Browsed by
Mês: setembro 2015

Deserto

Deserto

Voz do que clama no deserto. 1“O deserto e a terra se alegrarão; o ermo exultará e florescerá como o narciso” Is. 35.1.

“Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o Senhor e memorial eterno, que jamais será extinto” Is. 55.13.

Ao estudarmos a Palavra de Deus aprendemos que Deus é Espírito e Verdade. Ele quer que Seus adoradores O adorem em Espírito e Verdade (João 4.23). Tudo o que Deus quer do ser humano é que  procure se achegar a Ele com sabedoria espiritual. Isso a pessoa adquire através da leitura de Sua Palavra, da meditação, oração e cânticos espirituais. Toda a Palavra de Deus tem aplicação espiritual. Quando o profeta Isaías diz: “o deserto e a terra se alegrarão…” significa o deserto espiritual. Uma pessoa vive longe do seu Senhor, sem esperança, sem conhecimento, sem se preocupar em se achegar ao seu Senhor.

Mas quando esta pessoa se aproxima do Senhor e quer de livre e espontânea vontade conhecer o plano de Deus para a sua vida, então ele muda totalmente para melhor. O deserto e a terra  se tornarão alegres, com a mudança que aconteceu nesta alma/espírito. O que era seco, sem vida, sem esperança, torna-se em alegria. O ermo – lugar isolado e seco florescerá como o narciso. Narciso é uma flor muito perfumada, e muito bonita. Assim acontece com a alma que rendida a Deus passa a existir. Alegre, florida espiritualmente falando. Deus não promete um mar de rosas aos que se convertem a Ele, mas Ele promete proteção, amor, companhia, segurança, esperança, e principalmente estar  sempre acompanhando a pessoa por onde quer que ela ande ou esteja.

O profeta Isaías faz uma referência  ao espinheiro, que é de difícil acesso, Deus transforma o espinheiro, que representa alma rebelde, crítica, sádica, maligna,  que é transformada em cipreste, cuja planta dá flores muito perfumadas, bonitas. Ainda há referência a sarça, que também é uma planta ou árvore seca, sem atrativos, sem vida, sem beleza alguma, que  é transformada em murta, que é outra planta com flores perfumadas, lindas. Assim sendo, uma vida totalmente seca, sem atrativos, reticente, amarga, crítica,  torna-se uma vida cheia de bênçãos, torna-se bênção na vida de outras pessoas, ela passa a viver realmente. O Senhor pode todas as coisas, pode mudar, fazer renascer o brilho nos olhos de quem o perdeu.

“O deserto e a terra se alegrarão; o ermo exultará e florescerá como o narciso” Is. 35.1. Assim é a vida transformada por Jesus Cristo Senhor e Salvador de nossas vidas. A salvação é para agora e no futuro para a eternidade juntamente com Jesus e com os demais salvos e bem aventurados. É o retorno ao lar celestial, o paraíso celeste. Deus oferece a oportunidade a todos os seres humanos, para Ele não há acepção de pessoas. Mas Deus oferece também o livre arbítrio. A decisão é individual e personalizada. Ninguém pode tomar decisão no lugar de outrem. Cada ser humano é responsável por adquirir o seu lugar no paraíso celeste.

“Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o Senhor e memorial eterno, que jamais será extinto” Is. 55.13.

Graça e Paz!

Justiça

Justiça

Justiça 4

“O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre” Is. 32.17.

“Compra a verdade e não a vendas; compra a sabedoria, a instrução e o entendimento” Pv. 23.23.

Sempre que nos referimos à justiça, sentimos que é algo muito bom. Porque ela nos traz tranquilidade, paz, confiança e a certeza de que algo está correto. Mas a Justiça de Deus é muito superior a qualquer justiça humana, que muda sempre que há conveniência, ou adaptada de acordo com quem a pratica. A Justiça de Deus é algo maravilhoso. Não muda. Não há necessidade de correção ou adaptação. O Senhor Deus é quem a aplica sempre que haja necessidade. O mais importante na Justiça divina é que a própria pessoa que pratica o delito, e em troca recebe a punição de Deus na medida certa e no momento certo. “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” Gl. 6.7.

A Justiça divina é de uma riqueza espiritual fabulosa, indizível, porque através dela  tudo caminha rigorosamente controlado. O Senhor Deus  está sempre no comando de tudo e de todos. Nada sai errado. Encontramos tudo a respeito da Justiça divina no Seu Livro Santo. Todas as pessoas deviam conhecê-Lo desde a mais tenra infância. Como isso não é aplicado a todos os seres, daí a grande falha na aplicação da justiça humana. Quem não conhece a Justiça divina dificilmente aplicará corretamente a justiça humana também. Muitos não conhecem a justiça humana, nem a divina, vivem como abandonados do saber, do conhecimento, apenas vivem.

Quando uma pessoa neste nível ouve a respeito da Palavra de Deus, e ela é receptiva, o Senhor entra no seu coração/alma/espírito e faz ali morada. É a bênção da salvação. Daí, ela inicia o seu conhecimento da Justiça divina, e de tudo quanto consta no manual do Senhor para a vida humana. É maravilhoso poder entender e aplicar à própria vida o que Deus quer de nós. O Senhor Deus foi muito cuidadoso ao criar o manual da vida humana, porque ali consta tudo para uma vida feliz e consagrada a Ele. A felicidade é completa, e a eternidade garantida por Ele a todo aquele que O receber como o seu único e suficiente Senhor e Salvador pessoal. A Justiça divina é aquela que nunca falha, e não faz acepção de pessoas. Para o Senhor Deus somos todos iguais. Graças a Deus.

“Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele” Isaías 30.21.

Graça e Paz!

 

A eternidade de Deus

A eternidade de Deus

A eternidade de Deus.1“Antes que eu te  formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações” Jr. 1.5.

Se todo ser humano se preocupasse em revisar a sua pequenez diante de Deus, muita coisa mudaria. Ele reconheceria a grandeza, a eternidade, a bondade de Deus para com todo ser humano. O Senhor nosso Deus nos diz que nos conhece desde antes da nossa formação no ventre materno, então Ele deve ter um plano para a vida de cada um. O Senhor nos diz também que temos os nossos nomes inscritos no Livro da Vida (Ap. 3.5). O Senhor nosso Deus tem o nosso registro no Seu livro sagrado, portanto, devemos conhecer a Sua vontade através do manual que Ele nos deixou escrito – a Bíblia Sagrada. Nela encontramos todos os nossos deveres, e nossas obrigações para com Ele.

A Eternidade de Deus nos oferece segurança para o futuro e a certeza de que um dia estaremos com Ele no paraíso celeste. Em um passado muito remoto o Senhor criou o ser humano para habitar o jardim do Éden, mas  ele desobedeceu ao seu Senhor e Criador. Então o Senhor Deus expulsou-o do paraíso, e ordenou que fosse trabalhar e ganhar o seu pão de cada dia. O ser humano perdeu a comunhão com Deus através do seu pecado. Mas, o Senhor Deus é muito amoroso, misericordioso, resolveu enviar o Seu Filho Unigênito – Jesus Cristo para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3.16). Toda pessoa é livre para tomar a decisão se quer ser salvo, isto é, voltar ao paraíso celeste para a eternidade, ou não aceitar e escolher o seu próprio caminho, que vai dar a perdição eterna.

A misericórdia de Deus é tão grande, que logo em seguida a desobediência do ser humano, Ele elaborou um plano para que o mesmo fosse salvo. No Antigo Testamento o povo cria em um Salvador que viria, e desenvolveria um grande ministério, e ofereceria a salvação a todo aquele que O buscasse de coração. No Novo Testamento o povo crê em um Cristo que veio, desenvolveu um grande ministério, morreu n cruz do calvário, e ao terceiro dia ressuscitou de entre os mortos. Subiu ao céu (At. 1.9), mas Ele prometeu voltar. Então o povo crê em um Salvador que voltará e cumprirá a Sua Palavra, que é levar consigo todo aquele que crê e espera n’Ele (João 14.2,3).

A Eternidade de Deus oferece paz, segurança, amor a todo aquele que quiser e valorizar o seu porvir. Juntamente com Deus tudo é mais fácil, mais tranquilo,  porque temos a certeza de que somos cuidados, guiados por Ele. Já não podemos dizer o mesmo daqueles que são rebeldes, desobedientes, críticos de tudo e de todos. Esses caminharão para um fim também, mas o fim que eles escolheram e adaptaram às suas vidas. Do outro lado, tanto é eterno quem está juntamente com Deus, como aqueles que não estão com Ele. A perdição também é eterna.

“Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos” Isaías 57.15.

Graça e Paz!

 

 

Mente saudável

Mente saudável

Mente saudável 1

“Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força” Mc. 12.30.

Todo ser humano nasce com a mente novinha, sem qualquer impressão. Cabe aos pais e a família começar uma impressão maravilhosa que é a Palavra de Deus como educação primordial. Através dela a pessoa adquire sabedoria, segurança e orientação correta para sua vida futura. É um direito do ser humano saber sobre sua origem, seu viver aqui na sociedade a que pertence. Deus na Sua infinita misericórdia nos deixou um excelente manual (Bíblia) para que tenhamos uma vida de bênçãos, vitórias, bem-estar e segurança. De acordo com o manual divino o ser humano deve ser feliz e completo espiritualmente. Sendo completo espiritualmente ele o seria também materialmente, porque a paz e o bem estar constroem uma vida. Nada melhor que a Paz de Deus, que é indescritível, no coração e no viver diário.

A mente (coração, alma, espírito) saudável é necessária a todo aquele que se aproxima do Senhor Deus. O Senhor Deus é a beleza suprema, sabedoria infinita, bondade irrestrita, Amor incomparável, imensurável, sem qualquer sombra de dúvida. Com todos esses atributos o Senhor requer que o seu  seguidor observe e siga com Ele. O Senhor nosso Deus é Santo, e Ele requer que sejamos santos também (1 Pedro 1.15,16). Quanto mais a pessoa se aproxima de Deus, mais ela aprimora a sua mente. Ela ocupa todo espaço nela existente com o conhecimento da Palavra do nosso Deus. Caso contrário, a pessoa se distancia tanto de Deus, que dificilmente, O reencontra. Os cuidados dos compromissos assumidos, a falta de tempo para as coisas espirituais, a falta de vontade, ou melhor, indolência para com a Palavra de Deus, leva a pessoa a uma distância tão grande, que dificilmente ela pode ver um novo horizonte.

O profeta Jeremias  nos disse que o Senhor imprimirá  as Suas leis na mente de quem o busca, e que Ele lhas inscreverá no coração da pessoa, e que Ele será o seu Deus e a pessoa será parte do Seu povo. Para que isto aconteça a pessoa necessita se aproximar de Deus. Buscar conhecimento através da leitura de Sua Palavra. Orar. Meditar. Ser fiel a Deus. Toda pessoa que se aproxima de Deus, e que cresce espiritualmente, torna-se uma pessoa diferente, uma pessoa melhor. O que nós notamos é que a maioria ou quase todas as pessoas não se preocupam em oferecer essa herança maravilhosa a criança quando na mais tenra idade (Pv. 22.6). A mente saudável, é o maior bem que a pessoa pode possuir. Porque a mente saudável está conectada com a vida eterna juntamente com o Senhor Jesus Cristo e os demais salvos e bem-aventurados.

“Cria em mim, ó Deus,  um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” Sl. 51.10.

“Porque tu és povo santo ao Senhor, teu Deus; o Senhor, teu Deus, te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra” Dt. 7.6.

Graça e Paz!