Browsed by
Tag: bençãos

O céu

O céu

“… Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus”  Ap. 2.7.

Vinde e vede! O céu é um lindo lugar. Cheio de luzes, de cores lindas, e de tudo que é maravilhoso. O apóstolo João nos relata isso em seu livro Apocalipse. Bem aventurado aquele a quem o Senhor Deus oferece a salvação e a pessoa a aceita de bom grado.  Essa decisão é de um valor incalculável, pois é para a eternidade. A Palavra de Deus chama de paraíso o céu onde Deus habita. Em 2 Co. 12.2-4 (cf Ap 1.10),  encontramos o relato de Paulo a respeito de um homem que fora arrebatado por Deus, e levado ao paraíso, e que ouviu palavras inefáveis. Lucas 23.43, Jesus disse àquele malfeitor que fora crucificado ao lado d’Ele: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso”. Em Hebreus 12.22 encontramos referências ao monte Sião e à cidade do Deus  vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia.

Em Ap. 2.7 lemos: “… Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus”. É maravilhoso demais estudarmos sobre o paraíso, à cidade do Deus vivo. Mais maravilhoso ainda é saber que o Senhor nosso Deus nos deixou um manual escrito para que o sigamos à risca.

O Senhor Deus criou o ser humano para habitar o seu jardim, e para desfrutar de uma vida tranquila e com todas as regalias que o Senhor tem para os Seus eleitos. Mas, o ser humano não satisfeito com tudo que o Senhor Deus lhe deu, desobedeceu, e tentou ser igual a Deus. A desobediência custou-lhe muito caro. Foi banido das moradas eternas, e enviado a terra para cultivá-la e tirar dela o seu sustento, além de enfrentar os duros e difíceis embates da vida. A desobediência entristeceu profundamente o Criador. Através de um único homem entrou o pecado no mundo, e a punição se estendeu a toda humanidade como herança. Daí a morte física. Contudo, o espírito é eterno, e não perdeu o seu valor. Deus na Sua imensa bondade providenciou um Salvador para todo aquele que n’Ele crê, seja salvo e volte ao lindo jardim preparado por Ele. Isto é, aquele que obedecer a Sua Palavra. Jesus Cristo é o Salvador e Senhor de tudo e de todos quantos creem n’Ele.

Deus é justo, bondoso, amoroso, oferece gratuitamente a salvação a todo ser humano, mas Ele quer uma decisão pessoal e personalizada. Deus não faz acepção de pessoas (At 10.34; Rm 2.11). Em Sua infinita bondade Deus preparou a salvação de todo aquele que de livre e espontânea vontade se converter ao Senhor Jesus Cristo. Quando uma pessoa reconhece que sozinha não consegue chegar até Deus, ela reconhece que necessita do Senhor Jesus para conduzi-la à vida eterna e ao paraíso preparado por Deus desde a fundação do mundo.

A desobediência continua a mesma na atualidade, e o ser humano querendo ser igual a Deus, ou exigindo de Deus a realização de um milagre, ou que Deus supra as necessidades materiais de alguém, e assim por diante. A ênfase atual é a mentira da prosperidade material. A mentira que o inimigo das almas imortais criou para dar aparência de verdade, mas que na realidade não passa de engodo. A prosperidade verdadeira é a espiritual, onde o ser humano pode se desenvolver infinitamente, não há limite. Essa prosperidade é agradável a Deus. Para isso a Palavra de Deus nos orienta corretamente. Onde há prosperidade espiritual, há bênçãos, felicidade, alegria, honestidade, amor ao próximo e a paz de Deus reinando em cada coração.

“Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles” Ap 21.1 a 3.

 

Graça e Paz!

Rute e sua decisão

Rute e sua decisão

    “Não me instes para que te deixe, e me afaste de ao pé de ti: porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares à noite ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus”. Assim disse Rute a Noemi. Rt. 1.16.

Deus reverte as circunstâncias

Tempos depois morreu o marido de Noemi. Os dois filhos se casaram com moças da localidade, ou seja, moabitas.  O tempo passou e aconteceu que os dois filhos de Noemi, Malom e Quilion também morreram. Noemi sentiu-se solitária, embora vivesse com as duas noras, Rute e Orfa. Ela decidiu voltar à sua terra, e à sua parentela. Partiram. Noemi para Belém de Judá, e as noras para sua terra, Moabe. Quando Noemi e as noras se aproximaram de Moabe, ela quis despedir-se delas para que voltassem à casa materna. Orfa despediu-se de Noemi e de Rute e retornou a casa de sua mãe, mas Rute contestou, e não quis retornar a casa materna, antes firmou a sua decisão de acompanhar Noemi por onde quer que ela fosse. Os versículos 1.16 e 17 – Rute apresenta a Noemi a sua decisão.

A decisão inabalável de Rute foi fruto do trabalho espiritual de Noemi. O trabalho espiritual não acontece num piscar de olhos, sempre requer algum ou muito tempo para que  se fixe e produza resultado. Com certeza Noemi as ensinava a respeito do seu Deus. Deus vivo e verdadeiro. Rute aproveitou os ensinamentos, e se voltou totalmente a esse Deus maravilhoso. Entregou-se de corpo e alma a Ele. Confiou. Não duvidou. Decisão linda e digna de ser relatada e imitada.

Orfa ouviu os mesmos ensinamentos, mas não aprendeu nem apreendeu os ensinamentos que lhe foram transmitidos por Noemi. Preferiu voltar à sua casa materna, e à idolatria, porque Moabe era essencialmente idólatra.  Não se tem notícias dela depois que se despediu de Noemi. Assim acontece: quem crê no Deus vivo e verdadeiro tem as bênçãos e a alegria de viver; quem crê na idolatria não obtém bênção divina, porque a idolatria é inócua, sem valor algum. Ídolos não podem fazer nada por ninguém. Os ídolos são criações humanas feitos pelas mãos do homem. O homem é o seu criador, logo o homem é maior que o seu ídolo.

Ao chegar a Belém de Judá as duas procuraram parentes de Elimeleque para socorrê-las por algum tempo. Rute enfrentou serviço difícil, o de colher espigas no campo para ganhar o sustento dela e de Noemi. Rute renunciou a tudo que a cercava para ficar ao lado de Noemi e cuidar dela. Havia um costume entre os judeus, que se morresse algum homem de uma família, o irmão teria como obrigação casar-se com a viúva e suscitar herdeiro para o falecido. Quando este não tinha irmão, o encargo passaria ao parente mais próximo.

Assim aconteceu. Noemi e Rute ficaram amparadas na casa de um parente de Elimeleque, e por coincidência ele seria o resgatador mais próximo da viúva do parente falecido. O parente resgatador ficou encantado com a bondade, amor e personalidade de Rute, e por tudo que ela fizera para a sua sogra Noemi.  Ele imediatamente assumiu o seu compromisso de resgatador, casando-se com ela. Rute que havia abdicado a tudo que a vida poderia lhe oferecer, para cuidar de Noemi, recebeu bênçãos sem medida do Senhor Deus. Rute ganhou um marido, um filho que recebera o nome de Obede, um lar e muitos bens materiais.

O marido de Rute chamava-se Boaz, e  era dono de muitos campos. Noemi que se achava desamparada, recebeu ricas bênçãos do Senhor Deus, um lar juntamente com sua nora Rute, e um lindo neto para embalá-lo em seus braços. Teve uma velhice tranquila e cheia de dias. Todo aquele que confia somente no Senhor recebe de Suas mãos as mais ricas e variadas bênçãos. Quando tudo parecia sem solução, o Senhor veio ao encontro das duas e as encheu de bênçãos e de paz.

“Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a tua cabeça” Ec. 9.8.

 

Graça e Paz!

Bênção de Deus

Bênção de Deus

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus” – Efésios 2:8.

O Senhor Deus deu-lhes as orientações imutáveis sobre tudo o que deveriam fazer, para viver em paz com Ele. Mas, eles desobedeceram, pecaram perante o Senhor Deus, e como a verdadeira justiça está n’Ele,  foram expulsos do paraíso celeste, da presença de Deus, sendo condenados ao árduo trabalho para obter o seu sustento, e enfrentar as dificuldades do dia a dia. Mas o Senhor sendo justo,  amoroso e compassivo, não voltou atrás quanto a sua bênção para o ser humano. Ela permanece viva até o dia de hoje, e o será eternamente.

As bênçãos de Deus são constantes em nossas  vidas. Desde o nosso levantar até o final do dia ao deitar, contamos com tantas bênçãos que é impossível enumerá-las. O Amor de Deus realiza milagres constantemente em nossas vidas. Em Isaías 55.13, o profeta nos diz que onde há a bênção do Senhor Deus, há também a Sua maravilhosa presença.  Com a presença de Deus em nossas vidas tudo se transforma: em lugar de espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta. O profeta trata do espinheiro (planta cheia de espinhos) e da sarça (árvore seca) espirituais, que são as dificuldades que a pessoa enfrenta no cotidiano. Dificuldades espirituais, geralmente ocorrem porque a pessoa  não valoriza ou não dá o devido valor às bênçãos de Deus;  assim, ela fica distante e desprotegida. Mas, quando ela se aproxima do Senhor Deus, e valoriza cada bênção recebida, o espinheiro se transformará  em cipreste, que é uma planta com flores lindas e muito perfumadas, da qual se extrai a essência para o perfume; a sarça dará lugar a murta, que é também uma planta cujas flores são muito cheirosas. Traduzindo espiritualmente essas comparações, podemos dizer que toda e qualquer dificuldade espiritual é resolvida com a presença e a valorização das bênçãos do Senhor Jesus no embate da vida.

A transformação de uma vida em cipreste ou murta é muito  rica em bênçãos. A pessoa passa a uma vida cheia de paz, amor, segurança. Tal é a segurança, que a pessoa tem certeza do seu lugar assegurado no porvir, nas mansões celestiais.  As bênçãos do Senhor Deus vem através da aceitação do Senhor Jesus Cristo em um coração quebrantado e um espírito contrito,  da leitura da Sua Palavra, da oração, da meditação.  A decisão é individual e personalizada, isto porque o que conta é a decisão espiritual de cada pessoa. E esta tomada de decisão só pode ocorrer mediante o querer, a sinceridade de quem está a receber a bênção da inclusão ao povo escolhido por Deus. Se não for assim, a salvação passará longe da pessoa. Somente Jesus oferece gratuitamente a salvação e a mudança de vida a uma pessoa.

A Palavra de Deus fixa em nossos corações a mensagem sobre os cuidados de Deus sobre a sua criação. A Palavra de Deus é a água da Vida, que mantém vivo e saudável todo aquele que busca aconchego no Senhor nosso Deus.  A Palavra de Deus é eterna, e transforma o coração por mais duro e difícil  que seja. Pois, o coração pode ser comparado ao monte Sião, porque o monte Sião está em seu lugar sempre. Não se abala com nada, permanece inabalável, através dos séculos  (Sl. 125.1). Assim acontece ao coração transformado pela Palavra de Deus, ele jamais se abala, mas permanece firme e fiel a Deus.  Assim precisamos ser para com Deus, inabaláveis. Firmes e confiantes até o fim. A cada ser humano é atribuída a bênção do Senhor Deus, a bênção da vida. Cabe a cada um honrar e corresponder a essa bênção maravilhosa. Porque Deus é inabalável, imutável. Ele é o princípio e fim. Apoc. 22.13.

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” Fl. 4.7.

Graça e Paz!

Os misericordiosos

Os misericordiosos

“Bem aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” Mt 5.7.

Ecl. 11.1. “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás” Ec 11.1.      (pão do espírito – instrução)

Misericordioso é aquele que perdoa as ofensas que lhe fazem as pessoas, e considera a fraqueza dos outros. Ele está acima de qualquer ofensa, qualquer irritação, porque o seu espírito é nobre, compreensivo, bondoso, amoroso,  repleto das bênçãos de Deus. Ele é conduzido espiritualmente pelo Senhor Jesus. O Espírito Santo de Deus lhe concede toda boa obra, todo o bem-estar espiritualmente. O misericordioso tem em mente o enunciado que aparece em Eclesiastes: “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás” Ec 11.1. Ele conhece muito bem o significado da palavra pão usada pelo autor deste livro.

Pão – Jesus é o Pão da vida (João 6.48), e alimenta a todos quantos se achegarem a Ele com fé e humildade. Jesus é o Pão do espírito, a instrução, e a estrutura espiritual que uma pessoa adquire, cuida, e cresce diariamente. Pão é tudo aquilo que mantém o nosso espírito nutrido, forte, capaz de enfrentar as dificuldades do dia a dia. Lançar o pão sobre as águas – águas (= multidão Ap. 14.2). Pão sobre as águas significa que a pessoa deve viver semeando a boa semente (Palavra de Deus) por toda parte, onde quer que ela esteja. Passar pela vida realizando boas obras – espirituais, e são as que ficam registradas no Livro da Vida. Deus é Espírito, e só se achega a Ele com obras espirituais. As obras materiais são realizadas em decorrência das espirituais. Não deixam de ser importantes, mas não são essenciais.

“Lança o teu pão sobre as águas…” isto é, viva de acordo com a Palavra de Deus, usufruindo de tudo que ela nos ensina, da confiança que ela nos transmite, da certeza da salvação de nossas almas imortais. As nossas almas são imortais, portanto, devemos pensar seriamente para onde iremos depois desta vida aqui. O Senhor Deus nos enviou o Seu Filho Unigênito para realizar um grande ministério, morrer na cruz no calvário, ressuscitar vitoriosamente, e nos oferecer de graça a salvação de nossas almas imortais. Para o Senhor Jesus não há acepção de pessoas. Todas são iguais perante Ele, mas a decisão é individual e personalizada. O Senhor não permite que uma pessoa decida por outra. Como Ele nos oferece a salvação de graça, nós só precisamos convidá-Lo a entrar em nossos corações (Ap. 3.20).

Se nós semearmos a boa semente (Palavra de Deus) durante as nossas vidas, estaremos lançando o nosso pão sobre as águas, e um dia quando necessitarmos de algo encontraremos os frutos dessa boa semente, que certamente nos alegrará muito com o seu resultado. Se a semente é boa, a colheita será boa também. Por exemplo: Uma sementinha de uva brota uma plantinha tenra, se fortalece, e se torna uma linda videira. Todos os seus frutos serão bons. Sempre alegrará o seu senhor. Assim é todo aquele que lança o seu pão sobre as águas, sempre terá um retorno bom, à altura daquilo que ele lançou no passado.

“… buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” Mt. 6.33.

Graça e Paz!

Honra, Poder e Glória

Honra, Poder e Glória

Honra, poder e glória“Teu, Senhor, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, Senhor, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos” 1 Cr. 29.11.

 Ao Senhor Deus Todo Poder, toda Honra, e toda Glória. Assim o Senhor Deus quer que nos dediquemos a Ele, observando sempre que somente a Ele devemos atribuir toda a nossa atenção, consideração, e adoração. O Senhor Deus é o Criador de tudo e de todos. Portanto, somente Ele é digno desses atributos. O Salmo 96.6 diz: “Glória e majestade estão diante dele, força e formosura, no seu santuário”. Em 2 Cr. 5.14 diz: “… porque a glória do Senhor encheu a Casa de Deus”. Não existe outro poder acima do poder do nosso Deus. Por isso, devemos reconhecer que somos pequeninos e frágeis diante d’Ele, e que dependemos d’Ele em tudo.

É muito comum encontrarmos pessoas querendo ser maiores que Deus. Pensam que podem caminhar sozinhas pelo mundo, sem se preocupar com a saúde física, orgânica, espiritual. Essas pessoas não fazem mal somente para elas próprias, mas a todas as pessoas que as rodeiam.  Porque, os que não têm a presença de Deus em sua vida, consequentemente, são pessoas amargas, tóxicas, invejosas, que vivem brigadas com a humanidade. Pessoas que caminham com o Senhor Deus são saudáveis espiritualmente, logo, são mais saudáveis também física e organicamente. Essas são pessoas que valem a pena onde quer que estejam. Pessoas que não se preocupam com a saúde espiritual não podem querer que o Senhor as abençoe e as guarde.

Ao Senhor Deus Todo Poder, toda Honra, e toda Glória, assim consta no manual que o Senhor Deus nos deixou para seguirmos de modelo proposto por Ele. Todo aquele que adquirir esse manual e estudá-lo diariamente, sabe que somente ao Senhor Deus devemos toda a nossa condução, proteção, paz espiritual. As pessoas normalmente enfrentam problemas, porque fazem parte da vida diária, mas debaixo dos cuidados de Deus tudo fica mais leve, mais seguro, mais palatável. Se todas as pessoas que se dizem cristãs, conhecessem bem o manual do Senhor Deus (Bíblia Sagrada), tudo seria muito diferente. As demais religiões confiam em homens. Homens que viveram e morreram como qualquer outro mortal. Não ressuscitaram. Restaram apenas os ossos. Como podem fazer algum milagre ou alguma graça por pequena que seja?

O nosso Deus é vivo, poderoso, Senhor da Terra e do Céu. Ele não permite adoração a qualquer deus ou ídolos. A Sua Palavra condena veemente toda adoração que se desvia da verdadeira adoração, que é dedicada totalmente a Ele, Senhor dos Senhores (Is. 43.11,12). Ao Senhor Deus todo Poder, toda Honra, e Toda Glória. Somente Ele é o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim (Ap. 22.13). O Senhor Deus nos enviou Seu Filho amado Jesus Cristo, o qual, morreu e ressuscitou ao terceiro dia. Subiu aos céus (At. 1.9). O qual voltará com poder e grande glória para levar todo aquele que se converteu a Ele, e seguiu Seus passos.

“A glória do Senhor se manifestará, e toda a carne a verá, pois a boca do Senhor o disse” Sl. 40.5.

“Amém. O louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graças, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém” Ap. 7.12.

Graça e Paz!

Chuva de bênçãos

Chuva de bênçãos

Chuva de bênçãos. 1“O Senhor não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniquidades” Sl. 103.10.

“O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo e para abençoar toda obra das tuas mãos…” Dt. 28.12a

Admirar a chuva é muito importante, pois esta vem molhar a terra, que muitas vezes se encontra muito seca, árida, e as plantas se movimentando como se estivessem agradecendo por esta bênção maravilhosa. É muito lindo e gratificante ver a natureza em festa com a chuva que cai. As plantas agradecem. Através da chuva a terra germina as suas sementes, dá o seu fruto, o ar fica mais limpo e fresco. As flores aparecem louvando a Deus com sua beleza perfeita e linda aos nossos olhos. Esta chuva é física, orgânica, e traz todos os benefícios dos quais necessitamos para viver tranquilamente.

A chuva espiritual é aquela que molha, cuida, fortalece o espírito humano. Esta chuva é bem mais presente em nossas vidas. Diariamente, o Senhor nos envia chuva de bênçãos. Começando logo pela manhã, quando levantamos descansados, com saúde, dispostos para o trabalho, alegres porque tudo está bem ao nosso derredor. Se não fosse o Senhor que nos manda chuva de bênçãos, nós estaríamos complicados na presença do nosso Deus. Porque, se o Senhor fosse retribuir segundo os nossos pecados, não teríamos como escapar da ira do nosso Deus.  Mas o Senhor nosso Deus é misericordioso e amoroso, e nos trata como filhos amados.

A chuva espiritual acontece diariamente em nossas vidas. Toda pessoa que se aproxima do Senhor Jesus, e quer a Sua preciosa e santa companhia, receberá chuva e mais chuva de bênçãos. Porque o Senhor é o dono de todas as bênçãos, e Ele as tem em abundância. E o mais importante são bênçãos eternas. Caminhar com Jesus é um privilégio muito grande, porque está sempre protegido e recebendo tudo de bom de Suas dadivosas mãos. Em Apocalipse 3.20 encontramos: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”. O Senhor Jesus promete cear com todo aquele que ouvir a Sua voz, e abrir a porta do seu coração, e recebê-lO em sua casa (alma/espírito). Se o Senhor se propõe a cear com todo aquele que O receber, vai ter a melhor companhia de sua vida. Este ganhará uma grande chuva de bênçãos desde a hora da aceitação até a vida eterna no porvir. Jesus Cristo é eterno, e o Seu Reino é eterno também.

A chuva de bênçãos na vida de uma ovelha do Altíssimo é muito importante. Porque através dessa chuva ela conserva a sua terra espiritual bem molhada, adubada, produtiva, pronta para cultivar a Palavra de Deus, meditar, crescer no conhecimento, no amor, transmitir a mensagem do Senhor às pessoas que ainda não a conhecem, orar com os que necessitam, oferecer uma palavra boa àqueles que buscam conforto, consolo ou orientação, visitar os enfermos, levar paz onde houver desavenças, desentendimentos, desamor, ódio. Mostrar ao mundo que Deus tem um plano de paz para todo ser humano que se reconhecer pecador, e se aproximar com humildade do Senhor Jesus. Jesus é o Príncipe da Paz. Is. 9.6b.

“… eu farei bênção; farei descer a chuva a seu tempo, serão chuvas de bênçãos” Ez. 34.26b.

“Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” Oséias 6.3.

A casa de Deus, lugar de glória

A casa de Deus, lugar de glória

A casa de Deus, lugar de glória“Eu amo, Senhor, a habitação de tua casa e o lugar onde tua glória assiste.” Sl. 26.8.

Deus é Espírito e Verdade (João 4.23). A casa de Deus é espiritual, portanto, cada alma/espírito que o Senhor elege, ou cada ser humano que convida o Senhor da Glória para habitar no seu interior, este lugar é a casa de Deus. Apoc. 3.20 – “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”. A verdadeira casa de Deus é o âmago do espírito humano. Todo ser humano que tem o Senhor Jesus dentro de seu espírito, age de forma diferente daqueles que não O tem. Cada minuto, cada segundo, a pessoa deve agradecer a Deus as bênçãos recebidas até aquele momento. Por isso, a pessoa deve dedicar a Deus todo poder, toda honra e toda glória. Somente Ele pode todas as coisas eternamente.

Denominamos também como casa de Deus o lugar onde nos reunimos para adorá-LO em Espírito e Verdade “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor” Sl. 122.1.  Este lugar é dedicado ao Senhor, especialmente, nos momentos em que há a adoração. Porque a casa de Deus verdadeira está dentro de cada um dos Seus adoradores. “… Porque o reino de Deus está dentro de vós” (Lc. 17.21b). Cabe cada um estar consciente da responsabilidade que lhe pesa nos ombros, e honrar o nome de cristão. Ser um servo de Deus é importantíssimo. A pessoa recebe as mais variadas bênçãos, e no porvir a vida eterna prometida por Ele a todos quantos se converterem ao Seu Santo e Bendito Nome, mas a pessoa tem obrigações para com o seu Senhor e Deus. Ter direito as bênçãos é muito bom, mas corresponder às obrigações também é muito válido. Não há direitos sem obrigações.

Algumas obrigações de uma pessoa para com Deus são: aceitar o convite do Senhor Jesus para que se converta a Ele, e caminhe juntamente com Ele; estudar a Palavra de Deus para crescer no conhecimento, crescer espiritualmente; meditar na Palavra diariamente, e por em prática a mensagem que ela tira da meditação; orar constantemente por si próprio, pela família e pelos muitos pedidos que são feitos constantemente; ter um testemunho impecável, porque um mau testemunho fala muito alto, além de ficar gravado no coração daquele que vê ou assiste o ocorrido, e  de ficar uma péssima impressão da pessoa que praticou tal erro. Portanto, todo ser que se diz cristão, tem a obrigação de imitar o seu Senhor e Mestre Jesus Cristo, o Justo.

A Palavra de Deus deve acompanhar todo aquele que se diz ovelha do Seu pastoreio. “Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele quem nos fez, e dele somos; somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio” Sl. 100.3. Porque a Palavra está sempre presente na vida de cada uma de Suas ovelhas. Somente assim a ovelha poderá caminhar firme e segura pelas sendas da vida. Deus não faz acepção de pessoa. Todas são importantes na Sua presença. Todas tem a mesma oportunidade de aceitar ou não a salvação que vem de Cristo Jesus. A decisão é pessoal e personalizada. Portanto, pesa no ombro de cada ser humano a decisão a proposta que o Senhor da Glória faz . Onde você passará a eternidade?

“Quanto a nós, teu povo e ovelhas do teu pasto, para sempre te daremos graças; de geração em geração proclamaremos os teus louvores” Sl. 79.13.

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor” Sl. 122.1.

Graça e Paz!

Água espiritual

Água espiritual

água espiritual 1João 4.14

“Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna” Jo. 4.14.

Há muitos dados sobre a água. Cada dado levantado destaca uma ou mais utilidades, mas a água é a fonte da vida. Temos a água líquida, física, que sacia a nossa sede fisiológica, nos preserva com vida, e supre todas as nossas necessidades referentes a ela (água). Mas o que muita gente não sabe ou não valoriza é a água espiritual ou água viva. A água viva enche o nosso espírito de bênçãos e prosperidade espirituais. Basta uma pessoa receber um pingo (pouquinho) dessa água, que ela será suprida totalmente, e se tornará uma fonte a jorrar para a vida eterna.

Como o próprio nome diz: água viva, ou água espiritual é o próprio Jesus na vida de uma pessoa. Essa água é a melhor que existe, pois não acaba, pelo contrário, aumenta mais e mais. Por que jorrar para a vida eterna? Porque quem é uma fonte de água viva, constantemente está transmitindo um pingo dessa água às pessoas que ainda estão sedentas de boas-novas. A água viva sempre aumenta, e transborda nos corações voltados para o Senhor Jesus (água viva). Essa água corre em direção à vida eterna. Porque a água viva é a vida eterna, ela nunca diminui ou morre. “Então me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro” Ap. 22.1.

A água viva fornece paz, bem estar, descanso a todos aqueles que a possuem. Onde há água viva, há pessoas se beneficiando com ela. Ouvirão palavras de conforto, ânimo, carinho, amor, fortaleza, segurança e a certeza de que essa fonte de água viva correrá para diante do trono de Deus. Logo a pessoa estará perto de Deus. Esta é a promessa de Jesus para todo aquele que crer n’Ele.  “Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna” Jo. 4.14.

Toda pessoa é preciosa aos olhos de Deus. Deus quer que cada pessoa receba o pingo de água viva, e assim se tornará uma grande fonte a jorrar para a vida eterna. A água viva dá vida a todos quantos a recebem, e vida verdadeira, salva por Jesus. Para chegar à mansão celestial a pessoa necessita da água da vida, uma vez que, diante do trono de Deus o rio da água viva passa em frente ao Seu trono, e mantém a vida de todos que ali chegarem. Através da Palavra de Deus a pessoa encontra a água da vida que é o caminho da salvação de sua alma imortal.

“Como água fria para o sedento, tais são as boas-novas vindas de um país remoto” Pv. 25.25.

“… : o nome dos que se apartam de mim (Deus) será escrito no chão; porque abandonam  o Senhor, a fonte das águas vivas” Jr. 17.13.b.

“… Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” Ap. 22.17.

Graça e Paz!

As bênçãos de Deus em Cristo, autor da nossa redenção

As bênçãos de Deus em Cristo, autor da nossa redenção

As bênçãos de Deus em Cristo 2Ef. 1.3-14

A epístola que o apóstolo Paulo escreveu aos Efésios relata o grande amor de Deus para com os fiéis em Jesus Cristo. Paulo nos diz que o Senhor tem nos abençoado com toda sorte de bênção espiritual, nas regiões celestiais em Cristo. Paulo nos diz também que Jesus nos escolheu antes da fundação do mundo “… assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele; e em amor nos predestinou para Ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de Sua vontade,…” vs 4,5.

O Senhor escolheu cada pessoa antes da fundação do mundo. Na Sua infinita sabedoria, onisciência, onipotência, onipresença, Ele separou aqueles a quem Ele quis para o Seu reino. A oportunidade dada a cada ser humano é individual e intransferível. Basta à pessoa querer ser salva do poder das trevas, do maligno que ronda cada pessoa em particular. O mundo é incrédulo, pecaminoso, produz pecados atrativos aos montes, e é muito convidativo. Todos os seres humanos vivem no mundo enfrentando todas as dificuldades que existem naturalmente, mas pode-se evitar participar dos pecados da maioria. Todo ser humano tem uma mente capaz de raciocinar sobre o que está certo e o que está errado. Toda pessoa sabe que Deus existe e que Ele é extremamente bom para com todos. Basta à pessoa se achegar a Ele, e querer que a sua vida seja dirigida, guardada por Ele.

Como é bom viver em segurança divina! Não há necessidade de ter medo, insegurança, desconfiança, síndrome do pânico ou qualquer outra preocupação. Quando vamos a algum lugar, ou sair de casa, ou fazer compras, ou ir ao trabalho, ou visitar alguém devemos sempre pensar que o Senhor Jesus está conosco. Nada temeremos, porque acima d’Ele não há nada maior.

Todo seguidor do Senhor Jesus procura ter uma vida pautada pela Palavra de Deus. É obrigação de o discípulo dar testemunho de sua fé, de sua conversão, da graça e das bênçãos recebidas do Senhor Deus, uma vez que ele foi escolhido antes da fundação do mundo. Temos obrigação e a incumbência de sermos os embaixadores do Senhor Deus, para representar o nosso país celestial. Portanto, devemos estar conscientes dessa responsabilidade e convidarmos o maior número possível de pessoas para fazer parte desse Reino que é  do Senhor Jesus Cristo. “… nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade” Ef. 1.5.

“Examinai as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”. João 5.39.

Graça e Paz!

Templo do Espírito Santo

Templo do Espírito Santo

Templos do Espírito Santo. 1 xxxxxx“Acaso não sabeis que o vosso corpo é o santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” 1 Coríntios 6.19.

O mundo está repleto de seres humanos cujos corpos são templos habitados pelo maligno. São adoradores, declaradamente comprometidos com o inimigo das almas imortais. É mais prático, mais prazeroso, mais fácil seguir o mundo incrédulo, e sem compromisso com Deus. Enquanto as coisas consideradas boas acontecem, tudo vai bem. Mas quando há necessidade de bênçãos diárias para a saúde, finanças, psicológica (é muito grande o número de pessoas com depressão ou com opressão), aí não há o que o ser humano possa fazer.

Dificilmente, uma pessoa quer ser templo do Espírito Santo de Deus. Para que isso aconteça, é necessário que ela atenda ao convite do Senhor nosso Deus, para integrar o exército dos salvos e bem-aventurados. Jesus Cristo cumpriu o que o Pai registrara no Velho Testamento, para nos oferecer de graça a salvação pelo poder do Seu sangue vertido na cruz do calvário. Jesus só quer que tomemos uma decisão firme e fiel, convidando-O para tomar posse de nossas vidas, e cuidar de nós para a eternidade. O Senhor Deus nos reconcilia com Ele tornando-nos filhos Seus. (João 1.12).

Esta oferta é milionária, porque nada material pode comprar uma só bênção, e muito menos um lugar eterno no lar celestial. A salvação é para todo aquele que crer em Jesus, sem distinção ou discriminação alguma. Toda alma é preciosa diante de Deus. As almas são todas iguais na presença do Deus Altíssimo. A diferença está em crer ou não crer no sacrifício do Senhor Jesus Cristo. Jesus nos disse que na casa do Pai há muitas moradas (João 14.2), Ele não diz que há um lugar diferente para cada tipo de pessoa. Todos farão parte do mesmo grupo. Grupo que louvará o Senhor nosso Deus dia e noite.

Quão glorioso é ser templo do Espírito Santo de Deus. Porque no ato da conversão de uma pessoa, o Espírito Santo entra no espírito/alma da pessoa e faz nele morada. A partir daí, a pessoa cresce espiritualmente, recebe as bênçãos que o Senhor tem prometidas a cada um dos Seus. O Senhor chama e capacita a pessoa para ser uma embaixadora do Seu Reino (2 Co. 5.20). Ser embaixador é ser representante do seu país em outro país, portanto, é ter um cargo importante na sociedade. O embaixador espiritual representa o seu país espiritual, ou seja, a pátria espiritual cujo Rei é o Senhor Jesus Cristo.

Para ser um bom embaixador é necessário conhecer tudo a respeito do seu país, e fazê-lo conhecido entre as pessoas que ainda não o conhecem. Deus capacita o Seu escolhido a ser um ótimo embaixador, mas a pessoa necessita querer ser bom espiritualmente. É obrigação do salvo zelar muito bem pelo Templo do Espírito Santo que é o seu corpo. É obrigação também fazer todo o possível e o impossível para que muitas pessoas conheçam o maravilhoso país espiritual. Reinado pelo Senhor da Glória.

Se nós pararmos para pensar como é bonito um templo, vamos concluir que devemos ser igual ou ter mais cuidado com o nosso corpo. O embaixador leva na bagagem tudo referente ao seu país, e tem tudo muito bem estudado, para não se embaraçar quando falar com os desconhecidos. O embaixador espiritual leva em sua bagagem tudo sobre o Reino de Deus e a salvação pela graça, e de graça, do Senhor Jesus Cristo. Ser um templo com muitas luzes, muita claridade, muita beleza espiritual, onde muitas pessoas admiram e se interessam por este país maravilhoso que o Senhor está convidando cada ser humano para fazer parte dele.

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” 2 Co. 5.20.

“E o testemunho é este: Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no Seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” 1 João 4.11,12.

Graça e Paz!