Pilatos interroga a Jesus

Pilatos interroga a Jesus

Pilatos interroga a Jesus 3João 18.33-40

Pilatos volta ao pretório (tribunal de justiça) para interrogar Jesus: “És tu o rei dos judeus?” v.33b. “Respondeu Jesus: Vem de ti mesmo esta pergunta ou to disseram outros a meu respeito?” v 34. Pilatos ainda disse a Jesus que  tinha autoridade para soltá-lo ou condená-lo. Mas Jesus lhe disse que a autoridade que ele possuía tinha sido dada do alto, se não fosse assim, ele (Pilatos) não teria autoridade alguma. Pilatos ainda pergunta qual era o crime porque O entregaram a ele, e o que Ele tinha feito.

Respondeu Jesus: “O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim, para que não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é deste mundo” v. 36. Pilatos ainda pergunta a Jesus se Ele é rei. Ao que Ele responde: “Tu dizes que sou rei. Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz” v. 37b. Pilatos ainda pergunta: “Que é a verdade?” v.38. Não obteve resposta.

Pilatos voltou-se para os judeus e disse que não havia encontrado crime algum em Jesus. Mas Pilatos ainda disse: “É costume entre vós que eu vos solte alguém por ocasião da Páscoa; quereis, pois, que vos solte o rei dos judeus?”. v. 39. Pilatos sabia que por inveja, O tinham entregado. Estando ainda no tribunal, a mulher de Pilatos mandou dizer-lhe: “Não te envolvas com esse justo; porque hoje, em sonho, muito sofri por seu respeito” Mt. 27.19b.

Pilatos pergunta novamente ao povo sobre quem deve soltar, mas os principais sacerdotes e os anciãos persuadiram o povo a que pedisse Barrabás e fizesse morrer Jesus. Viu Pilatos que nada conseguia ante a multidão, lavou as mãos e disse: “… Estou inocente do sangue deste (justo); fique o caso convosco!” Mt 27.24b. Tudo isso aconteceu para que se cumprissem as Escrituras. “Então, gritaram todos, novamente: Não este, mas Barrabás! Ora, Barrabás era salteador” v 40.

Ao invés do povo escolher a Jesus, que é o Caminho, e a Verdade, e a Vida, a salvação das almas imortais, escolheu um salteador. Se escolhesse a Jesus a pessoa nasceria de novo, nasceria espiritualmente, e ganharia o passaporte para as mansões celestiais. Jesus é tudo para todos. Ele oferece a salvação de graça. Jesus realizou um grande ministério quando caminhou fisicamente aqui na terra. Depois de Sua ressurreição Ele continua a sua grande obra da mudança de vida, novo nascimento e da salvação das almas imortais.

Quanto àqueles que optaram por Barrabás, que era o representante do pecado, da maldade, do mundo incrédulo, continuam até os dias atuais, caminhando sem rumo certo, e sem a certeza da salvação. Barrabás e seus adeptos estão por toda parte, ainda gritando: crucifica-O; crucifica-O, deixe-nos em paz em nossos pecados e delitos. Quanto mais o tempo passa, mais seguidores de Barrabás nós encontramos, por isso o mundo está tão decadente, tão necessitado da presença do Senhor Jesus.

“Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus” 1 João 4.2.

Graça e Paz!

Comments are closed.