Davi

A bênção da união fraternal

A bênção da união fraternal

Sl. 133. O salmo 133 foi escrito por Davi, rei de Israel. É um salmo de romagem ou peregrinação.  Quando os judeus iam ao templo cultuar a Deus, iam cantando e louvando com salmos. Os salmos eram memorizados, porque na época não havia a letra escrita ou impressa com a facilidade de hoje, para se adquirir uma cópia. O povo caminhava em grandes grupos cantando alegremente ao Senhor Deus. O salmo 133 passa a mensagem de confraternização e união perfeita. O rei Davi desejava que Continue lendo

Uma única decisão com repercussões extraordinárias

Uma única decisão com repercussões extraordinárias

A Bíblia nos ensina quão importante é uma decisão certa. Através dela conseguimos resultado, que muitas vezes vamos usufruir para a vida toda. Por pequena que seja uma decisão certa, ela produzirá um resultado profícuo. Por isso, as decisões devem sempre ser pensadas e repensadas. Muitas vezes não há retorno. A responsabilidade de cada um é individual e personalizada. O Senhor Deus deixa muito claro em Sua Palavra. Cabe a cada um de nós a decisão correta e sábia. No livro de Rute (Antigo Testamento) Continue lendo

A casa de Deus, lugar de glória

A casa de Deus, lugar de glória

“Eu amo, Senhor, a habitação de tua casa e o lugar onde tua glória assiste.” Sl. 26.8. Deus é Espírito e Verdade (João 4.23). A casa de Deus é espiritual, portanto, cada alma/espírito que o Senhor elege, ou cada ser humano que convida o Senhor da Glória para habitar no seu interior, este lugar é a casa de Deus. Apoc. 3.20 – “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei Continue lendo

Deus, nosso protetor

Deus, nosso protetor

“Guarda-me como a menina dos olhos, esconde-me à sombra das tuas asas.” Sl. 17.8. O salmista rei Davi viveu situações extremas: desde dias muito felizes, grandes realizações, grandes vitórias, até situações dificílimas. Porque sendo rei, necessitava proteger e unir o seu povo. Daí, ele contar com muitos invejosos e inimigos. Os inimigos querem matar, destruir, roubar, mas nunca colaborar para o bem do próximo ou da nação. Davi sofria constantemente ataques adversários, mas ele sempre recorria a Deus para protegê-lo e guardá-lo em Seus cuidados. Continue lendo

Deus é refúgio para os oprimidos

Deus é refúgio para os oprimidos

“O Senhor é também alto refúgio para o oprimido, refúgio nas horas de tribulação.” Sl. 9.9 O salmista Davi ressalta neste verso as adversidades que aparecem no decorrer da vida. Todo ser humano desde que nasce, cresce e  enfrenta problemas diversos. Uns mais difíceis outros mais fáceis, ou ainda outros dificílimos. Não há uma fórmula que resolva tudo isso e traga somente coisas boas, felizes, sucessos. A vida é um misto de acontecimentos variados. Dentre esses acontecimentos cabe a pessoa ser sábia para selecionar melhor Continue lendo

Em quem está sua confiança?

Em quem está sua confiança?

“Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do Senhor, nosso Deus” Sl. 20.7. Na época do rei Davi as pessoas conheciam a força dos cavalos e dos carros. Quem entrava numa peleja, e possuía carros e cavalos tinha grande vantagem sobre os adversários que não os tinham. As pessoas da época julgavam-se seguras, pois confiavam nos carros e nos cavalos. Mas por mais seguras que se sentissem, não estariam livres das derrotas. O rei Davi disse que se Continue lendo

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça

Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça

“Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho  por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma” Sl. 143.8. O salmista pede ao Senhor que o faça ouvir pela manhã, as bênçãos para aquele dia. Pede a Deus  que lhe mostre o caminho por onde ele deve andar. Ele eleva a Deus a sua alma, porque ele quer um dia abençoado, um dia direcionado e acompanhado pelo Senhor Deus. Ele eleva os olhos para o alto e Continue lendo

O Senhor Cuida de Mim

O Senhor Cuida de Mim

O rei Davi, com toda a sua riqueza material, necessitava da riqueza espiritual, ou seja, da bênção de Deus. Ele se dirigia a Deus como muita humildade, pequenez de coração, porque ele não possuía nada dele mesmo que pudesse oferecer e agradar a Deus.  Deus se agrada com um coração contrito e um espírito quebrantado (Sl. 51.17). O rei Davi sempre teve uma grande preocupação em relação ao futuro, ao porvir, as coisas que ele não dominava, e não as tinha a seu alcance. Sua Continue lendo