Browsed by
Tag: vida eterna

Aquele que sara

Aquele que sara

 

“Ele é quem perdoa todas as tuas iniqüidades; quem sara todas as tuas enfermidades” Sl 103.3. Is. 61.1,2.

Somente Deus pode perdoar pecado, porque Ele é único, Criador de tudo e de todos. Sendo Ele Criador, somente Ele tem a essência de cada ser criado por Ele, assim Ele pode limpar eliminar toda e qualquer impureza que condena a pessoa, mas para isso é necessário que a pessoa se arrependa dos maus atos praticados, e volte-se ao seu Senhor. Somente Deus sara todas as enfermidades, porque somente Ele pode restabelecer a saúde espiritual na vida do ser humano. Sarar quer dizer, ficar livre daquele mal, livre da condenação eterna.

Não há bênção material maior do que a saúde, mas para isso é necessário que a pessoa valorize a saúde espiritual. Se assim o fizer, uma complementa a outra. A pessoa saudável espiritualmente é uma bênção onde quer que vá, além de construir uma sociedade melhor, mais justa, dentro da lei do Senhor. É muito raro uma pessoa que procede assim. O ser humano foi criado para a honra e glória de Deus, para viver feliz, mas o pecado mudou tudo, e acabou dominando. Quando falamos que Deus cura todas as enfermidades, estamos nos referindo à cura da alma, porque no mundo físico há muitas enfermidades, e a pessoa não está imune totalmente, embora Deus possa todas as coisas, ela enfrenta os problemas de saúde normais.

Uma pessoa pode ter muitas enfermidades na alma/espírito. Essas enfermidades são piores do que as físicas, porque vão minando a pessoa por dentro, até o ponto insuportável. Normalmente, a pessoa transmite aquilo que ela é no seu interior, por isso, que a pessoa deve ou tem por obrigação buscar alimento para a alma/espírito. Sendo ela criada por Deus a Sua imagem e semelhança, ela precisa se achegar a Ele para alimentar-se espiritualmente. Deus na Sua infinita misericórdia enviou Seu Filho Jesus Cristo para a alimentação e salvação de todo aquele que reconhecer que sozinho não consegue alimentação para a sua alma/espírito e não consegue também a salvação de sua alma imortal.

Durante a caminhada no deserto o povo de Israel experimentou muitos milagres, um deles é o da saúde e a cura das enfermidades. O Senhor sarou as águas amargas de Mara (Êx. 15.25) e saciou o povo. Aquelas águas amargas que faziam mal à saúde, representavam exatamente a vida comum que uma pessoa tinha. Deus ordenou a Moisés que colocasse uma palmeira que estava ali por perto dentro da água e a água ficou doce, boa para o consumo. Aquela palmeira representa o Senhor Jesus que se a pessoa colocá-lO em sua vida amarga, sem brilho, sem rumo, sem esperança, Ele a tornará doce, brilhante, valiosa, muito boa, e o mais importante válida para a vida eterna.

Atualmente, o povo continua a caminhada pelo deserto espiritual. Deus sara as águas espirituais e sacia o povo através do louvor, da oração, da Sua Palavra, da santificação. A caminhada continua firme e forte rumo ao paraíso celeste. Dificilmente, a pessoa crê em milagres, porque não há tempo nem interesse para observar as maravilhas que o Senhor nosso Deus fez e faz, mas acontecem diariamente na vida das pessoas. Quantas pessoas são curadas através de orações, conversões, leituras bíblicas. As curas não são contadas porque são espirituais, não são visíveis. Da mesma forma são as curas físicas ou mentais (Mt 11.28-30), quando uma pessoa é curada espiritualmente, normalmente, muitas vezes, acontece a cura física. O Senhor Jesus não prometeu um “mar de rosas” àqueles que se convertem a Ele, mas Ele prometeu estar com a pessoa todos os dias de sua vida (Mt 28.20). “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia n’Ele e o mais Ele fará” Sl. 37.5.

“… Converta-se ao Senhor (…) e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar” Is. 55.7b.

Banquete

Banquete

“À hora da ceia, enviou o seu servo para avisar aos convidados: Vinde, porque tudo já está preparado” Lc 14.17.

Há um grande banquete sendo preparado minuciosamente. Os convites já estão a caminho para todas as pessoas sem distinção. Ninguém poderá dizer que não o recebeu, porque o convite será enviado nos respectivos endereços. Isto é, a todas as nações, a todos os povos, a todas as línguas. Mas, muitos recusarão receber o precioso convite, e apresentarão as mais variadas desculpas. O convite é individual e personalizado. Não pode ser transferido, porque todas as pessoas receberão.  Assim, não participarão do grande banquete todos aqueles que ignorarem ou desviarem o convite.

O convite é valiosíssimo, portanto, quem o receber de bom grado, nunca se arrependerá. Muitos deixarão passar a oportunidade de participar do grande banquete. O dono da festa faz questão da presença de todos os convidados, por isso envia o convite pessoalmente. Os trajes exigidos são enviados juntamente com o convite. Por isso, devem ser usados no dia do grande banquete. Quem tentar entrar sem os trajes a rigor exigidos, certamente será envergonhado e retirado dali.

Em um tempo remoto quando o rei oferecia um banquete, para festejar algum grande acontecimento ou bodas de seus herdeiros, ele ordenava que seus artesãos confeccionassem os trajes de festa para todos os convidados. Esses trajes deviam ter muito brilho, muitas vezes eram bordados com ouro. Todos os trajes eram iguais, para que não houvesse penetras, alguém que não tinha sido convidado, ou alguém que tivesse se desfeito do traje enviado pelo rei.  Ninguém tinha autorização para confeccionar o traje exigido, mas somente os artesãos do rei, e estes eram rigorosamente monitorados. Daí a parábola que Jesus proferiu a respeito do banquete que o Pai fará no fim dos tempos.

O traje real que o Senhor Deus exigiu na parábola, foi preparado por Ele mesmo na pessoa do Senhor Jesus Cristo. Deus continua enviando convites a todas as pessoas para que participem do grande banquete Real. Como é de praxe, os convites são enviados com bastante antecedência, para que a pessoa aceite, e se prepare para o grande dia. As vestes são preparadas pelo próprio Deus, que é o Espírito Santo, na aceitação do convite e na conversão; em seguida, a pessoa recebe sua veste nupcial. O Espírito Santo de Deus passa a habitar dentro do espírito da pessoa. As vestes são de um valor inestimável. Com ela vem o passaporte para a vida eterna. Toda pessoa que aceita o convite e recebe as vestes preparadas pelo Rei, passa a ser uma predestinada a participar do grande banquete real. Toda pessoa tem essa oportunidade. Ninguém pode ignorar ou criticar, porque o convite está à disposição de cada um, sem acepção de pessoas.

A pessoa necessita honrar estas vestes, honrar o nome de cristão, para chegar até o banquete, e ficar livre de constrangimento. Aquele que entra sem a veste nupcial que o Rei lhe enviara, é afastado do banquete. A pessoa deve ter se desfeito das vestes, ou perdido pelo caminho, ou vendido por um bom dinheiro, pois são vestes valiosas, portanto, não as valorizou o suficiente para participar do grande banquete. O banquete é o Reino dos Céus preparado para todo aquele que aceita o convite e veste a roupa que o Senhor Deus lhe entregou nas mãos, e as vestes são o próprio Espírito Santo de Deus, que veste as pessoas e as prepara para o Grande Banquete Real.

“… Amigo, como entraste aqui sem veste nupcial? Então, ordenou o rei aos serventes: Amarrai-o de pés e mãos e lançai-o para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes” Mt 22.22.13,14.

Graça e Paz!

Encontro

Encontro

“Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra” Is. 1.19.

A Palavra de Deus está repleta de alertas para que a pessoa assuma as suas responsabilidades com o Senhor Deus. Ele é o Criador, Doador e Mantenedor da vida. Toda pessoa tem obrigação de pensar a respeito da vida eterna. Porque a alma é eterna, quer seja salva por Cristo Jesus, quer seja perdida por falta de decisão pessoal. A decisão é pessoal e personalizada. Ninguém pode tomar a decisão por outrem. Isto porque Deus é extremamente justo. Ninguém pode culpar o outro pela má decisão ou pela falta de decisão. No versículo acima citado Deus nos deixa livres para esta escolha. Ele disse ‘Se… ’, a pessoa que decide.

O versículo acima também traz a promessa de Deus para a vida de todo aquele que se volta a Jesus Cristo, que é o próprio Deus. “… comereis o melhor desta terra”. Comer o melhor da terra não significa somente a alimentação física, mas tudo o que se refere a vida e ao bem estar. Comer o melhor desta terra, também como alimentação espiritual, principalmente, porque é a mais importante para a vida vencedora de uma pessoa.  Isso porque a alimentação física não precisa de muita coisa para a satisfação do corpo, mas a espiritual é a excelência para o corpo. A pessoa que vive segundo os propósitos de Deus, é muito abençoada em tudo que faz, além de ser uma bênção onde quer que ela viva ou que ela faça parte.

O encontro da pessoa com o seu Deus acontece quando ela se converte de corpo e alma ao Senhor Jesus Cristo, que é o próprio Deus. Ao encontrar-se com o seu Deus a pessoa passa a ser uma nova criatura, ou deixa de ser criatura e passa a ser um filho de Deus (João 1.12). Se as pessoas tivessem consciência de sua pequenez diante de Deus, e que são fracos e necessitados espiritualmente, elas recorreriam ao Senhor da Glória para o seu acolhimento. Mas o que notamos é a rebeldia das pessoas, que geralmente, confiam nos bens materiais, no poder temporário para serem valorizados e muitas vezes destacados.

Mas para Deus o importante e inegociável é a parte espiritual, que não muda com o que a pessoa possui ou faz materialmente. O espírito é o bem mais precioso que a pessoa tem. Nele não há diferença entre as pessoas. Deus não faz acepção de pessoas, 1 Pe 1.17. Todos recebem um espírito e cabe a pessoa a responsabilidade do que fazer com ele, para devolvê-lo a Deus são e salvo espiritualmente, ou precário, perdido e condenado, sem volta. Deus ama todos os seus filhos e quer o melhor para eles, todos quantos aceitarem a salvação que o Senhor Jesus oferece gratuitamente. Deus preparou um lindo jardim para os seus amados, e todo aquele que aceitar Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador pessoal estará com Ele neste lugar maravilhoso preparado desde o início dos tempos, quando o Senhor Deus criou o ser humano e as maravilhas existentes na Natureza.

“Porém, se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o Senhor; e sabei que o vosso pecado vos há de achar” Nm 32.23.

Graça e Paz!

Semente

Semente

“Aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).

Existem sementes das mais variadas espécies. Umas são boas, e darão bons ou ótimos frutos, outras são más, e darão maus frutos. Cada qual dará o seu fruto correspondente à sua espécie. Não é possível uma espécie dar frutos de espécie diferente. A natureza é sábia e rigorosamente preparada e comandada por Deus.  Tudo é acompanhado e permitido por Ele. “Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados…” Lc. 12.7ª.

Acontece assim também com a semente espiritual. A boa semente é a Palavra de Deus que dá e dará ótimos frutos, e, por conseguinte, a colheita sempre será boa. A Palavra de Deus nunca volta vazia, antes faz o que apraz a Deus, Is. 55.11. A Palavra de Deus é a semente que mais frutifica. A pessoa a recebe pequenina, ela nasce, cresce, e frutifica mais e mais. Muitas vezes, essa semente divina é plantada em um coração, e ela brota, cresce, e vai dar frutos em lugares bem distantes. Não há limite para o crescimento e os frutos dessa semente maravilhosa.

A semente ruim também dará o seu fruto. E o dará em abundância. Quanto pior a semente, maior é o seu fruto em quantidade. O inimigo das almas imortais é quem dissemina a semente ruim. Ele tem muito prazer em disseminá-la e cuidar para que dê muito fruto. Todos ruins com certeza. As sementes tanto a boa como a ruim não dão frutos apenas uma vez, mas muitas e muitas vezes. Porque essas sementes darão frutos, e os frutos darão outros frutos, e assim por diante. A pessoa geralmente colhe muito mais do que semeia.

Quando a Palavra de Deus é transmitida a alguém, e esse alguém aceita-a, em seguida, transmite-a a outrem, e assim sucessivamente. Quantos frutos sairão dali no decorrer do tempo? São frutos robustos, saudáveis espiritualmente, que certamente produzirão outro tanto, e assim a colheita aumentará mais e mais. A boa semente é luz para o caminho. Quem tem a boa semente não vive em trevas, pelo contrário, caminhará sempre na luz. E com uma vantagem, na companhia do autor da boa semente. O mesmo acontece com a semente ruim ou maligna, quantas pessoas ela atingirá no curso da vida. Mesmo quando uma pessoa se converte ao Senhor Jesus, o passado ruim ainda fala alto por um bom tempo, até a pessoa provar que o Senhor Jesus a transformou em uma nova pessoa.

Ao comparar as duas sementes, podemos delimitar bem o sucesso de uma em detrimento da outra. Se a plantação for da Palavra de Deus, os frutos serão viçosos, bons, amados, espirituais, bem aceitos onde quer que estejam. O resultado será paz, harmonia, bem estar, comunhão, compreensão, amor. Mas onde é cultivada a semente ruim ou maligna, o fruto será péssimo e o resultado é todo tipo de desentendimento, corrupção, desonestidade, brigas, malícia… Podemos observar com freqüência o fruto maligno do inimigo das almas imortais.

O profeta Obadias relatou um fato ocorrido com os edomitas (descendentes de Esaú, irmão de Jacó). Os edomitas castigaram duramente o povo de Israel (descendentes de Jacó). O profeta admoestou-os a respeito do que aconteceria se assim o fizessem. Deus prometeu-lhes: “Como tu fizeste, assim se fará contigo” (Ob v. 15). Assim Deus os destruiu porque se mostraram arrogantes e se regozijaram porque invasores humilharam Israel. Edom foi varrido da face da terra. Deus não quer que a pessoa apóie a maldade de quem tem a semente maligna dentro de si. Antes que se cultive a boa semente e se colha fruto digno de arrependimento.  “Como tu fizeste, assim se fará contigo”. Edom fora destruído e eliminado da face da terra devido a sua arrogância e soberba para com o povo de Israel. Ob 15-16.

Conclusão: cabe a cada pessoa escolher qual semente quer para si. Se a boa semente – A Palavra de Deus e o resultado maravilhoso que nos traz a paz, o amor, compreensão, e o caminhar tranqüilo com o Senhor Jesus Cristo. E no por vir à vida eterna juntamente com Ele e os demais salvos. Ou a pessoa escolhe a maligna semente, e o resultado escabroso que vem do inimigo das almas imortais. Além da perdição eterna, porque toda alma é imortal, eterna, quer seja ela salva ou não, ela não deixa de ser imortal. Os salvos irão para a morada eterna com o Senhor Jesus, e os perdidos irão para a morada eterna juntamente ao inimigo das almas imortais, porque assim essas pessoas o escolheram. Os edomitas semearam animosidade, assassinato, aprisionamento, roubo e destruição. Portanto, estavam destinados a colher as mesmas coisas ou até piores.

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” Gl. 6.7.

Graça e Paz!

O poder do Evangelho

O poder do Evangelho

O poder do Evangelho

“Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê…” Rm. 1.16.

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” disse Jesus Mc. 16.15.

Há uma infinidade de livros no mundo, muitos autores, e escritos em muitas línguas. Livros muito divulgados, muito lidos, uns muito bons outros nem tanto. O importante é que existem, para divulgar a cultura de um povo no decorrer dos anos. Assim podemos pesquisar a respeito da cultura de qualquer tribo, povo e nação, e tomar conhecimento dos seus modos e costumes. Mas existe o Livro dos livros, escrito pelo Autor Eterno, em que não há mudanças, nem variações, nem sombra de dúvidas. O poder de Sua Palavra penetra fundo no coração/alma/espírito humano como uma espada de dois gumes (Ef. 6.17).  Neste Livro encontramos o Evangelho. O poder do Evangelho é imensurável. Ele transforma vidas, fortalece a alma, guia corretamente pelas sendas da vida, e no final dela dá-nos a garantia da vida eterna.

O poder do Evangelho é tão grande que alcança todos os lugares e todas as pessoas do mundo. O Evangelho cuida da melhor parte do ser humano, que é a parte espiritual. Ele permanece através do tempo, não há necessidade de corrigi-lo, reescrevê-lo, reeditá-lo, porque o seu Autor é Eterno, e eterna é a Sua Palavra. O seu Autor não permite que se mude uma só palavra (Ap. 22.18,19). O Evangelho muda a direção de uma vida conturbada, repleta de desacertos, desencontros, sem um rumo certo. O Evangelho recupera vidas todos os minutos, oferecendo-lhes a alegria de viver e a salvação de sua alma imortal.

O Evangelho faz parte da Bíblia Sagrada. A Bíblia é a Palavra de Deus revelada para que todo aquele que quiser ser salvo da perdição eterna, é só aceitar o plano de Deus para a sua salvação.  Embora a Palavra de Deus tenha uma extensão infinita para alcançar todas as pessoas do mundo, Deus na Sua infinita bondade deixou livre o ser humano para decidir sobre a sua vida. É ele que vai decidir sobre o seu futuro, seu porvir, sua eternidade.

Deus oferece gratuitamente a salvação a todo aquele que O busca com sinceridade, fidelidade, humildade e amor. Deus tem um plano maravilhoso para a vida humana, que são as bênçãos prometidas por Ele na Sua Palavra, e no porvir a segurança da vida eterna, juntamente com Ele e os demais salvos. Deus quer que todo ser humano tome a decisão de aceitá-lO ou não. Ele respeita a decisão de cada um. Somente Deus pode oferecer vida eterna no paraíso celeste, através de Seu Filho amado Jesus Cristo. Quem não se preocupar com a oferta do Senhor, não poderá contar com Ele na eternidade. Onde essas pessoas passarão a eternidade?

O poder do Evangelho é transformador. É um poder que quebra, inutiliza, apaga o pecado e constrói uma nova vida. Vida santificada, útil, valorizada, capaz de construir novos planos. A nova vida é valiosa demais para quem recebe a bênção da salvação, porque a salvação é eterna. O Senhor Jesus ama a todos que pertencem ao Seu rebanho, sem discriminação, sem acepção de pessoas. Toda alma é preciosa na presença de Deus. O Seu rebanho é movido, educado, alicerçado pela paz. Jesus é o Príncipe da Paz (Is. 9.6b). A Bíblia Sagrada é toda inspirada por Deus, e escrita por pessoas escolhidas e santificadas por Ele. A Bíblia é o livro mais lido e mais vendido no mundo, e realiza maravilhas nas vidas necessitadas espiritualmente. Todo ser humano deveria querer o Senhor Jesus como seu único e suficiente Salvador pessoal.

“Porque a Palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” Hb. 4.12.

Graça e Paz!

Os trabalhadores de última hora

Os trabalhadores de última hora

 Trabalhadores de última hora

“Mas o proprietário, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço injustiça; não combinaste comigo um denário?”.  “Toma o que é teu e vai-te; pois quero dar a este último tanto quanto a ti” “ Porventura, não me é lícito fazer o que quero do que é meu? Ou são maus os teus olhos porque eu sou bom?” Mt. 20.13-15. (20.1-16).

Quando o assunto é trabalho, proprietário, remuneração, imediatamente, as pessoas pensam e interpretam de forma material. Logo entra a ideia de prejuízo, trapaça, quase nunca percebemos boa vontade, ou boa interpretação do trabalho material. Dificilmente, encontramos pessoas realizadas, satisfeitas, contentes com o trabalho que realizam. Discute-se o número de horas trabalhadas, o contrato firmado, mas geralmente, é a má intenção que impera sempre. Porém, o nosso assunto é a respeito do trabalho espiritual. E que cada trabalhador é contratado em horas diferentes, para um trabalho diferenciado e personalizado. O Senhor Jesus disse: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também” João 5.17. O proprietário de todo o Universo nos oferece a bênção do trabalho, e nos oferece também um retorno grandioso de nossas ações, um pagamento corretíssimo. Se aceitarmos a Sua oferta, receberemos tudo o que Ele tratou conosco. Ele não mente, não falha em Suas propostas. Esse trabalho se ramifica a outras pessoas, as quais, queremos que nos ouçam, e aceitem a mesma oferta de trabalho feita por esse Proprietário bondoso.

Quanto mais pessoas alcançarmos para o Seu trabalho, melhor para essas vidas salvas do fogo do inferno.  Devemos louvar ao nosso Contratante, porque, o quanto antes Ele nos chamar, mais tempo teremos para nos dedicar ao Seu trabalho. Se trabalharmos mais tempo no campo do Senhor nosso Deus, melhor e mais felizes seremos no decorrer da vida. Desde o momento do contrato, receberemos as bênçãos prometidas por Ele, e também a certeza da vida eterna, juntamente com o Senhor Deus e os demais salvos.  Quanto àqueles que são contratados tempos depois, receberão de acordo com o seu contrato, não importa a parte deles para nós, porque cada pessoa é um mundo diferente, exclusivo, personalizado. O que pertence a um mundo particular, não faz parte do mundo de outrem. Portanto, não há diferença entre os trabalhadores quanto a sua remuneração espiritual, uma vez que o Proprietário assim tratou com cada um em particular.

Cada pessoa é individualmente responsável pela sua vida, sua decisão, seu modo de ser. O Proprietário contrata os trabalhadores, cada qual, um contrato diferente com tempo a trabalhar combinado; não cabe a nós reclamarmos a seu respeito, mesmo porque não sabemos o quanto o outro realizou, e como o fez. Muitas vezes, pessoas que são chamadas tardiamente para trabalhar no campo do Senhor, mas desenvolvem um excelente trabalho, não importa se muito tempo, muitas horas, ou poucas horas, o que importa é, se o Proprietário do campo aprova ou não o seu trabalho. Outras pessoas firmam contrato de trabalho com o Proprietário do campo, mas fazem o trabalho sem muito esforço, relaxadamente, e não se preocupam com o seu resultado, não agindo corretamente com o seu Contratante.

Os versos acima tratam do trabalho espiritual, do tempo e do amor dedicados a esse trabalho. Deus é Espírito e Verdade (João 4.23). Somente o que é espiritual agrada ao Senhor nosso Deus.  O trabalhador espiritual consagrado louva ao seu Senhor, vive feliz na Sua presença e Sua companhia. Ele se alegra quando outro se achega ao seu Senhor. Ele nunca reclama de ter trabalhado mais e o outro menos, pelo contrário, ele pensa em união das forças para aumentar a realização do trabalho, porque ambos amam o seu Senhor e Proprietário do Campo. O tempo é o grande presente que o Senhor nos dá para realizarmos o Seu trabalho, e vivermos da melhor maneira possível.

Todo servo do Senhor deve se alegrar, se o seu tempo for maior que dos outros, se foi contratado antes que alguns outros, porque há mais tempo e mais oportunidades de um trabalho profícuo, e do agrado do Proprietário do Campo. Todos os trabalhadores espirituais devem caminhar juntos ao seu Senhor e exaltar o Santo e bendito nome do Senhor Deus. Toda pessoa que exerce o trabalho espiritual, será bem sucedida no trabalho material também. Ela será uma pessoa completa, realizada e feliz com o seu Senhor. E será bênção onde quer que vá ou esteja.

“Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo” João 6.27.

“Ora, o que planta e o que rega são um; e cada um receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho. Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós” 1 Co. 3.8,9.

Graça e Paz!

Acalme seus passos

Acalme seus passos

Acalme os seus passos. 1

“Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado (antiga unidade de medida de comprimento equivalente a três palmos, ou 66 cm.) ao curso de sua vida?” Mt. 6.27.

“E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles” Mt. 6.28,29.

O tempo passa em uma progressão assustadora. Dificilmente, a pessoa consegue acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, e se torna escrava dos compromissos. Deixa de viver a melhor parte da vida, que é aproveitar o que há de melhor e gratificante para uma vida completa, cheia de bons frutos. Não há necessidade de se preocupar demais com o desenrolar da vida, porque ninguém consegue acrescentar nem um só côvado ao curso de sua vida nem mudar a ordem dos acontecimentos.

Acalme os seus passos – pensamentos. Volva-se para o Senhor nosso Deus! Valorize o que realmente tem valor. A mente é o bem mais precioso que o ser humano tem. Porque é a mente que forma opinião, decide sobre o que será feito – bom ou ruim. O ser humano é livre para optar pelo bem ou mal. A opção pelo bem leva a pessoa a um crescimento ou uma estrutura de vida muito boa. Todo o bem só constrói algo diferente e bom  na vida humana. O bem nunca decepciona, pelo contrário, oferece o que há de melhor para a vida da pessoa.

Acalme os seus passos – decisões.  Não há necessidade de um viver: ansioso, preocupado, nervoso, irritado, descontrolado. As decisões devem ser tomadas com calma, tranquilidade, precisas, para que depois de um tempo não venha o arrependimento. Toda decisão impensada ou precipitada traz consequências em seguida. Não há necessidade de tanta tribulação. A receita principal é: volta para a área espiritual. Esta realmente é valiosíssima. Porque toda decisão importante primeiramente deve ser levada à presença do Senhor nosso Deus. Somente Ele orienta a pessoa para que decida corretamente. A decisão orientada por Deus oferece uma estrutura firme, bem construída, que nunca se abala.

Acalme os seus passos – modo de viver. Deus fez o ser humano a sua imagem e semelhança moral/espiritual, portanto, o ser humano precisa estar firmado espiritualmente para ser realmente uma pessoa completa. O Senhor nosso Deus deixou um lugarzinho reservado no coração humano para a Sua particular morada. Ele é o dono de cada vida humana, Ele deve estar sempre no comando de uma direção. Deus nos criou para que vivamos dependentes do Seu grande Amor e Poder. Somos pequeninos, indefesos, necessitamos de Sua constante presença em nossas vidas. Somos ovelhas do Seu pasto. “Quanto a nós, teu povo ovelhas do teu pasto, para sempre te daremos graças; de geração em geração proclamaremos os teus louvores” Sl. 79.13.

Acalme os seus passos – testemunho. Toda ovelha do Senhor nosso Deus é muito importante para Ele. O Senhor dispensa cuidados especiais a cada uma delas. Mas Ele requer que cada uma individualmente corresponda ao Seu Amor e ao Seu Carinho, sendo uma pessoa que seja cabeça em qualquer situação. Isto é: seja sempre aquele que vai à frente, que resolve situações difíceis, que conduz corretamente aquelas ovelhas recém- convertidas, enfim, que oferece apoio espiritual a todos quantos necessitem. O testemunho de uma ovelha de Cristo é muitíssimo importante, fala muito alto a todos que a rodeiam.

Quanto mais a pessoa se aproximar do Senhor nosso Deus, mais ela crescerá espiritualmente. Ela será uma pessoa integral, moderada em tudo, confiável, digna de ser imitada por outras pessoas que ainda não conhecem o Senhor da Glória. A ovelha do Senhor Jesus Cristo vive com as bênçãos do Senhor desde o momento de sua decisão, e tem a certeza de sua salvação para a eternidade. A área mais valiosa para o ser humano é a área espiritual, porque dela depende todo o nosso ser e nosso modo de viver. O Senhor Deus é espírito e importa que Seus adoradores O adorem em Espírito e Verdade (João 4.23). Toda pessoa preocupada com a área espiritual, vive em paz consigo mesma, com Deus, e com todos que a rodeiam. Portanto, acalme os seus passos. Caminhe tranquilamente pelas sendas da vida espiritual, juntamente com o Senhor Jesus Cristo.

“Vós, pois, ó ovelhas minhas, ovelhas do meu pasto; homens sois, mas eu sou o vosso Deus, diz o Senhor Deus.” Ez. 34.31.

O nosso melhor

O nosso melhor

 O nosso melhor. xxxxx

“Eu sou a videira, vós os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer” João 15.5.

É muito bom assistir a provas de atletismo. Muito interessante quando alguém que estamos torcendo está na frente ou está em vantagem em relação aos demais competidores. Cada atleta dá o máximo de si, para realizar uma ótima corrida, se possível sair vencedor. É gratificante aplaudir os vencedores quando estão para receber seus prêmios. Também aplaudimos os atletas que batem seu recorde pessoal. Mesmo que não ganhem. Nós os aplaudimos porque deram o melhor de si.

Da mesma forma, acontece com o nosso discipulado cristão. Nós podemos aspirar a servir a Deus mais plenamente todos os dias. Esta maratona é espiritual. É uma competição agradável, gratificante, que só nos traz alegria, satisfação. Porque, sempre que alguém aceita o Senhor Jesus como seu único e suficiente salvador pessoal, nós nos alegramos sobremaneira. A pessoa muda de vida, e passa a receber as bênçãos prometidas por Jesus. Esta maratona é constante, e somente Deus conhece o vencedor. O vencedor receberá das mãos do Senhor Deus o galardão prometido por Ele, e o prêmio da vida eterna. Há alegria no céu por um pecador que se arrepende de seus pecados.

No atletismo a pessoa dá o melhor de si, e no atletismo espiritual todo servo do Deus Altíssimo deve dar o melhor de si também. O atleta espiritual necessita viver em comunhão com o Senhor, assim ele terá se esforçado, com a certeza de que está realizando uma excelente obra.  Esta competição se aperfeiçoa dia a dia, e os atletas de Cristo trabalham sem parar na pregação do Evangelho, visitação, oração, leitura bíblica, meditação, bom testemunho.  É um trabalho árduo, mas gratificante, o ser um verdadeiro embaixador do Senhor nosso Deus onde quer que estejamos.

Jesus fala de nossa vida n’Ele, tornando-nos ramos de sua videira, buscando nossa alimentação n’Ele e produzindo frutos duradouros (João 15.5). Podemos usar todas as nossas energias para corrermos em direção ao objetivo de nos tornarmos verdadeiramente um com Jesus. Como é bom ser um atleta espiritual! Melhor ainda, é ver pessoas ganharem o direito a vida eterna juntamente com Jesus Cristo e os demais salvos e bem-aventurados. Todo aquele que se decide pela maratona espiritual tem um único alvo: ganhar como prêmio a vida eterna no paraíso celeste.

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis”. “Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível”. 1 Co. 9.24,25.

Graça e Paz!

Aliviando a bagagem

Aliviando a bagagem

Aliviando a bagagem

“Bendito seja o Senhor que, dia a dia, leva o nosso fardo! Deus é a nossa salvação.” Sl. 68.19.

Normalmente, o ser humano carrega grande fardo espiritual em suas costas. Muitos fardos são tão pesados, que é difícil carregá-los. Os fardos do medo, da culpa, do peso da consciência, da pressão dos inimigos das almas imortais, do pecado, do mundo, do diabo, da morte. Quanto mais o tempo passa, maior e mais pesado fica o fardo de cada um. Mas Jesus vem ao encontro de cada ser humano que clama a Ele, e diz: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”.” Mt. 11.28,29,30.

O escritor John Bunyan, século XVII teve uma experiência ímpar. Ele ficou preso por mais de dez anos, pelo simples fato de pregar a Palavra de Deus em praças públicas. Os inimigos de sua alma imortal trabalharam para que isso acontecesse, e que a Palavra de Deus fosse deixada para depois. Mas John aproveitou esse tempo de reclusão para escrever a sua obra prima, que é a mais lida do mundo depois da Bíblia – O Peregrino. (estranho ou estrangeiro).

O livro ‘O Peregrino’ é maravilhoso. O livro relata a história do peregrino que caminhava em direção à cidade santa, mas ele enfrentava muitos perigos durante a caminhada. A personagem era um cristão arquejante e cansado que marchava com o grande fardo às costas. Quando ele avistou ao longe a cruz do Senhor Jesus, e se aproximou dela, aí o fardo foi removido das suas costas e dali para frente caminhou livre do peso. A personagem mostrou um ser humano que se diz cristão, mas na realidade conhecia pouco das maravilhas que o Senhor Jesus pode fazer a uma pessoa. Quando ele caminha em direção à cruz de Cristo, ele tem o seu fardo aliviado.

O salmista Davi nos deixou uma linda mensagem no Salmo 68.19. Ele nos diz que o Senhor nosso Deus leva o nosso fardo no nosso dia a dia. Todo o Salmo 68 descreve a vitória de Deus sobre os inimigos de Davi. Assim como a nós também Deus tem vitória sobre todos os nossos inimigos. John disse que a sua personagem viu a cruz de Jesus Cristo, e imediatamente, foi aliviado do seu pesado fardo. Para a pessoa ver a cruz de Cristo é necessário que ela humildemente busque a presença de Jesus.

Jesus é o nosso Senhor e Salvador pessoal. Quando vemos a Sua cruz e nos aproximamos, ficamos com o nosso fardo aliviado. Caminhar com Jesus é ter companhia segura, forte, vencedora, amorosa. Jesus nos guarda debaixo de Suas asas protetoras, deixando-nos descansar em Sua sombra, em Seu esconderijo. Com Jesus o caminhar é feliz. A personagem de John caminha rumo à glória pelo estreito caminho da renúncia, e pelo longo caminho da salvação eterna.

Fardos e mais fardos são colocados em nossos ombros, temores se acumulam em nosso coração, pressões nos esmagam. Somos achatados debaixo dessa carga pesada, e muitas vezes, é muito difícil sair dela. Em todo o livro de John Bunyan o tema gira em torno da personagem ‘Peregrino’, que transmite a ideia de uma vida atribulada, com fardos pesados, mas lá no final ele avista a cruz de Cristo, e se dirige até lá. Ao chegar perto da cruz o Senhor Jesus assume todos os seus fardos, deixou-o  caminhar livremente. O Senhor Jesus segura bem firme em nossas mãos, nos firma os passos e nos conduz seguros à vida eterna.

“Pois a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar”. Hc. 2.14.

Graça e Paz!

Clarão no céu

Clarão no céu

Clarão no céu 1“Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até no ocidente, assim há de ser a vinda do Filho do homem” Mt. 24.27.

“… foi Jesus elevado às alturas, à vista deles (discípulos), e uma nuvem O encobriu dos seus olhos. E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como O vistes subir” Atos 1.9-11.

Um clarão diferente, muito grande, muito brilhoso, e que todo ser humano verá. É a volta do Senhor Jesus como está escrito. Desde a primeira página da Bíblia até a última trata da vinda do Messias. No Velho Testamento a referência era que Ele viria e desenvolveria um grande e profícuo ministério. Tudo isso foi confirmado com a Sua vinda. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” João 1.1. Jesus é o Verbo de Deus. (Verbo = a sabedoria eterna, expressão de Deus).

No início era o plano de Deus para o ser humano. No decorrer do tempo Ele realizou o Seu plano através dos servos  profetas. Eles recebiam as mensagens de Deus e as transmitiam ao povo, e as escreviam também, dando origem ao Velho Testamento. Os profetas eram homens escolhidos e preparados por Deus para a transmissão da mensagem divina. Embora existissem os falsos profetas, os que eram do Senhor Deus eram pessoas rigorosamente separadas para o serviço do Senhor.

No tempo determinado por Deus nasceu o Senhor Jesus (que era o Verbo de Deus), e começou uma nova era. O Senhor Jesus realizou o sonho de Deus, que é oferecer de graça a salvação a toda alma imortal. A salvação é para todo aquele que entregar a sua vida ao Senhor Jesus Cristo. Essa entrega é individual e personalizada. Não há como uma pessoa crer por outra ou tomar decisão no lugar de outra.

O Senhor Jesus voltará como está prometido. Encontramos muitas passagens bíblicas que tratam da volta do Senhor Jesus. Ele voltará com poder e grande glória: “Então, se verá o Filho do homem vindo numa nuvem, com poder e grande glória” Lc. 21.27. Jesus não será mais aquele que andou humildemente entre os homens, convidando-os a segui-lo. Mas virá como Rei, com poder e grande glória. Todo aquele que foi salvo pelo sangue de Jesus irá com Ele, e os que agirem contrário, apenas observarão como os salvos irão com Ele para a glória eterna.

 “… a fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos” 1 Ts. 3.13.

“O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” 1 Ts. 5.23.

“Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” 2 Tm. 4.8.

Graça e Paz!