amor ao próximo, amor em todos os setores da vida, honestidade, fidelidade, paz completa, segurança, enfim, desfrutar de todas as bênçãos que estão prometidas na Palavra do nosso Deus.  Se todos os que se dizem convertidos tivessem consciência do tamanho do Amor de Deus por sua vida, tudo seria totalmente diferente.   Haveria paz no mundo.

O azeite  físico  é empregado para a solução de inúmeras necessidades do ser humano; o Azeite Espiritual é derramado em grandes porções na vida do convertido.  O Senhor unge cada  convertido, isto é, verdadeiramente convertido, consagrado, limpo de coração/espírito) com o óleo de alegria. Cada convertido é único na presença do Deus Altíssimo, cada um se apresenta a Deus individualmente, sem interferência de outros, daí não haver desculpa  se recebe ou não o óleo de alegria. O Salmo 45.7 diz: … Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum de teus companheiros”. Sim, porque dada a unicidade pessoal diante de Deus, cada um recebe a sua porção. O ideal é que todo convertido tenha em abundância o azeite espiritual e desfrute de boa comunhão com Deus.

unçãoJesus disse: “Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges a minha cabeça com óleo; o meu cálice transborda”. Sl. 23.5.

“Os céus proclamam  a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos” Sl. 19.1.