julho 2014

Espírito Santo, o Intercessor

Espírito Santo, o Intercessor

Romanos 8.16-39. “Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis” Rm. 8.26. Os profetas do Velho Testamento se referiam ao Messias, que Deus prometera ao Seu povo. O Messias viria e desenvolveria um grande e excelente ministério. Esse ministério teria um tempo determinado onde ocorreriam muitas curas de várias enfermidades, muitos sinais, muitos milagres, principalmente a salvação de almas imortais. Jesus, o Messias (pessoa esperada ansiosamente, pessoa Leia mais

Jesus aparece a sete discípulos

Jesus aparece a sete discípulos

João 21.1-25 Depois de ter aparecido algumas vezes, Jesus manifesta-se aos discípulos junto do mar de Tiberíades; estavam juntos: Simão Pedro, Tomé, Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu e mais dois dos seus discípulos. Simão Pedro disse que iria pescar, e os outros resolveram ir também. Saíram e pescaram durante toda a noite, mas nada apanharam. “Mas, ao clarear da madrugada, estava Jesus na praia; todavia, os discípulos não reconheceram que era Ele” v. 4. Perguntou-lhes Jesus: “Filhos, tendes aí Leia mais

A incredulidade de Tomé

A incredulidade de Tomé

João 20.24-31. Tomé era um dos discípulos de Jesus que não estava junto com os demais, quando Jesus apareceu. Quando Tomé chegou, os demais lhe contaram: “Vimos o Senhor”. Mas ele respondeu: “Se eu não vir em suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o meu dedo, e não puser a minha mão no seu lado, de modo algum acreditarei” v. 25. A incredulidade de Tomé levou-o a duvidar da ressurreição do Senhor Jesus. Ele necessitava ver para crer. Muitas pessoas ainda Leia mais

Jesus aparece aos discípulos

Jesus aparece aos discípulos

João 20.19-29. Jesus ressuscitara de manhã, no primeiro dia da semana. Logo à tarde, os discípulos estavam reunidos, com as portas trancadas, pois eles estavam com medo dos perseguidores. Esses perseguiam duramente os adeptos de Jesus. Aí “veio Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!” v. 19b. Jesus identificou-se mostrando aos seus discípulos as mãos e o lado feridos. “Alegraram-se, portanto, os discípulos ao verem o Senhor” v. 20b. Jesus disse-lhes novamente: “Paz seja convosco!”. “Assim como o Pai me enviou, eu também Leia mais

A ressurreição de Jesus

A ressurreição de Jesus

João 20.1-18 Assim como estava escrito no Velho Testamento que o Messias viria, faria um grande ministério, com muitas curas a diversas enfermidades, muitos coxos andariam, surdos ouviriam, endemoninhados eram libertados de o poder de Satanás. O Messias havia de ressuscitar de entre os mortos, e ressuscitou ao terceiro dia, ou seja, Ele venceu a morte. No primeiro dia da semana Maria Madalena foi ao sepulcro a fim de levar aromas para ungir o corpo de Jesus, mas o grande problema seria quem removeria a Leia mais

Os soldados deitam sortes

Os soldados deitam sortes

João 19.23-42 Depois que crucificaram Jesus, os soldados dividiram as Suas vestes em quatro, cada um ficou com uma parte. Mas quanto à capa, essa era feita sem costura, toda tecida de alto a baixo. Não quiseram rasgá-la, então lançaram sorte sobre ela. Tudo isso aconteceu para que se cumprissem as Escrituras: “Repartiram entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes” Sl. 22.18. Assim, pois, o fizeram os soldados.  Jesus fora crucificado juntamente com dois homens malfeitores, um ficou à direita Leia mais

A crucificação

A crucificação

João 19.17-42 Logo após Pilatos entregar Jesus para ser crucificado, os guardas O levaram a um lugar chamado Gólgota, que significa Lugar da Caveira. Jesus foi crucificado juntamente com outros dois homens, ficando um de cada lado e Jesus no meio. Deram-lhe a beber vinho com fel (Sl. 69.21), mas Ele, provando-o, não quis beber. “Então, O crucificaram e repartiram entre si as vestes dele, lançando-lhes sorte, para ver o que levaria cada um” Mc. 15.24. “O povo que estava ali e a tudo observava. Leia mais

Jesus entregue a Pilatos

Jesus entregue a Pilatos

João 19.1-16. Pilatos interrogou a Jesus por um bom tempo, mas não achou n’Ele crime algum. Mandou açoitá-lo. Os soldados teceram uma coroa de espinhos, e puseram-lha na cabeça e vestiram-no com um manto de púrpura. Os soldados zombavam de Jesus, diziam: Salve ó rei dos judeus! E davam-lhe bofetadas. Pilatos saiu novamente e disse: “Eis que eu vo-lo apresento, para que saibais que eu não acho n’Ele crime algum” v. 4. Jesus saiu da presença de Pilatos trazendo a coroa de espinhos e o Leia mais

Pilatos interroga a Jesus

Pilatos interroga a Jesus

João 18.33-40 Pilatos volta ao pretório (tribunal de justiça) para interrogar Jesus: “És tu o rei dos judeus?” v.33b. “Respondeu Jesus: Vem de ti mesmo esta pergunta ou to disseram outros a meu respeito?” v 34. Pilatos ainda disse a Jesus que  tinha autoridade para soltá-lo ou condená-lo. Mas Jesus lhe disse que a autoridade que ele possuía tinha sido dada do alto, se não fosse assim, ele (Pilatos) não teria autoridade alguma. Pilatos ainda pergunta qual era o crime porque O entregaram a ele, Leia mais

Pedro nega a Jesus

Pedro nega a Jesus

João 18.15-32 Pedro e outro discípulo acompanharam a Jesus ao ser preso. Mas somente aquele discípulo que era conhecido do sumo sacerdote entrou com Jesus para o pátio deste. Pedro ficara do lado de fora, junto à porta. O outro discípulo que era conhecido do sumo sacerdote, falou com a encarregada da porta e levou a Pedro para dentro. Alguns servos e os guardas do sumo sacerdote estavam se aquecendo numa fogueira que fizeram, porque estava muito frio. Pedro estava no meio deles aquecendo-se também. Leia mais