O cajado do Divino Pastor

O cajado do Divino Pastor

O cajado do divino Pastor

O Senhor é o meu pastor; nada me faltará” Sl. 23.1.

O salmista Davi era pastor e conhecia muito bem as ovelhas e suas necessidades. A ovelha é um animal míope, teimoso e indefeso. Se deixadas a própria sorte ou no meio de feras, são devoradas rapidamente. Davi observou as ovelhas e suas características, concluiu que são muito frágeis. Davi olha para o Senhor e vê n’Ele o divino Pastor. Assim como Davi era pastor de ovelhas, ele comparou o ser humano às ovelhas, porque as pessoas são tão frágeis quanto às ovelhas animais.

Se diante das feras as ovelhas são indefesas, as pessoas também o são diante do inimigo das almas imortais. As ovelhas perecem com as feras e as pessoas também perecem com os ataques do inimigo. O inimigo das almas imortais vem para roubar, matar e destruir (João 10.10). O inimigo rouba a paz, a tranquilidade, o bem-estar, a alegria de uma pessoa. Ele mata a personalidade, o caráter, o amor próprio, e a vontade de viver de uma pessoa.

O inimigo das almas imortais destrói tudo o que uma pessoa passou anos construindo, o sonho de alguma realização, também o mundo que uma pessoa idealizou para si. O inimigo das almas imortais causa uma destruição tão grande como o que é causado às ovelhas no pasto, à chegada dos predadores. Muitas vezes essas ovelhas são levadas à morte física.  O mesmo ocorre com as ovelhas espirituais, que sofrem o mesmo dano em suas vidas, quando atacadas pelos inimigos, porque também são levadas à morte, esta espiritual.  Há necessidade de um pastor para os animaizinhos indefesos, no pasto, assim como há necessidade do Pastor (guardião ou mentor espiritual) para todo aquele, como ovelha espiritual, pertencente ao rebanho do Senhor nosso Deus.

O Pastor Divino supre as necessidades (Sl. 23.1-3), dando o descanso e provisão, alívio e direção, porque Ele é o Criador de todos e de tudo que há na face da Terra. O Senhor Deus nos criou para que sejamos obedientes a Ele, e que sigamos os Seus planos para as nossas vidas. Todo aquele que segue a Sua orientação, Seus planos através de Sua Palavra, tem as bênçãos prometidas por Ele, e a garantia da residência celestial. “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar” João 14.2. Jesus oferece de graça a salvação a toda alma imortal, mas Ele exige decisão individual e personalizada. Porque é uma decisão para a eternidade.

Quanto àquele que não aceita a Palavra de Deus, nem o sacrifício de Cristo na cruz do calvário, sua decisão é contrária. Ele apenas está construindo um futuro que ele mesmo preparou. Daí a explicação porque há pessoa que se diz no fundo do poço espiritualmente, sem algo precioso em que ela possa se ancorar, sem um porto seguro para a sua alma descansar. Acima de Deus não há outro nome a quem devemos clamar por socorro, só Ele é a nossa segurança, o nosso tudo.

“Se projetas alguma cousa, ela te sairá bem, e a luz brilhará em teus caminhos” Jó 22.28

“Então, os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos (para ouvir), ouça” Mt. 13.43.

“Mas, se nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus” 2 Coríntios 4.3,4.

Graça e Paz!

Comments are closed.