Browsed by
Mês: março 2013

As águas amargas tornam-se doces

As águas amargas tornam-se doces

agua vivaÁguas cristalinas, fresquinhas, mas amargas, tão amargas que não serviam para beber. Assim eram as águas  que se encontravam no lugar onde os israelitas estavam após atravessar o mar vermelho, quando o SENHOR os tirou da escravidão no Egito. Essas águas passaram a se chamar “Mara”, (i.e, amarga). O povo reclamou a Moisés, e Moisés clamou ao Senhor, e Ele mostrou-lhe um lenho que lançou nas águas, e as  tornou doces, e o povo pode beber à vontade.

O Senhor os advertiu para que caminhassem nos Seus estatutos e observassem os mandamentos, assim o Senhor não enviaria sobre eles as doenças que Ele enviou ao Egito. O Senhor havia tirado este povo da escravidão do Egito com mão forte e poderosa. O Senhor os presenteou com a liberdade tão sonhada por todo ser humano, e ainda os acompanhava em paz para chegarem a uma terra prometida por Ele, terra que segundo o próprio Deus manava leite e mel, mas mesmo assim o povo não era agradecido, pelo contrário, revoltado contra o Senhor.

A revolta do povo era não ter água boa para beber. Ao invés, de buscar a Deus, e  procurar saber o que Deus queria mostrar ou o que Deus queria que eles fizessem, ou como deveriam agradar a Deus, foram discutir com Moisés. Deus em sua infinita misericórdia, mandou que colocassem o madeiro nas águas, recuperando-as imediatamente.

Assim é, com a vida de todo ser humano que não tem Jesus no comando. É uma vida amarga, sem significado nenhum espiritual, revoltada, não produz nada espiritual, apenas tem o “eu” como centro do seu pequeno universo. Quando Jesus entra nas águas amargas de uma vida, Ele transforma essas águas em mananciais de águas vivas. Águas vivas porque daí para frente os frutos são maravilhosos, fortes, abundantes, e o crescimento espiritual é uma constante. Esta fonte nunca secará, pelo contrário, transbordará (João 4.14).   A água representa a vida, a bênção, o refrigério, purificação, O Espírito Santo de Deus. Jeremias  descreve Deus  como ‘manancial de águas vivas’ Jr 2.13.  Jesus disse: “… e quem quiser, tome de graça da água da vida” Ap. 22.17; “… A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida” Ap. 21.6.

Olhai os lírios do campo…

Olhai os lírios do campo…

lírios“Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham nem fiam…” Mt. 6.28.

O lírio é uma flor muito delicada, de pouca duração. Foi citada por Jesus como a flor mais delicada e linda, comparando-a com Salomão que com toda a sua glória e riquezas não se vestiu como esta flor. Esta flor é linda, pura, encanta, embeleza o ambiente, fala ao coração e transmite algo de muito bom.

A flor é vestida por Deus, daí a sua beleza sem igual, enquanto que Salomão por mais que caprichasse em suas vestes, eram feitas por mãos humanas. O que é feito por humano é imperfeito, sem um acabamento impecável, sempre aparece  algum defeito, algum detalhe que não cai bem, algo que contraria o considerado correto, de boa apresentação.

Quando Jesus faz a comparação, Ele destaca a grande preocupação humana com as coisas materiais, sempre  querendo mais, não há um limite, uma satisfação, um agradecimento. A flor é linda como um todo, tem apenas aquela veste, dura pouco, mas encanta. Na comparação entre Salomão e a flor, Jesus apresentou a necessidade de se crer n’Ele. Ele é único, suficiente, na vida de uma pessoa. A pessoa que se veste espiritualmente com a túnica branca resplandecente de Jesus está salva, está linda para Jesus. Não importa se a vida é curta como a do lírio, o que importa é que ele está com a mais bela roupa que se pode ter. No monte da transfiguração (Mt 17.2) Jesus mostrou-se vestido com uma túnica branca resplandecente  como a alva lã. Podemos dizer que Ele é o lírio, Ele é a flor mais pura, mais linda, mais doce que existe. Jesus é único, assim como o lírio tem uma única veste, nós temos um único caminho – JESUS.

Se

Se

féEsta conjunção condicional complica muito a vida de uma pessoa. Se ela escolher uma coisa, não escolherá outra. Assim também com a vida espiritual:

Se a pessoa escolher conhecer a Palavra de Deus para orientar sua vida, conduzir corretamente suas decisões, conseguir o melhor para o seu dia-a-dia, ela começará lendo Apoc. 1.3 – “Bem- aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo”. João 5.39 – “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam”.

Se alguém quer ser filho do Deus Altíssimo e ganhar ( ganhar – porque nada que o ser humano faça, ele pode conseguir o mínimo das bênçãos de Deus, tudo Deus nos oferece de graça, então o ser humano ganha as bênçãos do Senhor Deus) as bênçãos dessa herança – João 1.12. “Mas, a todos quantos O (Jesus) receberam, deu-lhes o poder de serem afeitos filhos de Deus; aos que creem no Seu nome”. Sendo filho do Deus Altíssimo, a pessoa tem o melhor desta terra . “Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra”. Is. 1.19.

Se Jesus escolhe uma pessoa para fazer parte do Seu Reino, ela gozará desta bênção maravilhosa, quanto antes ela buscar conhecimento da Palavra de Deus, mais bênçãos ela terá em sua vida. “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vô-lo conceda”. João 15.16.

Se alguém quiser santificar-se, Jesus é o caminho, Ele pede ao Pai que santifique os que os que Lhe foram enviados por Ele. “Santifica-os na verdade: a tua Palavra é a verdade”. João 17.17.

Aquele que crê, verá a glória de Deus, porque quando uma pessoa crê, ela muda de vida, de modo de agir, fica mais amorosa, preocupa-se mais com as pessoas, em fim, espalha amor e bem-estar às pessoas que a cercam e convivem com ela. A pessoa que tem a visão da glória de Deus é uma pessoa confiável, digna de respeito.  Jesus disse: “Não te hei dito que se creres, verás a glória de Deus”. João 11.40.

Se alguém quiser segurança para a sua vida, segurança tal, que nada venha abalá-lo, nem tirá-lo do santo e reto caminho, Deus promete que: “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo não te queimarás, nem a chama arderá em ti”. Isaías 43.2.

Escolha certa

Escolha certa

escolha“Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra” Isaías 1.19.

A vida é composta de escolhas. Todo ser humano tem livre arbítrio para escolher o melhor para sua vida. Deus nos diz: “Eis que eu envio um anjo diante de ti, para que te guarde neste caminho (vida) e te leve ao lugar que te tenho aparelhado (preparado)”. Êxodo 23.20. “E servireis ao Senhor vosso Deus, e Ele abençoará o vosso pão e a vossa água: e eu tirarei do meio de ti as enfermidades” Êxodo 23.25.

O Senhor Deus promete abençoar nosso pão (alimento em geral), e a nossa água, que é essencial para nos mantermos vivos. A água também é um tipo de alimento indispensável a toda vida existente no planeta; e Ele tirará as enfermidades (as mais terríveis doenças são oriundas da má alimentação e da falta de água no organismo). Se o Senhor cuidar realmente de nossas vidas, muitas ou quase todas as enfermidades serão afastadas ou eliminadas.

Deus promete abençoar o nosso pão e a nossa água (alimentos espirituais) e tirará do nosso meio as enfermidades (espirituais) para que sejamos uma bênção em Suas mãos, e gozemos de plena saúde corporal e espiritual e sejamos pessoas que valham a pena onde quer que nos encontremos.

Deus nos promete que se ouvirmos e seguirmos a Sua Palavra, nós teremos o melhor para as nossas vidas, porque a pessoa que ouve e segue a Palavra de Deus, é uma bênção na vida de outras pessoas, e ela procura ser a melhor possível e ter uma vida de retidão, amor, fidelidade e cuidado para com as demais pessoas.

As bênçãos de Deus são importantíssimas para as nossas vidas. No Salmo 91.1 lemos: “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará”.  Amados, devemos parar para pensar como é importante estar no esconderijo (lugar reservado, privativo, que só a Ele pertence) do Senhor Deus e descansar à sombra do Onipotente. Quão longe uma sombra fica de uma pessoa? Não mais que alguns passos, daí a bênção suprema de estarmos juntos ao Senhor. No esconderijo e à sombra do Senhor há tudo o que existe de melhor para as nossas vidas. “Nós O amamos porque Ele nos amou primeiro” I João 4.19.

As Bodas do Cordeiro

As Bodas do Cordeiro

bodasDurante o ministério de Jesus, Ele cativou muitos, que se tornaram Seus discípulos. No final de Seu ministério terreno, Ele falou sobre a Sua morte e a Sua segunda vinda. Para  que os discípulos entendessem a que Ele estava se referindo, citou uma parábola:  “Certo homem nobre partiu para uma terra distante a fim de tomar posse de um reino e voltar depois”.(Lc 19.11-28).

Para uma maior ilustração  Ele usou a figura do casamento, uma vez que o casamento na cultura da época era um  acontecimento muito festejado, talvez  fosse a maior festa que havia. Não eram apenas duas pessoas que se uniam, mas duas famílias que se entrelaçavam, e passavam a ser uma apenas. Tal era a alegria, que era digna de ilustração para o futuro encontro de Jesus com os Seus salvos e bem-aventurados.

Na época o casamento era realizado em duas etapas: na primeira, os jovens assumiam um compromisso um com o outro e as famílias apoiavam. Então eram feitos os votos de fidelidade na presença das famílias. Esses votos eram confirmados e assumidos (casamento). Em seguida, o pai do noivo marcava uma data para que esse compromisso  fosse consumado. A família do noivo pagava um dote, e o noivo teria um tempo para preparar um lugar para morar com sua esposa. Esta deveria manter-se pura e bonita para o seu marido. Maria, mãe de Jesus, encontrava-se neste período de espera (alguns meses), em que José tinha ido preparar um lugar para morar – Lc 1.27, quando recebeu o aviso do Anjo de Deus de que Jesus nasceria. Ela estava desposada (casada) com José Mt 1.18. Não há lugar para dúvidas quanto a isso. Na segunda etapa, quando a habitação estava pronta e o prazo vencendo, o noivo/esposo ia buscar sua noiva/esposa para que onde ele estivesse, ela também estaria.

A palavra casamento, na cultura  da época, significava: fazer um cômodo na casa/tenda do pai, assim a família crescia e se fortalecia. As famílias eram grandes e se tornavam um clã, sempre dirigido e guardado pelo patriarca, que deveria ser um pai governante, honesto, zeloso, responsável pela saúde e vitalidade de seu clã, , respeitado por todos da família e vizinhança. Assim, Jesus usou a figura do casamento para explicar como será o Seu reino e a convivência com os Seus discípulos/salvos e bem-aventurados.

Quando Jesus disse: “Na casa de Meu Pai há muitas moradas…” João 14.2,3, Ele estava se referindo que na casa/clã do Pai há muitos cômodos preparados, o suficiente  para todo aquele que n’Ele crê. João 3.16; 14.6, e O recebe em seu coração – João 1.12. Assim, como havia grandes festas durante os casamentos da época, assim haverá uma grande festa quando Jesus arrebatar os Seus, e os levar para a habitação que  Ele foi  preparar. Jesus voltará brevemente, mas não há data marcada.

Agrada-te do Teu Criador

Agrada-te do Teu Criador

artigo 11“Agrada-te do SENHOR, e Ele satisfará os desejos do teu coração” – Sl. 37.4. O ser humano foi criado a imagem e semelhança moral/espiritual de Deus, por isso deve a Ele toda honra, toda glória, todo respeito, todo amor, todo carinho e todo louvor. Há um lugar no coração do ser humano que é reservado para a morada eterna de Deus. Se esse lugar não for preenchido como Ele instrui em Sua Palavra, o ser humano entra em depressão, mal estar, insatisfação, nada tem um motivo de ser, pois falta o morador do lugar, e esta morada é definitiva e reservada a DEUS desde a nossa concepção.

Depressão nada mais é do que a falta de Deus no comando da vida, mesmo que ela se apresente como uma enfermidade, com tratamento e a entrega da vida ao SENHOR, tudo se resolve. Agradar-se do SENHOR é o que há de melhor na vida. Com o SENHOR à frente de todas as decisões,  a  despreocupação, bem-estar, confiança e segurança aparecem. O Profeta Isaías disse: “Se quiserdes e me ouvirdes (o SENHOR),  comereis o melhor desta terra” – Is. 1.19.

O SENHOR nos trata com muito carinho, e quer nos dar o melhor em todos os aspectos de nossa vida, quer na área material ou na área espiritual. Com a presença de DEUS tudo fica mais fácil, mais leve, mais puro, mais amável e mais aceitável. Ele quer satisfazer os desejos de nossos corações, mas devemos nos agradar do SENHOR nosso DEUS.

Caso, a pessoa não agrade ao SENHOR, ela fica à mercê  do mundo, ou seja, à mercê dela própria, qualquer ventinho contrário a derruba, deixa-a prostrada, desiludida, sem esperança de dias melhores, revoltada, porque tudo está centrado nela própria. Ela olha ao seu derredor e não vê senão ela própria, incapaz de resolver o mínimo  sequer, de dar um passo à frente, pois  o comandante está longe. Aquele que pode todas as coisas, e que não há  limite para o seu poder, está longe de sua moradia.

Assim sendo, agrademos-nos do SENHOR nosso DEUS, e Ele satisfará os desejos de nossos corações. “Deus é AMOR” I João 4.8.

Sono Tranquilo

Sono Tranquilo

artigo 9Boa noite! Sono tranquilo, abençoado e guardado pelo Senhor nosso Deus. Quando chegamos a casa, cansados dos afazeres diários, queremos relaxar, descansar, ficar tranquilos. Mas isto só conseguimos  se tivermos paz com Deus.

O espírito humano necessita da presença de Deus, conduzindo, direcionando, guardando, levantando os prostrados ou abatidos. Essa presença faz com que descansemos tranquilos. Caso contrário, nada está bem, sempre falta alguma coisa.  O bem mais precioso que podemos adquirir é essa paz maravilhosa. Adquirir sem preço (Is. 55.1). Essa paz que o mundo não dá, mas também não a pode tirar (João 14.27). A paz nos livra do medo, dos fantasmas que existem em muitas cabeças, da insegurança, da baixa autoestima.

Como é agradável poder descansar no Amor de Deus! Ao entardecer buscar o nosso Deus, louvá-lo com cânticos, orar: agradecendo pelas vitórias do dia, pelas lutas, pelos desencontros, pelas bênçãos recebidas, pelos livramentos, pela presença d’Ele em nossas vidas a cada segundo. Nós vacilamos, cochilamos, dormimos, mas o SENHOR não dorme, nem dormita (Sl. 121.4), não descuida um só instante. Estamos debaixo dos cuidados de Deus dia e noite. Deus está sempre no comando de nossas vidas.

Os Salmos 3.5 e 4.8 dizem: “Deito-me e pego no sono; acordo, porque o SENHOR me sustenta” e “Em paz me deito e logo pego no sono, porque, SENHOR, só tu me fazes repousar seguro”.

A Fragilidade da Vida

A Fragilidade da Vida

artigo 10A vida de um modo geral é muito frágil. Qualquer revés pode ceifar uma vida na mais tenra idade. Conscientizados dessa fragilidade, as pessoas necessitam de uma segurança, uma estabilidade, uma certeza do porvir, de um Ser capaz de satisfazer todas as necessidades humanas. Esta possibilidade é suprida por Deus, que é um Ser Supremo, Onisciente, Onipotente e Onipresente.

Só Ele tem a segurança total para as nossas almas. Em Deus não há erro, só há acerto. Ele ama, salva, dirige e conduz a um caminho certo. A vida é um sopro, mas Deus é eterno, e nos oferece a eternidade gratuitamente, na pessoa de Jesus Cristo. Por mais forte que uma pessoa seja, ela sucumbe diante de uma fatalidade, enfermidade ou perdas. Mas em Deus não há sombras de dúvida, nem erros.

O Senhor nosso Deus cuida de nós como plantinhas tenras, ou como bichinhos minúsculos incapazes de sobreviver sozinhos, portanto, Ele enviou Jesus Cristo para que nos dê de graça as bênçãos que necessitamos. Assim somos fortes, não por nós mesmos, mas porque temos o Espírito de Cristo em nós. E Deus só não faz maiores maravilhas em nosso meio porque nós não suportaríamos Temos os olhos muito voltados para a Terra, no aqui e agora, no material, mas se nós pararmos para analisar quantas bênçãos recebemos diariamente, ficaremos admirados. Quantas orações são respondidas, quanto crescimento espiritual experimentamos, quanta alegria ao ouvirmos testemunhos importantes a respeito do que Deus realizou no meio do seu povo!  A fragilidade da vida é uma realidade, mas os cuidados de Deus para conosco é ainda maior.

O Profeta Isaías disse: “seca-se a erva, e caem as flores, soprando nelas o hálito do SENHOR. Na verdade, o povo é erva; seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente” – Isaías 40.7,8″.

O Senhor Cuida de Mim

O Senhor Cuida de Mim

artigo 8O rei Davi, com toda a sua riqueza material, necessitava da riqueza espiritual, ou seja, da bênção de Deus. Ele se dirigia a Deus como muita humildade, pequenez de coração, porque ele não possuía nada dele mesmo que pudesse oferecer e agradar a Deus.  Deus se agrada com um coração contrito e um espírito quebrantado (Sl. 51.17). O rei Davi sempre teve uma grande preocupação em relação ao futuro, ao porvir, as coisas que ele não dominava, e não as tinha a seu alcance. Sua preocupação era normal, porque nada preenche o vazio que está no coração humano. Este vazio é exatamente o lugar reservado por Deus, para a sua morada eterna. Nada preenche este lugar, porque Deus não permite que nada, nem ninguém O substituam.

Disse Davi: “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; tu és o meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu” – Salmo 40.17. Ainda, no Salmo 70.5 – “Eu sou pobre e necessitado; ó Deus, apressa-te em valer-me, pois és o meu amparo e o meu libertador. SENHOR não te detenhas”.

O rei Davi, preocupado com o bem-estar de sua alma/espírito, buscou a Deus diariamente, e se colocou a mercê d’Ele, para que Ele o abençoasse, dirigisse, cuidasse, amparasse e desse segurança. Assim, o rei Davi sentia-se confortavelmente no amor de Deus. Davi louvava a Deus com belos Salmos cantados. Em consequência disto, ele escreveu lindos Salmos, que foram e são cantados em louvor a Deus até hoje. O Amor de Deus esteve o tempo todo sobre Davi dirigindo os seus passos e a sua vida.

O Incenso Divino

O Incenso Divino

orando“Disse mais o SENHOR a Moisés: – Toma substâncias odoríferas, estoraque, ônica e gálbano; estes arômatas com incenso puro, cada um de igual peso, e disto farás incenso, perfume segundo a arte do perfumista, temperado com sal puro e santo. Uma parte dele reduzirás a pó e o porás diante do Testemunho na tenda da congregação, onde me avistarei contigo; será para vós outros santíssimo. Porém o incenso que fareis, segundo a composição deste, não o fareis para vós mesmos; santo será para o SENHOR.  Quem fizer tal como este para o cheirar será eliminado do seu povo.” Êxodo 30.34-38.

Ao ordenar a Moisés que fizesse o incenso, Deus escolheu as substâncias odoríferas, estoraque, ônica e gálbano; estes arômatas com incenso puro, cada um com um de igual peso. “E disto farás incenso, um perfume segundo a arte do perfumista, temperado, puro e santo” Êxodo 30.35. A ordem do Senhor era que se fizesse o incenso tal qual Ele disse a Moisés. O Senhor separou exclusivamente para si, o incenso que Ele ordenara. Ninguém poderia fazer um pouco para si, tampouco cheirá-lo, esse tal seria eliminado do meio do povo. O incenso puro e santo que o Senhor DEUS ordenou que se fizesse exclusivamente para Ele, estava revelando a presença de Jesus Cristo, que é Único, Verdadeiro, Santo, Inimitável, que viria muitos anos mais tarde, em forma humana. Desde a primeira página da Palavra de Deus, Ele já se referia a Jesus Cristo Homem, como aquele que haveria de vir, que seria o perfume suave e santo para Deus. Deus separou para si uma determinada composição, criada por Ele, com a revelação de Seu Filho Jesus, e não permitia que pessoas fizessem para si imitações, porque não há imitação do Senhor Jesus Cristo, nem do seu sacrifício na cruz do calvário.

Os incensos que encontramos para comprar, por mais cheirosos que sejam, não chegam nem perto daquele determinado por Deus, para que fosse usado em seu altar. O ser humano quer imitar, mas não consegue, nem lhe é permitido. É um terrível engano a pessoa acender um incenso dentro de casa, e achar que está agradando a Deus;  pelo contrário, está irritando-O. O ser humano faz tudo para imitar   com coisas materiais, o que Deus determina que seja espiritual. O incenso de Deus representa o cheiro suave da oração, que é feita e respondida através de Jesus Cristo. Só através de Jesus é que temos respostas às nossas orações. Só Jesus foi o sacrifício vivo e eficiente, que nos traz a paz, e nos traz salvação.  Nada que o ser humano faça, pode se comparar com o que Deus faz. “Porque Deus é Espírito e importa que seus adoradores O adorem em Espírito e Verdade – João 4.24”.