Browsed by
Tag: Rute

Criador e Redentor

Criador e Redentor

“Virá o Redentor a Sião e aos de Jacó que se convertam, diz o Senhor” Is. 59.20.

Deus é Criador de tudo e de todos. Deus criou o ser humano para viver no paraíso e na presença d’Ele, mas desobedeceu a vontade de Deus, e foi expulso de um lugar maravilhoso criado única e exclusivamente para ele. Não valorizou o amor que Deus dedicou a ele. Com a expulsão do ser humano do paraíso, aconteceu a separação entre Deus e o homem. Essa separação tem como consequência os mais variados tipos de problemas presentes na vida de uma pessoa. Deus preparou um antídoto a essa desobediência e separação. Deus preparou um Redentor (aquele que redime), Jesus Cristo. Desde o princípio Jesus Cristo foi anunciado, e no tempo previsto por Deus, Ele veio em forma humana e realizou tudo o que fora predito pelos Profetas. Jesus Cristo é redentor. Redentor é aquele que resgata uma dívida de alguém.

Resgatar uma dívida de alguém é pagar o que a pessoa deve, e livrá-la daquele compromisso. Consta no Antigo Testamento a lei do resgate. Se alguma pessoa contraísse uma dívida, e não tivesse como saudá-la, e perdesse seus bens ou terras, uma pessoa da família deveria fazê-lo.   Era uma lei ou obrigação não permitir que um parente sofresse as consequências de uma dívida. Há o relato acontecido com Noemi no livro de Rute. Noemi partira com o marido Elimeleque e os dois filhos, abandonando suas terras, e foram para um lugar distante. Os anos se passaram e Elimeleque morreu. Anos depois os dois filhos também morreram. Noemi ficara sozinha e desamparada, então, resolvera retornar à sua terra natal, e uma de suas noras, Rute a acompanhara. Noemi voltara sem condições de se manter financeiramente, mas há um parente que se torna o seu resgatador, Boaz. Boaz resgata as terras herança de Elimeleque. Boaz não só resgata as terras como também cumpre outra lei que era suscitar herdeiro ao falecido, daí o casamento de Boaz com Rute, nora de Noemi. O herdeiro do falecido Elimeleque fora Obede, filho de Boaz com Rute, Obede foi avô de Davi.

Jesus Cristo é o Redentor, aquele que resgata qualquer dívida espiritual, por maior que ela seja, isto é, o pecado, Ele resgata o ser humano. Ele já pagou a dívida de todo aquele que n’Ele crê. O resgate é total: Ele cura as enfermidades da alma, endireita os caminhos, oferece alegria e bem-estar ao deprimido…  “Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros” Hb. 1.9.  Ele unge aos Seus com o “… óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para sua glória” Is. 61.3b.

A dívida que o ser humano tem com Deus é o seu desvio da Palavra de Deus, da ordem de Deus. Deus quer o ser humano seja íntegro, santo como Ele é santo. Cabe ao ser humano buscar cada vez mais a proximidade com Deus, e andar em Seus caminhos. Jesus Cristo oferece gratuitamente o resgate da dívida de cada um para com Deus. Jesus Cristo oferece o passaporte para a vida eterna juntamente com Ele e os demais salvos por Ele. I Pedro 1.16 – “Sede santos, porque eu sou santo”.  Lv. 11.45b – “… portanto, vós sereis santos, porque eu sou santo”. Lv. 19.2 – “… Santos sereis, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo”.

“Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito, sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes” Isaías 44.3.

Rute e sua decisão

Rute e sua decisão

    “Não me instes para que te deixe, e me afaste de ao pé de ti: porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares à noite ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus”. Assim disse Rute a Noemi. Rt. 1.16.

Deus reverte as circunstâncias

Tempos depois morreu o marido de Noemi. Os dois filhos se casaram com moças da localidade, ou seja, moabitas.  O tempo passou e aconteceu que os dois filhos de Noemi, Malom e Quilion também morreram. Noemi sentiu-se solitária, embora vivesse com as duas noras, Rute e Orfa. Ela decidiu voltar à sua terra, e à sua parentela. Partiram. Noemi para Belém de Judá, e as noras para sua terra, Moabe. Quando Noemi e as noras se aproximaram de Moabe, ela quis despedir-se delas para que voltassem à casa materna. Orfa despediu-se de Noemi e de Rute e retornou a casa de sua mãe, mas Rute contestou, e não quis retornar a casa materna, antes firmou a sua decisão de acompanhar Noemi por onde quer que ela fosse. Os versículos 1.16 e 17 – Rute apresenta a Noemi a sua decisão.

A decisão inabalável de Rute foi fruto do trabalho espiritual de Noemi. O trabalho espiritual não acontece num piscar de olhos, sempre requer algum ou muito tempo para que  se fixe e produza resultado. Com certeza Noemi as ensinava a respeito do seu Deus. Deus vivo e verdadeiro. Rute aproveitou os ensinamentos, e se voltou totalmente a esse Deus maravilhoso. Entregou-se de corpo e alma a Ele. Confiou. Não duvidou. Decisão linda e digna de ser relatada e imitada.

Orfa ouviu os mesmos ensinamentos, mas não aprendeu nem apreendeu os ensinamentos que lhe foram transmitidos por Noemi. Preferiu voltar à sua casa materna, e à idolatria, porque Moabe era essencialmente idólatra.  Não se tem notícias dela depois que se despediu de Noemi. Assim acontece: quem crê no Deus vivo e verdadeiro tem as bênçãos e a alegria de viver; quem crê na idolatria não obtém bênção divina, porque a idolatria é inócua, sem valor algum. Ídolos não podem fazer nada por ninguém. Os ídolos são criações humanas feitos pelas mãos do homem. O homem é o seu criador, logo o homem é maior que o seu ídolo.

Ao chegar a Belém de Judá as duas procuraram parentes de Elimeleque para socorrê-las por algum tempo. Rute enfrentou serviço difícil, o de colher espigas no campo para ganhar o sustento dela e de Noemi. Rute renunciou a tudo que a cercava para ficar ao lado de Noemi e cuidar dela. Havia um costume entre os judeus, que se morresse algum homem de uma família, o irmão teria como obrigação casar-se com a viúva e suscitar herdeiro para o falecido. Quando este não tinha irmão, o encargo passaria ao parente mais próximo.

Assim aconteceu. Noemi e Rute ficaram amparadas na casa de um parente de Elimeleque, e por coincidência ele seria o resgatador mais próximo da viúva do parente falecido. O parente resgatador ficou encantado com a bondade, amor e personalidade de Rute, e por tudo que ela fizera para a sua sogra Noemi.  Ele imediatamente assumiu o seu compromisso de resgatador, casando-se com ela. Rute que havia abdicado a tudo que a vida poderia lhe oferecer, para cuidar de Noemi, recebeu bênçãos sem medida do Senhor Deus. Rute ganhou um marido, um filho que recebera o nome de Obede, um lar e muitos bens materiais.

O marido de Rute chamava-se Boaz, e  era dono de muitos campos. Noemi que se achava desamparada, recebeu ricas bênçãos do Senhor Deus, um lar juntamente com sua nora Rute, e um lindo neto para embalá-lo em seus braços. Teve uma velhice tranquila e cheia de dias. Todo aquele que confia somente no Senhor recebe de Suas mãos as mais ricas e variadas bênçãos. Quando tudo parecia sem solução, o Senhor veio ao encontro das duas e as encheu de bênçãos e de paz.

“Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a tua cabeça” Ec. 9.8.

 

Graça e Paz!

Uma única decisão com repercussões extraordinárias

Uma única decisão com repercussões extraordinárias

Rute e Noemi 8

A Bíblia nos ensina quão importante é uma decisão certa. Através dela conseguimos resultado, que muitas vezes vamos usufruir para a vida toda. Por pequena que seja uma decisão certa, ela produzirá um resultado profícuo. Por isso, as decisões devem sempre ser pensadas e repensadas. Muitas vezes não há retorno. A responsabilidade de cada um é individual e personalizada. O Senhor Deus deixa muito claro em Sua Palavra. Cabe a cada um de nós a decisão correta e sábia.

No livro de Rute (Antigo Testamento) encontramos uma preciosa decisão. Rute de livre e espontânea vontade toma a decisão de se tornar uma judia espiritual, isto é, ela toma a decisão de fazer parte do povo de Deus. A decisão de Rute ocorre quando Noemi, sua sogra, retorna de um país distante do seu de origem, onde morrera seu marido (Elimeleque) e os dois filhos (Malom e Quiliom).  Malom fora marido de Rute. Noemi e as duas noras estão de volta à sua terra natal, onde estava o seu povo. Quando Noemi se aproxima do povo de Rute e de Orfa, ela quer despedi-las para que voltem às casas paternas. Orfa se despede de Noemi e volta para casa dos pais. Porém, Rute se apega a Noemi e se recusa retornar a casa materna (ou a seu povo).

Ai ocorre a sua decisão pequena, mas importantíssima. Ela não tinha idéia da grandiosidade e importância de sua decisão. Simplesmente, o seu coração falou alto e tomou a decisão correta. Disse, porém, Rute: “Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu, o teu povo é o meu povo, o teu  Deus é o meu Deus” Rt. 1.16. Rute com sua decisão tão pequena, mas muito grande na presença do Deus Altíssimo, teve toda a sua vida mudada.

Rute acompanhou Noemi no retorno ao seu povo (em Belém). Lá procurou ajudar Noemi em tudo que necessitava. Rute foi uma bênção para Noemi. Noemi se considerava uma viúva desamparada, triste, sem um futuro previsível, mas o Senhor Deus guiou os seus passos, e preparou-lhe uma vida digna, tranqüila. O Senhor também preparou para Rute um novo casamento com uma acolhedora, admirável pessoa – Boaz. O Senhor Deus ofereceu a ambas uma vida tranquila, mudou-lhes totalmente a sorte, além de um belo descendente para alegrar-lhes a vida. Noemi voltou a ter uma bela família, com sua nora, genro e neto. O seu neto se chamou Obede. Ele gerou a Jessé, e Jessé gerou a Davi, da linhagem de Jesus.

Com uma pequena, mas valiosa decisão Rute entrou para a linhagem de Jesus Cristo. O nosso Deus é tão maravilhoso que das pequenas e sinceras decisões transforma o pouco em muito. Deus sempre dá o melhor para as nossas vidas. Essas pequenas grandes decisões são aquelas que nos trazem paz, alegria, confiança espiritual. Rute é um exemplo para nós, e digna de ser observada na sua decisão de seguir somente o Deus Vivo e Verdadeiro. A sua decisão foi maravilhosa, enquanto que a sua cunhada Orfa não se teve mais notícias. As bênçãos virão depois de cada pequena grande decisão.

“Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma” 1 Sm. 2.2.

Graça e Paz!