Conhecereis a verdade…

“… e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. João 8.32

A verdade indestrutível é a Palavra de Deus. Ela nos oferece o que há de melhor para as nossas vidas. Quando uma pessoa coloca a sua vida nos moldes divinos, tudo passa a ser espiritualmente saudável, e em consequência o é também materialmente. A Bíblia é um livro que oferece o plano perfeito para uma vida feliz diante de Deus e das pessoas. A Palavra de Deus é um manual que Deus nos enviou para que pautássemos as nossas vidas por ele. Neste manual há honestidade, alegria, amor, fraternidade, vida, enfim, tudo para uma vida completa e realizada. Mas, o normal entre as pessoas é a opção pelo mal, mentiras, tudo aquilo que desagrada a Deus, tudo que é contra a Sua Palavra. Outras negam a Sua existência.  Poucas pessoas tomam uma decisão correta. Porque é muito difícil querer mudar. Mudança implica uma série de fatores. Ao ler a Palavra de Deus, notamos que poucas pessoas da época de Jesus o reconheceram e mudaram suas vidas:
Quando Jesus nasceu em Belém, as pessoas da cidade não viram a estrela brilhante no céu, nem o coro de anjos festejando o acontecimento. Apenas alguns pastores que cuidavam de suas ovelhas, a viram e pararam para observar o que era aquilo. (Lucas 2.7-18). “Todos os que ouviram se admiraram das cousas referidas pelos pastores” (v. 18). Ouviram, mas não foram ter com Jesus, apenas admiraram-se. Um acontecimento tão importante seria para todos se interessarem, e adorarem o Rei da Glória. Apenas foram aqueles a quem foi revelado, os pastores de ovelhas. Assim acontece com os que ouvem a Palavra, uns admiram-se, outros apenas ouvem e alguns poucos creem.
Maria Madalena ao visitar o túmulo de Jesus, imaginou que fosse o jardineiro do cemitério quem estava de pé ao lado. Não reconheceu que era Jesus ressuscitado quem falava com ela. (João 20.14,15,16).
Tomé duvidou quando os demais discípulos falavam sobre o Cristo ressuscitado, se realmente tratava-se de Jesus. Só depois de verificar e certificar-se que era verdadeiro, creu.  (João 20.25).
Pedro estava com alguns discípulos junto do mar de Tiberíades, quando resolveram pescar e entraram no barco. Mas nada apanharam aquela noite. Jesus estava na praia, mas os discípulos não O reconheceram. Jesus perguntou se havia alguma coisa para comer, e eles responderam que não. Aí Jesus mandou que lançassem a rede novamente, e esta voltou cheia de peixes. Aí, um de seus discípulos O reconheceu e disse a Pedro: É o Senhor! Daí Jesus é reconhecido por eles. “Mas, ao clarear da madrugada, estava Jesus na praia; todavia, os discípulos não reconheceram que era ele”. (João 21.4)
Os dois discípulos a caminho de Emaús não reconheceram Jesus. Iam falando sobre os últimos acontecimentos em Jerusalém, de tudo o que acontecera, mas não reconheceram Jesus que caminhava com eles, falando sobre as Escrituras, sobre tudo o que acontecera. Somente O reconheceram quando sentados à mesa e no partir do pão, ou seja, quando Jesus se deu a conhecer. (Lucas 24.13-35).
Os discípulos estavam reunidos numa sala fechada, quando os dois que voltaram de Emaús, contavam aos demais o que havia acontecido, e como reconheceram o Senhor no partir do pão. Jesus pôs-se no meio deles e disse: “Paz seja convosco”. “Eles, porém, surpresos e aterrorizados acreditavam estarem vendo um espírito”, não reconheceram o Senhor ressuscitado. (Lucas 24.36-40)
A mulher samaritana foi a um poço buscar água, Jesus passava por ali, e parou para descansar, e beber água. Ele pede água para a mulher. A princípio ela nega, depois ela conversa um pouco com Ele. Ele fala da água viva. Jesus conversa mais um pouco, ela supõe que aquele seja o Messias que haveria de vir, ela deixa o seu cântaro, e vai chamar muitas pessoas para virem ouvir aquele homem. Disse Jesus: “Eu o sou, eu que falo contigo”. João 4.26

“Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”. João 5.39

Graça e Paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *