Browsed by
Mês: fevereiro 2013

Salmo 23 – um Salmo de Davi

Salmo 23 – um Salmo de Davi

bom pastorEste Salmo é considerado como o Salmo do Bom Pastor. A melhor definição da palavra pastor é a daquele que dá de comer. A função do pastor era guiar, cuidar das ovelhas, sem permitir que ninguém as maltratasse, nem animal algum as devorasse. Era uma função muito comum na Palestina, na época que o Salmo foi escrito.

O salmista usou a figura do pastor da época para caracterizar Deus como o Bom Pastor. Deus é o nosso Bom Pastor. É Ele quem cuida, alimenta, guarda e desvia o mal. O Bom Pastor não deixará faltar nada espiritual aos seus, Ele tem tudo, é rico, forte, zeloso, bom, e conhece todas as necessidades de suas ovelhas de modo que Ele mesmo sabe o que convém a cada uma. O Bom Pastor faz as suas ovelhas repousarem tranquilas. Um rebanho tem duas exigências diárias: alimentação adequada e águas sadias. O salmista assegura que Deus nos fornece isso.

Os pastos verdes são as bênçãos dEle para seus fiéis. Os fiéis repousam tranquilos, sem medo  e sem pânico. Repousam nos cuidados de seu Pai e Amigo. Quanto as pastagens diárias: a família, a Igreja, a leitura da Palavra, a fé, a meditação, a oração, as amizades dos irmãos em crença e os privilégios de crescimento em graça. O Bom Pastor  não permite que as ovelhas errem os caminhos, que fiquem doentes e magras, mas Ele disciplina amorosamente pela experiência de suas vidas. O Bom Pastor está com seu rebanho nas passagens difíceis durante a vida, como: tristezas, decepções, aflições, desapontamentos, enfermidades e agonias, sempre cuidando. A presença do Bom Pastor dá coragem ao seu rebanho, tira o medo, anula as superstições grosseiras, desfaz os receios de fantasmas e de ilusões. É um fato consolador. O pastor oriental levava o rebanho onde havia  farta alimentação. O Bom Pastor também realiza isso com seu rebanho. Pouco importa que inimigos invisíveis cerquem o rebanho. O Senhor está presente. O banquete santo da Redenção e da Graça está protegido pela Providência Divina.  Os pastores orientais costumavam, à tarde, depois de regressar ao redil com o rebanho, examinar as ovelhas, cuidando se alguma estivesse machucada. Ele a curava, pondo-lhe azeite nas feridas, atava-a depois e a fazia descansar. Assim Deus faz conosco na vida espiritual, purificando-nos diariamente com sua Palavra e disciplina, curando-nos com Seu Perdão. O Salmista diz: “Habitarei na casa do Senhor para todo o sempre” 

É noite e é hora de repouso. O pastor oriental cumpriu sua tarefa e o rebanho dorme e repousa tranquilo. O salmista põe nos corações dos fiéis o pensamento da gratidão, de fé e alegria pelas constantes bênçãos da misericórdia divina outorgada. O resultado de tudo é a tranquilidade de consciência do fiel, a certeza de ser protegido por Deus e guardado eternamente por sua bondade.

Vaso santificado

Vaso santificado

vaso de honraOra, numa casa grande não há somente utensílios de ouro e de prata; há também de madeira e de barro. Alguns, para honra; outros, porém, para desonra. Assim, pois, se  alguém a si mesmo se purificar destes erros, será utensílio para honra, santificado e útil ao seu possuidor , estando preparado para toda boa obra. Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que de coração puro, invocam o Senhor. E repele as questões insensatas e absurdas, pois sabes que só engendram contendas” (2 Tim. 2.20-23).   Os vasos podem ser feitos de ouro, prata, madeira, barro, alumínio, vidro, plástico, mas o que interessa é o que contém no seu interior.  Numa Igreja há todos esses vasos, porém o conteúdo de cada um é singular, apresentam-se a Deus individualmente. Alguns vasos guardam: dinheiro, joias, pedras preciosas, vinhos, azeites, água, combustível, perfume. Outros guardam: coisas imundas, poluídas (como os dejetos humanos).  Os vasos de honra são para a salvação, para a glória de Deus, vaso de amor e vaso de misericórdia; outros para desonra são para a perdição, vasos de ira (tudo aquilo que desagrada a Deus). Os vasos de desonra são os homens sem Deus, aqueles que se desviaram da verdade. São vasos poluídos pelo pecado, usados para receber as coisas imundas. Dentro deles só há vergonha, injustiça, falta de fé, desamor, discórdia, podridão. Mas, quando Deus elege uma pessoa para ser vaso de honra, ele deixa tudo aquilo que o tornava vaso de desonra e se torna um vaso de honra. Assim ele será uma bênção nos caminhos do Senhor.

A importancia da oração

A importancia da oração

bem estarA oração é uma adoração que inclui todas as atitudes do espírito humano em sua aproximação com Deus. O espírito humano presta culto a Deus quando ora, adora, confessa, louva, mas é através da oração que ele mais se aproxima de Deus, porque é uma ligação direta entre ele e Deus. O homem ora,  porque Deus já tocou em seu espírito (I João 4.19). A oração, na Bíblia, não é uma “reação  natural” (João 4.24). Sempre que uma pessoa ora com um espírito contrito, um coração quebrantado, o Senhor ouve e responde a sua oração. O espírito  humano não consegue mais milagres, porque ele próprio não suportaria a grandiosidade do feito de Deus. Se uma resposta de oração for meio grande, muitas pessoas começam a duvidar. O Senhor não ouve qualquer oração (Is. 29.13). Para que a oração seja ouvida, há necessidade de se entrar plenamente em todos os privilégios e obrigações dessa relação com Deus. As orações são de um valor extraordinário, realizando maravilhas. Verdadeiros milagres acontecem diariamente entre as pessoas que oram e buscam comunhão com Deus.

Sabedoria

Sabedoria

MaravilhosaA sabedoria implica na capacidade de ajuizar sabiamente e tratar com sagacidade. É conhecimento, com capacidade para fazer uso dele. Alguém pode ter conhecimento abundante, e ao mesmo tempo possuir pouca sabedoria. A sabedoria é mais preciosa do que  qualquer pedra valiosíssima que se pode encontrar. Quem tem sabedoria, tem uma grande riqueza, porque com ela a pessoa resolve qualquer problema, vive em paz onde quer que esteja,  além de levar a paz às outras pessoas. A sabedoria é dada por Deus a todos que a buscam (Prov.2.6). Quando Salomão  encontrou-se com o Senhor Deus, e Este lhe perguntara o que ele queria, Salomão não titubeou, escolheu sabedoria e conhecimento para reinar bem, oferecendo bem-estar ao seu povo (II Cr 1.10). E o Senhor lhe concedeu não só sabedoria, conhecimento, mas acrescentou-lhe grande riqueza. Por quê a sabedoria é o bem maior que todos devemos almejar? Se todos agissem com sabedoria o mundo seria totalmente modificado. Porque a sabedoria vem de Deus e é dada por Deus. O princípio da sabedoria é o temor do Senhor (Sl 111.10). A sabedoria faz o rosto de uma pessoa brilhar com paz, confiança, amor (Ecl. 8.1). Busque a sabedoria e a receba da boca do Senhor Deus (Prov. 2.6).